Você sabe como funciona o hormônio do abraço?

Você sabe como funciona o hormônio do abraço?

Última atualização: 21 janeiro, 2022

Certamente você já ouviu falar da oxitocina, um hormônio associado a muitos de nossos gestos afetuosos, como os abraços. Sua fama é bem merecida. Esta é uma descoberta científica muito valiosa, que corrobora algo que todos sabemos desde sempre: abraços confortam, curam e tornam a vida mais feliz.

Algumas décadas atrás, descobriu-se que, quando as mulheres dão à luz, elas secretam grandes quantidades de ocitocina. Esse hormônio atenua a dor do parto e, em vez disso, facilita o aparecimento de um intenso sentimento de afeto pelo recém-nascido. Traduz-se em desejos de abraçar, beijar, acariciar.

O melhor veio depois. Com diferentes experimentos que foram realizados ao redor do mundo, descobriu-se que havia muito mais situações que ativavam a produção desse hormônio. Descobriu-se, por exemplo, que um abraço de 5 segundos a estimula; mas um de 20 segundos o ativa e equivale a um mês de terapia. Maravilhoso né? Mas as coisas não param por aí. Beijos que são percebidos como uma manifestação de amor também liberam ocitocina.

“Eu te abraço e as tangerinas correm. Eu te beijo e todas as uvas liberam na minha boca o vinho escondido de seu coração”

-Gioconda Belli-

O bem-estar emocional não é a única consequência positiva da secreção desse hormônio. Também afeta decisivamente o bem-estar físico. Isso ajuda você a adoecer menos e a se curar mais rápido, caso algo o afete. Fortalece o sistema imunológico e melhora o funcionamento do coração. É uma pequena maravilha química que enriquece sua vida.

Como ativar o hormônio do abraço?

A ocitocina é um hormônio que é ativado principalmente através do contato físico. É facilmente liberado por meio de abraços e beijos, mas também responde a outros estímulos como uma palavra carinhosa ou até mesmo um simples tapinha no ombro.

gif casal se abraçando

Todos nós temos receptores em nossa pele chamados corpúsculos de Meissner. Esses componentes nos permitem perceber a temperatura, a textura das coisas, carícias, beliscões, etc. Assim que recebem o estímulo, enviam um sinal ao córtex cerebral que interpreta que tipo de estímulo é. Bem, temos mais desses corpúsculos em nossas mãos e lábios.

Em um experimento realizado na Universidade da Califórnia, o funcionamento do cérebro de um grupo de voluntários foi monitorado por meio de ressonância magnética funcional. Assim, verificou-se que um abraço estimulou significativamente a produção de ocitocina. No grupo estudado, o referido abraço tinha que vir de uma pessoa por quem não sentia atração ou paixão sexual. Este estudo também provou que quanto mais oxitocina, menos cortisol, que é o hormônio do estresse.

Fatos que você pode não saber sobre o hormônio do abraço

Para que você entenda melhor como funciona o hormônio do abraço, aqui estão alguns fatos que você pode não saber e que lhe permitirão entender por que a ocitocina se tornou o foco de muitos estudos.

  • O hormônio do abraço é produzido na glândula pituitária. É regulado pelas células do hipotálamo, que por sua vez afeta todas as glândulas do corpo. Como dizem: tem a ver com todo o corpo.
  • Quando a oxitocina é produzida, ela aparece no sangue. Se isso acontecer, a amígdala desencadeia uma série de reações que se traduzem em um comportamento mais generoso e calmo.
  • Em 1998, descobriu-se que crianças autistas têm níveis mais baixos de ocitocina. Em 2003, foi realizado um experimento no qual esse hormônio foi administrado por via intravenosa e observou-se uma diminuição nos comportamentos automatizados dessas crianças.
  • A ocitocina é um excelente antídoto para medos e fobias sociais. Em outras palavras, se você estiver em uma situação social assustadora, um abraço de alguém próximo a você no momento provavelmente o confortará.
  • Abraços ajudam a diminuir a tristeza e melhorar o funcionamento da pressão arterial. Por outro lado, os beijos têm um efeito semelhante ao de um analgésico, mas também ajudam a queimar calorias e reduzir as rugas.
  • O hormônio do abraço também contribui para a produção de mais serotonina e dopamina. Em palavras mais comuns, reduz o estresse e ajuda você a ter uma atitude mais positiva em relação à vida.
casal abraçado

A indústria farmacêutica nos permite aumentar nossos níveis de ocitocina por meio de medicamentos. Mas por que se privar de abraços e beijos? Você não precisa procurá-los em nenhuma farmácia, eles são gratuitos e também ajudam a quebrar essas barreiras da solidão. Barreiras que muitas vezes são as potencializadoras de sua angústia.

This might interest you...
Anatomia do beijo
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Anatomia do beijo

A ciência trabalhou para determinar qual é a anatomia do beijo e quais são os efeitos que ele tem. Saiba mais sobre o tema neste artigo.