5 técnicas de controle emocional para viver melhor

· julho 28, 2018

Em nosso dia a dia acontecem coisas que nos afetam e escapam do nosso controle. A forma como reagimos diante dessas dificuldades garantirá, sem dúvida, a nossa qualidade de vida. Assim, um modo sensacional de enfrentar esses contratempos é aplicando técnicas de controle emocional. Graças a elas, nos sentiremos mais seguros e competentes em cada momento e circunstância.

Antônio Damásio, famoso médico e neurologista português, diz em seus livros que o mundo das emoções era, até o começo do século XX, uma área de estudo de pouco interesse para o mundo científico. Havia os excelentes trabalhos de William James e, para muitos especialistas de neurologia e ciências do comportamento, isso parecia mais do que suficiente. Foi Damásio que abriu esse caminho, quem tentou entender de maneira empírica como as emoções interferem nas decisões que nós tomamos.

Os sentimentos, assim como o mundo emocional, configuram um tipo de mecanismo muito sofisticado que se conecta de forma direta com os nossos pensamentos e conduta. Entender estes processos, administrá-los e controlá-los para reconduzi-los a nosso favor será, sem dúvida, de grande utilidade. Isso nos ajudará a criar a realidade que desejamos, a sentir mais confiança em nós mesmos…

“As emoções não são um luxo… Elas desempenham um papel na comunicação de significados, e também podem funcionar como guias cognitivos”.
– Antônio Damásio –

Técnicas de controle emocional para o dia a dia

Cada decisão, cada pensamento, cada passo que damos no dia a dia está impregnado por algum tipo de emoção. Nada no ser humano é inócuo, tudo tem uma motivação, uma lembrança conectada, um desejo ou um medo escondido. A origem de tudo isso se encontra em uma estrutura cerebral tão maravilhosa quanto complexa: o sistema límbico.

Esta região do nosso cérebro dirige grande parte do que nós somos e fazemos. No entanto, nem sempre permite obter o melhor de nós mesmos. Em algumas ocasiões, as emoções nos atordoam e afetam o nosso foco, o nosso pensamento. Agimos ou reagimos de forma descontrolada, nos bloqueamos ou até chegamos a ter a sensação de que tudo escapa do nosso controle.

Para evitar ou reduzir este tipo de situação, nada melhor do que utilizar as técnicas de controle emocional. Vejamos alguns exemplos.

1. Controle os seus pensamentos

A psicologia cognitivo-comportamental sempre nos oferece boas técnicas de controle emocional. Assim, algo que pode ser de grande ajuda é lembrar dessa simples estratégia:

  • As pessoas não podem mudar radicalmente as suas emoções, mas sim melhorar o seu foco para poder controlá-las.
  • Quando estivermos em uma situação onde o medo, a ansiedade ou a preocupação nos controla, devemos parar esse fluxo de pensamentos que alimenta a própria negatividade. Devemos dizer “chega” e reconduzir essas ideias para outro aspecto mais construtivo e útil.
  • Por exemplo: amanhã eu vou me sentir ridículo durante a minha apresentação, tudo vai dar errado ↔ eu me preparei o suficiente para a minha apresentação, tenho domínio do assunto e quero me sentir bem comunicando aos outros aquilo em que eu trabalhei durante todo esse tempo.

2. Amplie o seu foco

As pessoas estão acostumadas a olhar o mundo com uma visão de túnel. Nós focalizamos um ponto, e é nessa pequena mancha existencial que se concentram todos os nossos pensamentos e emoções. Esquecemos como é saudável dar um passo para trás e olhar o mundo com uma perspectiva mais abrangente, arejando as ideias, ficando distante de certas pessoas, situações e costumes que nos atrapalham.

Portanto, sempre que nos sentirmos bloqueados, sem ideias e agoniados pelo estresse, devemos nos afastar um pouco. Levantemos a vista e olhemos a vida com uma maior amplitude e perspectiva. O mundo está cheio de possibilidades.

Silhueta feminina no pôr do sol

3. Respire fundo

Em nosso espaço, já falamos em várias ocasiões sobre a técnica de respiração profunda. É um recurso simples e eficaz para regular e controlar as emoções cada vez que elas nos bloqueiam ou nos superam. Para isso, nada melhor do que buscar um espaço tranquilo e relaxado e fazer o seguinte:

  • Sentar com a coluna reta.
  • Inspirar o ar pelo nariz durante 5 segundos.
  • Buscar que todo o ar vá para a região do abdômen para favorecer, assim, a respiração diafragmática.
  • Reter o ar durante 6 segundos.
  • Expirar esse ar pela boca durante 7 segundos.
  • Repetir essa respiração várias vezes. A sensação de calma é imediata.

“Trate as pessoas como elas são, e elas permanecerão assim. Trate-as como se elas fossem o que poderiam ser, e irá ajudá-las a se transformarem no que são capazes de ser”.
– Goethe –

4. Visualização e ensaio mental

Outra das melhores técnicas de controle emocional é o ensaio mental. Todos, em algum momento, antecipamos mil fatalidades, falhas, esquecimentos, encontros angustiantes e até descuidos dos mais estrondosos. Nossa mente é especialista em imaginar as situações mais catastróficas, mas poucas vezes ela busca maneiras de resolvê-las caso aconteçam. Assim, estabelecemos um estado de preocupação constante.

  • Os ensaios mentais permitem visualizar o que faríamos caso o nosso pior pesadelo realmente acontecesse.
  • Por exemplo, podemos imaginar o que faríamos se fôssemos demitidos ou se nosso companheiro sentimental começasse a mostrar menos interesse pela relação.

Tudo isso nos daria estratégias mais válidas para estar preparados e reagir de forma mais adequada (caso as hipóteses realmente acontecessem).

5. A mudança e a expectativa positiva

A vida é composta de ciclos, e às vezes é preciso renovar algumas dimensões do nosso ser. Assim, algo que deveríamos lembrar é que existem épocas em que a motivação diminui, momentos em que a apatia e as emoções negativas se juntam a nós como uma estranha ferrugem invisível.

Isso é algo normal. A motivação, a vontade e a positividade são entidades dinâmicas que precisam de novos impulsos para não ficar encalhadas. Portanto, cada vez que estivermos submersos em um estado de negatividade muito desgastante, o melhor é dizer a nós mesmos que chegou o momento de fazer uma mudança, de tomar um novo impulso.

Pessoa feliz por suas conquistas

Aquilo que não se renova fica estagnado, e por isso devemos propor novos desafios em nosso horizonte para mudar o fluxo das emoções. Faremos isso sempre através de uma expectativa positiva, confiando em nós mesmos. Atualizaremos as nossas motivações para darmos um novo salto existencial tão enriquecedor quanto interessante…

Não hesitemos, portanto, em aplicar essas simples técnicas de controle emocional para viver melhor.