Às vezes, rir é o mais sério - A Mente é Maravilhosa

Às vezes, rir é o mais sério

agosto 14, 2015 em Emoções 0 Compartilhados
rir

Para a irritação de tudo o que representa a autoridade, as crianças dedicam uma considerável energia para a palhaçada. Eles não querem apreciar a gravidade das nossas preocupações descomunais, enquanto nós esquecemos que, se imitássemos um pouco as crianças, pode ser que as nossas preocupações não fossem tão descomunais.” (Conrad Hyers)

Pare para pensar um minuto em quantas vezes no dia algo ou alguém lhe provoca um sorriso.

Agora pense quanto tempo faz que você não ri de verdade. Desde o mais profundo do seu ser. Uma risada que sai a plenos pulmões, que não pode ser contida.

As crianças riem uma média de 400 vezes por dia. Um adulto, entre 15 e 20 vezes por dia.

O que aconteceu no caminho que nos fez perder essa capacidade?

Na maioria das vezes, o amadurecimento é associado com seriedade. Consideramos que a risada é uma característica fundamental da infância, e, inconscientemente, classificamos a risada como um comportamento infantil e criamos padrões mentais que nos levam à deixá-la de lado.

rir livremente

Dessa maneira, caímos na equação de formalismo = seriedade. E, nesse caminho, vamos perdendo o sentido do humor, da risada, da capacidade de nos surpreendermos por alguma coisa.

O medo de parecer pouco sérios ou pouco profissionais nos faz esconder as risadas. Nada mais fora da realidade. Porque uma coisa é fazer piada de tudo e, outra, ter senso de humor.

Paradoxalmente, a risada é a linguagem dos inteligentes. No final, o humor é intrinsecamente transgressor. Com o humor, podemos quebrar os moldes pré-estabelecidos pela sociedade dogmática. Ele nos dá outros prismas, outra maneira de ver as coisas.

É assim, quando temos diferentes pontos de vista, que podemos apreciar todas as matizes.

Aprenda a se enxergar a distância e não leve tudo tão a sério. A risada relativiza a situação, o que nos permite ver as coisas a partir de um outro ponto de vista.

Volte a rir como uma criança

Imagine um quadro: se nos aproximarmos muito para vê-lo, não poderemos desfrutar de tudo, de todo o seu conjunto. Só veremos uma parte. Com os problemas acontece a mesma coisa. Com a risada podemos ver o “o quadro” por todas as perspectivas.

Resgate o seu senso de humor!

Seja autêntico!

Um senso de humor genuíno será a sua melhor base para gerenciar suas emoções.

Ria das frustrações, das pessoas de testa enrugada. Ria das suas idiotices, das suas inseguranças, ria dos seus ciúmes.

E chega de cara brava. Chega de dramas, de penúrias, de lástimas.

Ria dos seus tropeços, dos seus erros. O riso libera, descarrega, faz voar…

Tenha uma risada que contagie, que libere do estresse e da negatividade.

Sorria a torto e direito. E mais ainda para os que lhe olham sérios. Quem sabe cola!

rir livremente

Procure alguém inteligente com quem possa rir como idiotas. As melhores relações são construídas com senso de humor. A risada nos dá uma sensação de proximidade e intimidade com a outra pessoa e não há nada mais divertido que rir com um amigo de alguma coisa que só vocês entendem. Mesmo que possam parecer estúpidos para os outros.

Valorize quem lhe faz rir. Melhor ainda se forem gargalhadas, porque está fazendo mais por você do que qualquer tranquilizante ou antidepressivo.

É preciso levar a vida com humor.

Lembre-se de que, às vezes, rir é o mais sério a fazer.

Recomendados para você