Você será tratado como tratar os animais

Você será tratado como tratar os animais

abril 15, 2016 em Psicologia 7 Compartilhados
Animais de estimação

Certamente você conhece o ditado que diz: “Trate os outros como gostaria de ser tratado”. Poderíamos adicionar também a expressão: “Você será tratado da mesma forma que tratar os animais”. O que isso quer dizer? Quer dizer que as crianças, por exemplo, não aprendem somente a agir bem observando a forma como nos relacionamos com os outros, mas também aprendem observando a forma como nós tratamos os animais.

Não se esqueça de que se alguém o vir batendo em um cachorro, farão o mesmo com os seus irmãos ou colegas de escola, ou se virem você abandonando um animal por já estar velho ou doente, talvez se lembrem disso quando você chegar à velhice

Como tratar os animais?

Falaremos especificamente dos animais de companhia, conhecidos como “animais de estimação”, uma vez que falar dos animais em geral em um único artigo seria muito pretensioso. Assim, vamos começar com os animais de companhia mais comuns, os cachorros.

Mulher abraçando seu cachorro

Os cachorros nos dão seu amor incondicional, são fiéis a nós e nos protegem de qualquer perigo. Eles não pensariam duas vezes antes de dar a vida por você se eles pensarem que, com isso, podem salvar a sua vida.

Os seres humanos têm uma “obrigação ética” com os cachorros, e devemos devolver a eles o carinho que eles nos dão de forma desinteressada. Em última instância, se não valorizamos esta dívida, valorizemos o comportamento mais inteligente: cuidar daquilo que é melhor para nós, e, sem dúvida, os cachorros são.

Em primeiro lugar devemos protegê-los, porque são seres vivos e quando os levamos para a nossa casa, adquirimos uma responsabilidade com eles. Não vamos nos esquecer de que eles têm sentimentos, sofrem e desfrutam, e precisam de carinho assim como precisam de comida ou de calor no inverno.

Trate os animais como gostaria que os outros te tratassem

Não há necessidade de se colocar no lugar do seu animal de estimação ou de ter a experiência de dormir em uma casinha e comer ração, mas você tem que entender que um cachorro ou um gato não é um urso de pelúcia, que pode ser deixado numa prateleira para ser observado de longe e mais nada.

A atenção e os cuidados que você oferecer a este animal vão definir o estado de saúde e de ânimo que ele vai ter. Enquanto algumas pessoas só satisfazem as necessidades básicas do bichinho (comida, bebida e abrigo), outras oferecem um amor incondicional e os tratam como se fossem mais importantes do que as pessoas.

Ao compreender que são seres vivos como nós e que, portanto, têm sentimentos, já deveríamos entender qual é a melhor maneira de tratá-los. As brincadeiras, os carinhos ou suas “pequenas delícias culinárias” podem ser uma boa forma de lhes agradecer por sua companhia e cuidado.

Cachorro com seu dono

A educação que damos ao cuidar dos animais

Seu filho insistiu e insistiu, e você finalmente concordou em dar-lhe um cachorro. Talvez você tenha comprado ou adotado de um abrigo (neste último caso, você vai perceber o quanto o animal pode ser grato e fiel por ter sido resgatado de lá), mas o importante é como você começa a se comportar a partir deste momento.

Como provavelmente já sabe, os seus filhos copiam tudo o que você faz. E isso inclui coisas boas e ruins. Se você mostra compaixão, carinho e proteção para o recém-chegado, eles farão o mesmo. Se, no entanto, você maltratá-lo, se o tiver amarrado em um espaço pequeno e só joga um pedaço de carne quando se lembra… O que você acha que os seus filhos vão fazer com ele ou com outros cães no futuro?

Você gostaria que, quando crescessem, seus filhos virassem pessoas agressivas com outros seres (humanos ou animais)? É claro que não. Então, para começar, você deve explicar a eles que os animais de estimação não são um brinquedo que dura umas semanas e logo é esquecido em uma gaveta. Os animais não merecem ser esquecidos, mesmo porque eles sempre nos lembram que eles estão ali.

Assuma a responsabilidade entre todos os membros da família e cuide dele como se ele fosse mais um integrante. Não eduque um cachorro com castigos ou golpes; ame-o e ofereça aquilo que ele necessita. Se você não está disposto a assumir a responsabilidade por toda a vida do animal, esqueça a ideia de ter um bichinho.

Ignorar as necessidades dos animais de companhia porque “são inferiores” é uma forma de discriminar e constitui outra das lições que você está ensinando aos seus filhos. Não há razão nenhuma para excluí-los da sua vida, nem para fazer com eles o que você nunca queria que fizessem com você.

“A grandeza de uma nação e seu progresso moral podem ser julgados pelo modo como os seus animais são tratados.”
– Mahatma Gandhi –
Recomendados para você