5 segredos para combater o estresse acadêmico 

· julho 7, 2018

As provas finais se aproximam e, após intensas jornadas de estudo, o estresse fica refletido nos alunos. O objetivo é receber aprovação em todas as matérias estudadas. E se for com boas notas, melhor ainda. Por isso, é bom que pais e filhos conheçam uma série de segredos para combater o estresse acadêmico.

Hoje em dia, o estresse é um problema que vem aumentando e que pode se tornar crônico se não for tratado a tempo. Por essa razão, o primeiro passa para tentar diminuí-lo é entender as razões que geram esta onda de reações químicas no corpo e começar a procurar uma solução.

Planejar o tempo para combater o estresse acadêmico

Uma das causas que gera estresse no ambiente de estudo é a falta de planejamento. Tudo isso junto com a sensação posterior de ter perdido tempo. Organizar cada dia da semana com os assuntos a serem estudados, analisados ou repassados não só ajuda a interiorizar as ideias, mas também ajuda a diminuir a inquietude, o nervosismo e, é claro, a prevenir os picos de estresse.

É possível começar com um cronograma semanal. Seja realista, avalie o tempo de que você dispõe e estabeleça suas prioridades de estudo. E não se esqueça de ter em conta outros aspectos que podem ser benéficos para você, como o tempo para lazer e o tempo dedicado ao descanso.

Principalmente em épocas de provas, as horas de sono costumam diminuir, e esquecemos que o descanso é tão importante quanto o estudo. Dormir ajuda o cérebro a consolidar o que foi aprendido durante o dia.

Calendário de provas

Evitar distrações

Passar longas horas concentrado e assimilando conceitos não é uma tarefa simples. Por isso, precisamos de um ambiente livre de distrações. Assim, afastar tudo aquilo que possa seduzir a nossa atenção sempre é uma boa ideia.

Para começar, escolha um lugar adequado para estudar. Um local no qual você se sinta confortável e que tenha tudo que você precisa de forma acessível: notas, computador, livros, etc. Você deve criar um clima agradável nesse lugar e que não gere muitas distrações.

Evite lugares barulhentos, coloque o celular no modo silencioso e evite que as notificações chamem a sua atenção – coloque o celular longe de você. Lembre-se de que você estabeleceu um tempo a ser dedicado ao lazer, e que será muito melhor se você já tiver cumprido tudo o que se comprometeu a fazer antes desse tempo de lazer.

Definir pausas para descansos

É importante que o tempo de estudo apareça fracionado no planejamento do dia. Isso é necessário para que você possa liberar sua mente, descansar os olhos e alongar os músculos que ficam tensos quando você fica muito tempo sentado.

Estes descansos podem ser feitos de acordo com os blocos de estudo planejados. Por exemplo, alguns minutos depois de terminar um assunto ou uma determinada parte que exigiu muito esforço e concentração, faça uma pequena pausa. Para essas pausas, o melhor a fazer é realizar alguma atividade que não tenha nada a ver com ficar sentado e que tenha um começo e um final. Ou seja, com um componente físico, rápido e não muito intenso, como estender a roupa no varal ou organizar as compras.

Fazer exercícios físicos

O esforço mental realizado em épocas de estudo pode nos esgotar. De fato, não é muito raro que nos sintamos mal após uma época de provas. Assim, podemos precisar de alguns dias para uma recuperação completa do cansaço acumulado.

Diante disso, o exercício físico moderado representa um descanso muito interessante para a forma rotineira de trabalhar exigida pelo estudo: libera endorfinas, o que ajuda a estimular a memória e faz com que a pessoa se sinta melhor.

Por isso, se você costuma fazer atividade física, não deixe de fazê-la mesmo em momentos nos quais é preciso estudar mais ou em semanas de provas. Tente caminhar ou correr por um parque ou pelo campo, pois estar em contato com a natureza ajuda a relaxar e a se desconectar mais facilmente. 

Caminhar ou correr pelo campo ajuda a combater o estresse acadêmico.

Mulher correndo em parque

Técnicas de relaxamento

Uma boa forma de combater o estresse acadêmico é realizar técnicas de relaxamento. Atualmente, são muitas as práticas de mindfulness que permitem que nos tornemos mais conscientes das atividades que realizamos; e também que conheçamos a nós mesmos mais a fundo.

Além disso, também existem outras atividades muito benéficas para o nosso cérebro. Promovem o nosso bem-estar, melhoram a nossa autoestima, reduzem a pressão arterial e a tensão muscular. Algumas delas podem ser:

  • Ouvir música: melhora o humor, estimula o cérebro e ajuda a se desconectar do mundo.
  • Respiração profunda ou diafragmática: deite-se olhando para cima, coloque uma mão sobre o abdômen e concentre a respiração sobre essa parte do seu corpo.
  • Pensamentos guiados: use a respiração diafragmática, depois feche os olhos e dirija seu pensamento a uma cena imaginada que lhe transmita boas sensações de paz, calma e tranquilidade.

Combater o estresse acadêmico requer uma pequena mudança de hábitos. Embora possa parecer algo muito estruturado de início, você vai ver que com a prática muitas destas ações vão começar a ser realizadas automaticamente e sem esforço algum. Elas não só vão ajudar em épocas de prova, mas também são aplicáveis aos outros âmbitos em que você pode vir a sofrer de estresse.