Estratégias para manter o controle quando as coisas vão mal

9 estratégias para manter o controle quando as coisas vão mal

novembro 11, 2015 em Emoções 0 Compartilhados
Como manter o controle nas situações difíceis

Com certeza, em algum momento, as nuvens não lhe deixaram ver o céu, ou a tempestade não permitiu que você aproveitasse o sol. Como diz o ditado “As desgraças não vêm sozinhas” e é exatamente assim, já que estão acompanhadas de um sentimento insuportável, horrível, que não se pode desejar a ninguém.

É preciso saber que nem tudo vai mal. Você tem o afeto das pessoas que o rodeiam e força para seguir em frente. Embora você acredite ter perdido essa força, seu coração continua batendo e seu cérebro pensando, portanto, você vai saber lidar com os obstáculos.

Perder a calma é a última coisa que você deve fazer, porque se você estiver relaxado, será mais fácil manter a “cabeça fria” e pensar no que é melhor para você.

Graças aos seguintes conselhos e estratégias, você poderá manter o controle nos piores momentos de sua vida:

1 – Identifique quais são os sinais que seu corpo dá: Quando há tensão é porque o organismo está oferecendo sinais de alerta. É importante que você preste atenção quando estiver com os músculos contraídos, por exemplo, ou quando seu coração estiver batendo mais rápido, sua respiração estiver agitada ou sua temperatura corporal subir e você transpirar muito.

Nem todos nós vivemos os mesmos sinais, por isso é preciso reconhecer os que aparecem.

2 – Respire profundamente: Saber controlar a respiração é vital para manter o controle e a calma em qualquer ocasião, sobretudo quando você sentir que o mundo está caindo sobre seus pés. Ao estar sob pressão, os níveis de estresse aumentam e é por isso que a respiração fica mais superficial.

Isso se deve ao fato do corpo estar se preparando para fugir ou ser atacado. Feche os olhos e respire devagar. Prenda o ar em seus pulmões durante cinco segundos e, então, expulse-o muito devagar.  Repita este simples exercício quantas vezes forem necessárias e, aos poucos, você começará a notar mudanças em seu corpo, você se sentirá mais aliviado.

3 – Procure coisas para fazer: Quando você tem um problema, tudo gira em torno dele e este é um erro muito frequente. Diante de situações difíceis, sempre é melhor que a mente esteja ocupada com outras coisas, porque por mais que você pense no assunto várias vezes, a única coisa que conseguirá é um maior desespero, preocupação e depressão.

Faça qualquer outra coisa que você goste, como escutar música, ler um livro, ver um filme, sair para tomar um sorvete ou regar as plantas.

Ler para se acalmar e manter o controle

Também é bom que você ative seu corpo com algum tipo de exercício, assim a energia negativa que você está acumulando será eliminada através do movimento. Experimente fazer natação, boxe, pular corda, dançar, andar de bicicleta ou sair para caminhar. Você não deve ficar de braços cruzados olhando o céu por nada nesse mundo.

4 – Masque um chiclete: Pode parecer estranho, mas é uma técnica muito interessante para relaxar. O que as pessoas costumam fazer quando estão chateadas, deprimidas ou preocupadas? Comem muito. Então, se você não quiser se empanturrar com tudo o que está na geladeira, masque um chiclete de menta sem açúcar. Isso vai promover saciedade e servirá para reduzir os níveis de ansiedade.

5 – Brinque: Poderíamos incluir essa atividade no ponto quatro, no entanto, há uma condição nesse caso. A ideia é que você se divirta como fazia quando você era criança, com alguém que não passou dos cinco ou sete anos ainda. Quem? Pode ser um filho, um sobrinho, um afilhado, um irmão, o filho de um amigo ou um vizinho.

Você precisa prestar atenção à maneira como ele se desenvolve no parquinho, como tudo chama a sua atenção, de que coisas ele ri… e imite a criança o máximo que der. Após esta atividade, você se sentirá cansado, é verdade, mas também se sentirá pleno, de bom humor e feliz. Brincando, você se esquecerá dos problemas.

Brincadeiras para desestressar e manter o controle

6 – Tenha mais senso de humor: Ria das coisas que acontecem com você, ainda que os demais pensem que você está louco. Tente ver o lado bom das coisas ruins. Não é algo simples, mas também não é impossível. Ria diariamente de si mesmo.

7 – Tire um tempo para você: Quando seu corpo está tenso, seu coração está acelerado. Você não pode pensar claramente no que acontece e quer agir sem analisar as situações. Não tente responder às questões internas dos demais nesses momentos. É melhor tomar o tempo necessário para pensar e, então, dar uma resposta.

8 – Fale com alguém “de fora”: Pode ser um terapeuta ou uma pessoa que não esteja relacionada com você ou com seu problema em particular. Precisa ser alguém com quem você se sinta bem, mas que não esteja por dentro do assunto. Um ponto de vista externo pode ajudá-lo a encontrar soluções que até agora você não tinha imaginado.

9 – Pense em como os demais agiriam: Se você admira alguém, pode ser um parente ou uma pessoa famosa, imagine como essa pessoa sairia tranquilamente de uma situação similar à sua. Como agiria? O que pensaria? O que diria? Faça o mesmo: aja, pense e diga de forma parecida.

Recomendados para você