A autocompaixão aumenta o seu bem-estar

04 Março, 2020
Foi comprovado que a autocompaixão promove estilos de vida saudáveis ​​e favorece estados psicológicos mais positivos.
 

Existem diferentes maneiras de interpretar o conceito de autocompaixão. Em psicologia, significa a capacidade de ser menos crítico e mais tolerante com você mesmo, o que permite que você tenha uma visão mais realista da sua situação.

A autocompaixão implica tratar a si mesmo com empatia e ser gentil consigo mesmo, sem se criticar ou se julgar pelos seus erros. Isso permite que você permaneça motivado, sem se preocupar excessivamente com o sucesso ou o fracasso em tudo que faz ou deixa de fazer.

Além disso, representa uma habilidade dentro do âmbito da inteligência emocional, que é reflexiva e nutre. Permite que você abra um espaço para se conhecer, se cuidar e dar importância a tudo o que acontece com você. Através dela, você vira o olhar para dentro de si.

Nem sempre é possível obter o que você quer e atingir as expectativas que você estabelece. Portanto, se você não aceita essa realidade, surge o sofrimento na forma de estresse, frustração e autocrítica.

Por outro lado, se você aceita essa realidade como parte da dinâmica da vida de todo ser humano, experimenta emoções positivas como a compaixão, que pode ajudá-lo a viver cada situação de maneira mais eficaz. 

Mulher observando borboleta
 

A falta de compaixão com você mesmo

Se você não tiver compaixão consigo mesmo, pode experimentar o seguinte:

  • Raiva e dificuldade de se conectar consigo mesmo devido ao isolamento.
  • Irresponsabilidade. Significa que você culpa os outros pelo seu próprio sofrimento. Você tem uma visão da vida em preto e branco, sem nuances, e uma grande dificuldade em aceitar que tem a capacidade de gerar mudanças no presente. Essa mudança depende apenas de você.
  • Menosprezo. É o sentimento de incapacidade e vulnerabilidade que é acompanhado pela linguagem e pela expressão não verbal que o denotam.
  • Desesperança. É difícil para você aproveitar o momento e pensar que coisas melhores virão.
  • Falta de perspectiva. Você se sente perdido e não consegue encontrar sentido na vida.

Quando existe uma ausência de autocompaixão, é difícil lembrar que é possível tirar o melhor de toda experiência, e saber que isso vai ajudá-lo quando você passar por situações semelhantes no futuro.

A compaixão e a autocompaixão

A compaixão vem da percepção do sofrimento do outro. Vem de uma atitude aberta, sem julgamentos.. Além de perceber o sofrimento, implica deixar-se tocar por ele e ter a iniciativa de aliviá-lo.

A compaixão é a capacidade de oferecer solidariedade a quem sofre e dar apoio a quem precisa, mesmo que signifique envolver-se em seus erros e fraquezas.

A autocompaixão é a mesma atitude de ajuda e gentileza, mas dirigida a si mesmo. Podemos entendê-la a partir dos seguintes elementos.

 
  • Solidariedade. A capacidade de ser compreensivo e empático consigo mesmo quando você se sente inadequado, incompetente, pouco assertivo, etc.
  • Humanidade. Significa evitar o isolamento quando você está sofrendo, pensar que muitas pessoas passam pela mesma situação. Significa entender que erros, imperfeições e dor são parte da experiência de ser humano.
  • Mindfulness. Essa é a capacidade de observar as suas experiências abertamente e objetivamente, sem julgá-las. Significa viver a partir de uma perspectiva equilibrada em relação às suas emoções, sem negar ou suprimir a dor ou se identificar apenas com ela.

A autocompaixão está intimamente relacionada à resiliência, que é a capacidade de superar traumas e se fortalecer com eles. Portanto, trata-se da capacidade de se acalmar, reconhecer seus erros e aprender com eles.

Além disso, está relacionada ao bem-estar emocional, otimismo, satisfação com a vida, autonomia e sabedoria, e contribui para a redução da ansiedade, do estresse e da vergonha.

Benefícios da autocompaixão

Quando você tem altas expectativas e direciona a crítica a si mesmo, o desconforto é maior quando as coisas não acontecem como você espera. Isso acontece porque o perfeccionismo que você impõe a si mesmo aumenta os sentimentos de frustração e incapacidade.

Através da autocompaixão, você pode fazer um balanço de como trata a si mesmo quando as coisas não vão bem. Você pode fazer isso ouvindo a si mesmo e deixando de lado sentimentos de culpa e julgamentos.

 

A autocompaixão ajuda a promover o respeito e a empatia próprios ao ajudá-lo a cuidar de si mesmo, em vez de se criticar quando sofre ou sente que falhou.

Mulher de olhos fechados no campo

Pessoas com altos níveis de autocompaixão apresentam uma melhor perspectiva de seus problemas e se sentem menos isoladas. Além disso, elas podem experimentar uma redução em seus níveis de ansiedade e um aumento na autoconsciência de seus problemas.

A autocompaixão permite que você gerencie melhor pensamentos negativos com o desenvolvimento da regulação emocional. Também aumenta suas emoções positivas e ajuda a estabelecer sentimentos de conexão social e satisfação com a vida.

Dessa forma, é possível manter uma perspectiva adequada e uma maior flexibilidade cognitiva, o que implica uma melhor capacidade de adaptação às mudanças.