4 coisas que as relações bem-sucedidas compartilham

4 coisas que as relações bem-sucedidas compartilham

15, outubro 2015 em Emoções 0 Compartilhados
Coisas que todas as relações bem-sucedidas compartilham

Uma relação de casal é muito mais do que ter alguém por perto para nos fazer companhia. Não se trata de um vínculo para compartilhar os momentos de lazer, nem um pretexto para colocar um véu na eterna solidão na qual nascemos e morremos. Também não é a bengala na qual buscamos nos apoiar para evitar nossas inseguranças e temores.

O amor de casal é uma força renovadora que enriquece nossos dias e, em mais de uma ocasião, nos permite saldar dívidas com as experiências obscuras da vida. Uma relação saudável nos ajuda a crescer. Fortalece nosso corpo e nossa mente, e nos permite ir além de nós mesmos: deixar de ser uns lobos solitários que vão por um caminho estreito.

Construir relações bem-sucedidas tem mais a ver com esforço do que com boa sorte. Há quatro conselhos que podem ajudar para que sua relação seja algo valioso e enriquecedor para sua vida.

O mais importante: a confiança

Confiar em alguém significa que você conhece essa pessoa, percebe que ela conhece você e sabe que ela não lhe faria mal intencionalmente ou de forma premeditada. Sente que é alguém que está ao seu lado e com quem você pode compartilhar seus pensamentos e sentimentos, sem fazer cálculos nem tomar precauções.

Pode-se conseguir isso num relacionamento? Claro que sim!  A confiança surge quando as duas pessoas envolvidas na relação conseguem consolidar um pacto de apoio mútuo, que não implica numa ausência total de falhas, mas sim em uma boa vontade para não afetar o outro, ou uma boa disposição para reconhecer erros e repará-los.

Fortalecer a comunicação

A comunicação implica um processo em que cada uma das partes diz o que realmente quer dizer, com as palavras que melhor expressam suas opiniões. Simultaneamente, ambas as pessoas abrem sua mente e seu coração para ouvir o que o outro quer comunicar.

Quando se alcança esse nível de comunicação, realmente ingressa-se no terreno da intimidade entre dois seres humanos. Também não é algo que acontece da noite pro dia. Deve-se investir muito esforço nisso, mas o resultado compensa tudo.

Saber tolerar

A palavra “tolerância” não é sinônimo de resignação, nem de repressão dos sentimentos hostis. Trata-se de uma virtude mais elevada que, na verdade, faz referência à capacidade de aceitar o outro como ele é, sem pretender mudá-lo. Você decide se ama ou não essa pessoa.

Mas não pode tentar amá-la e, ao mesmo tempo, buscar possíveis estratégias para que a pessoa deixe de ser como ela é, e se transforme numa réplica de seus desejos e expectativas. Construir uma relação saudável significa que você aceita e se sente aceito, mesmo com falhas e erros.

Aprender respeitar

A palavra “respeito” é repetida frequentemente em todos os âmbitos da vida. No entanto, nem sempre nos detemos em olhar o que realmente significa. Respeitar o outro é assumi-lo como alguém digno. Isso supõe valorizar suas virtudes, suas capacidades, ideias, sonhos e possibilidades. Não fazer algo que possa menosprezar, ofender ou prejudicar. Implica uma atitude de boa vontade para buscar tudo o que faça bem à pessoa.

As relações de casal perfeitas não existem. No entanto, mesmo com suas imperfeições, costumam se tornar um importante suporte emocional em nossas vidas. As duas pessoas que compõem o relacionamento irão definir se esse vínculo será um estímulo para crescer ou apenas uma passagem insignificante da vida.

Recomendados para você