21 frases fantásticas de Jorge Luis Borges

21 frases fantásticas de Jorge Luis Borges

setembro 8, 2015 em Livros 0 Compartilhados
Jorge Luis Borges

Jorge Luis Borges nos deixou várias frases e passagens maravilhosas em sua extensa lista de obras. Este escritor argentino nos deixa atordoados até hoje e, é claro, vai continuar a fazê-lo porque ele é eterno. Amante de contos e não tanto de romances: “Ele não gostava. Ele dizia logo apareciam xícaras de chá, chapéus de senhoras e outras tantas coisas para “preencher espaços”. Já os contos, para ele, tinham uma tensão, como uma flecha pronta para acertar o alvo”.

Ele não se casava com a ideia dominante do momento, não foi premiado com o Prêmio Nobel de literatura, embora fosse digno dele, na opinião de muitos. Uma vez uma jornalista o perguntou: “por que você acha que nunca lhe deram o prêmio Nobel de literatura?” O escritor respondeu: “Sabedoria sueca”. Em outra ocasião, ele disse: “Eu sempre serei o futuro prêmio Nobel. Deve ser uma tradição escandinava”.

Hoje nós queríamos lembrar de sua grandeza trazendo 21 frases maravilhosas que refletem seu fantástico jogo com as palavras e sentimentos:

1- Eu não falo de vingança ou perdão, esquecimento é a única vingança e o único perdão.

2- Eu cometi o pior pecado que um homem pode cometer. Não fui feliz.

3- Há derrotas que têm mais dignidade do que uma vitória.

4- De todos os instrumentos do homem, o mais impressionante é, sem dúvida, o livro. Os outros são extensões de seu corpo. O microscópio, o telescópio, são extensões de sua visão; o telefone é a extensão da voz; então, temos o arado e a espada, as extensões do braço. Mas o livro é outra coisa: o livro é uma extensão da memória e da imaginação.

5- Qualquer destino, por mais longo e complicado que possa ser, na verdade consiste em um único momento: aquele que o homem finalmente compreende quem ele é.

6- Uma pessoa se torna grande por aquilo que ela lê e não pelo que ela escreve.

7- Uma pessoa se apaixona quando percebe que a outra pessoa é única.

8- O que se foi é só o que nos pertence.

9- Eu já suspeitava que a única coisa sem mistério é a felicidade, porque ela se justifica por ela mesma.

10- Talvez, um homem apaixonado não esteja errado. Talvez, aqueles que não estão apaixonados é que estão errados.

Captura23

11- Eu acredito que, ao longo do tempo, nós mereceríamos não ter governos.

12- Sempre senti que há algo em Buenos Aires que eu gosto. E eu gosto tanto, que não gosto que outras pessoas gostem. É um amor muito ciumento.

13- Não há nenhum consolo mais hábil do que o pensamento de que nós escolhemos nossos infortúnios.

14- Antes as distâncias eram maiores, porque o espaço era medido pelo tempo.

15- Sempre imaginei que o paraíso seria um tipo de biblioteca.

16- Eu estou sozinho e não vejo ninguém no espelho.

17- Não seja ambicioso: contente-se em ser feliz.

18- Deveriam inventar um jogo no qual ninguém ganha.

20- O peso do passado é infinito.

21- A cegueira é uma forma de solidão.

A paixão de Jorge Luis Borges por contos nos deixou obras-primas em um gênero que muitos abandonaram nos primeiros anos da infância. Abaixo, aqueles que, talvez, seriam alguns de seus melhores contos:

  1. O Aleph
  2. O milagre secreto
  3. As ruínas circulares
  4. Ulrica
  5. Funes, o memorioso
  6. Os dois reis e os dois labirintos
  7. A casa de Asterion
  8. O relatório de Brodie
  9. O Sul
  10. Homem no rosa canto
Recomendados para você