Mandamentos zen para mudar de vida - A Mente é Maravilhosa

7 mandamentos zen para mudar de vida

Maio 5, 2018 em Curiosidades 0 Compartilhados
Mandamentos zen para mudar de vida

Os mandamentos zen são um conjunto de princípios que nos orientam a levar uma vida mais simples, consciente e livre de preocupações desnecessárias.

Os monges zen valorizam profundamente a paz e a capacidade de ver a realidade conscientemente. Por essa razão, todos os mandamentos zen focam em se livrar do desnecessário e irrelevante. Também em adotar hábitos que facilitam o processo de encontrar a paz interior e purificar a consciência.

“Zen não é um tipo de moda, é uma forma de concentração em nossa rotina diária”.
-Shunryu Suzuki

Diz-se que todos os mandamentos zen podem ser resumidos em uma única sentença: “Sorria, respire e vá devagar”. Estritamente falando, tais mandamentos são complexos. No entanto, podem ser resumidos nos seguintes princípios.

1. Fazer uma coisa de cada vez, o primeiro dos mandamentos zen

Fazer apenas uma coisa de cada vez se tornou complicado. A multitarefa foi imposta como uma maneira de desenvolver as atividades diárias. Muitos de nós vivemos diariamente fazendo várias coisas ao mesmo tempo.

Comemos enquanto negociamos. Ou realizamos uma tarefa com outra em mente. Isso, a longo prazo, apenas destrói os nervos. É uma fonte de estresse e muitas vezes leva a resultados pouco eficazes. O melhor a se fazer é nos concentrar em uma única atividade para dar um ritmo tranquilo ao nosso espírito.

Mulher em paisagem calma e relaxante

2. Fazer as coisas devagar e voluntariamente

A velocidade é outra das características que foi imposta em praticamente todas as nossas atividades. Desde as atividades relacionadas ao trabalho até as atividades sexuais. É como se o objetivo fosse fazer tudo o mais rápido possível, como se nunca houvesse tempo disponível.

Os mandamentos zen indicam que devemos fazer o contrário. Realizar as atividades lentamente, sem nenhum tipo de pressa. Em um mundo como o atual, isso não é fácil e requer treinamento. No entanto, o resultado é maravilhoso porque fortalece a capacidade de concentração e leva a melhores resultados.

3. Terminar tudo o que é iniciado

A multitarefa e a velocidade nos levam a deixar tudo pela metade. Algumas coisas acabam sendo adiadas indefinidamente. Daí, precisamente, surge a sensação de não termos tempo para nada.

O efeito que isso causa em nosso mundo emocional é muito negativo. Em primeiro lugar, é algo que alimenta a ansiedade e a angústia. Em segundo lugar, leva apenas a uma atenção dispersa e superficial. É como viver com a vida passando por nós.

4. Fazer intervalos entre uma tarefa e outra

Um dos aspectos mais negligenciados no mundo moderno é o descanso. Existem centenas de pessoas no mundo que têm grandes problemas para parar e fazer intervalos. Chegam se sentir culpados ou atormentados por parar um momento e descansar, e fazem isso apenas quando a exaustão os derrota.

Um dos mandamentos zen indica que é muito importante fazer intervalos entre uma tarefa e outra. Neste caso, o objetivo fundamental é colocar mais ordem na vida e permitir que a mente se desconecte de uma atividade antes de começar a próxima.

Homem observando vista em janela

5. Realizar rituais

Os rituais são cerimônias realizadas sempre da mesma maneira, que buscam dar um significado especial a um determinado momento ou atividade. Tais rituais predispõem positivamente a mente e o espírito diante da ação a ser desenvolvida.

Os mandamentos zen aconselham a elaboração de rituais próprios. Isso contribui para nos tornar mais conscientes de um momento específico. É uma maneira de nos prepararmos para viver as coisas plena e intensamente. Não necessariamente devem ser realizados apenas para ações incomuns, mas também para situações cotidianas como comer, dormir etc.

6. Fazer menos

Outro dos costumes contemporâneos nocivos é o de preencher cada dia com inúmeras tarefas e compromissos, supostamente para aproveitar mais o tempo. Mede-se a eficiência em termos de quantidade, e não de qualidade. O abarrotamento de atividades tem mais a ver com a angústia do que com a eficiência.

Os mestres zen nos aconselham a purificar o nosso tempo. Eliminar as atividades desnecessárias e organizar o tempo de modo que cada dia nos permita cumprir com os compromissos, fazer intervalos e dar espaço aos demais aspectos da vida, que nada têm a ver com obrigações de trabalho.

7. Sorrir e servir aos outros

Sorrir e ser gentil com os outros é uma maneira de aumentar nossa qualidade de vida. Talvez no início não seja perceptível, mas com o tempo percebemos claramente como a atitude dos outros também é mais gentil e afetuosa com alguém.

Servir aos outros é uma maneira de aumentar o sentimento de amor próprio. A palavra “servir”, neste caso, não alude ao servilismo, mas ao fato de ser útil para os outros e generoso frente diante das suas necessidades e adversidades. Quem é amável e prestativo vivencia o mundo de uma forma mais positiva.

Mulher sorrindo

Estes sete princípios não correspondem literalmente aos mandamentos zen. Pelo contrário, são compostos pela condensação de algumas diretrizes que estão nessa filosofia. O objetivo é oferecer algumas orientações práticas para ajudar a tornar nossa vida mais tranquila e feliz.

Recomendados para você