A estranha cidade dos gêmeos

março 21, 2019

O nascimento de gêmeos não é um fato muito comum. Afinal, apenas um em cada 250 nascimentos é de gêmeos. No entanto, um município no Rio Grande do Sul chamado Cândido Godói, a cidade dos gêmeos, tem o maior número proporcional de gêmeos do mundo.

Ao entrar nesta cidade, é possível ver uma placa de boas-vindas que diz: “Cândido Godói, Terra dos Gêmeos”. Ela é conhecida mundialmente como “a capital mundial dos gêmeos”, já que uma em cada dez mulheres deu à luz gêmeos nesta cidade.

A cidade dos gêmeos: Cândido Godói

Esta cidade de gêmeos fica numa região remota do sul do Brasil, com uma população de pouco mais de 6.500 habitantes. Está localizada no estado do Rio Grande do Sul, na fronteira com a Argentina.

Atualmente há 90 gêmeos no município, e especificamente no distrito de Linha São Pedro, há 44 gêmeos. Isso não é algo novo, porque se olharmos para as estatísticas históricas, estas são igualmente surpreendentes. Entre 1959 e 2014, em Cândido Godói, 35% dos nascimentos foram de gêmeos.

Tudo isso significa que nesse município, a cada dez mulheres, uma delas dá à luz um gêmeo. Portanto, essa população tem o maior número proporcional de gêmeos de todo o mundo. Algo que também chama a atenção da cidade brasileira e de seus gêmeos é o fato de que a maioria dos irmãos idênticos são loiros e de olhos azuis.

Os habitantes de Cândido Godói estão cientes dessa peculiaridade de seu município: têm seu próprio festival de gêmeos que é celebrado todos os anos, reunindo todos os gêmeos da região.

Os próprios moradores não sabem explicar o que acontece em Cândido Godói. Alguns consideram que pode ser por causa do uso indevido da energia nuclear, a composição da água ou até uma “intervenção alienígena”. Atualmente, duas hipóteses são tratadas com bastante credibilidade: uma é a intervenção de um famoso médico nazista na população, e a outra é baseada em uma teoria genética, chamada de efeito fundador.

Cândido Godói - A Terra dos Gêmeos

Hipótese 1: a intervenção do médico nazista

Esta hipótese segue as investigações do historiador e jornalista argentino Jorge Camarasa. Este trabalho está coletado em um livro chamado O Anjo da Morte na América do Sul. Nele estão descritos os experimentos realizados pelo médico nazista Josef Mengele nos anos 60. Especificamente aqueles realizados no Brasil após se exilar na América Latina, no final da Segunda Guerra Mundial.

Este médico nazista foi o encarregado do campo de concentração de Auschwitz, lugar onde usou os judeus como cobaias para seus experimentos atrozes com o objetivo de demonstrar a suposta superioridade da raça ariana. Por esses atos de crueldade, ele é atualmente conhecido como o Anjo da Morte.

Uma das maiores obsessões de Mengele eram os gêmeos fraternos e idênticos, um meio necessário para descobrir o segredo das gestações múltiplas a fim de aumentar a raça ariana.

Por isso, quando chegou a Cândido Godói, fez desse pequeno e remoto povoado um laboratório humano. A partir de sua chegada em 1961, o número de nascimentos de gêmeos aumentou em Cândido Godói. Algumas testemunhas da cidade se lembram da sua estadia. Eles asseguraram que algumas mulheres grávidas foram tratadas pelo médico com poções e injeções estranhas.

Hipótese 2: o efeito fundador

Um exaustivo estudo genético da população de Cândido Godói teria mostrado que a razão da existência da cidade de gêmeos não é a intervenção do médico nazista. A maioria dos descendentes da cidade pertence a um grupo muito pequeno de pessoas. O que faz com que quase todos os colonizadores estejam relacionados e, portanto, compartilhem muitos traços genéticos.

Esse fenômeno genético é conhecido como o efeito fundador. É caracterizado pela formação de uma nova população a partir de um pequeno número de indivíduos. Isso é raro dentro da espécie humana. No entanto, foram apresentados alguns casos ao longo da história da humanidade, seja de modo voluntário ou imposto.

Irmãos gêmeos

O gene compartilhado por muitos da cidade de Cândido Godói é o TP53, comum em 43 mulheres que conceberam gêmeos. Este gene está associado com a fertilidade e facilita a gravidez de gêmeos, mas não é totalmente determinante, apenas predispõe que certas mulheres tenham gestações múltiplas.

Além disso, estudos revelaram que a abundância de gêmeos em Cândido Godói é anterior à chegada de Mengele. Existe a possibilidade de que essa particularidade do povo tenha sido o fator diferencial para o médico nazista decidir se instalar na cidade.

Portanto, a existência da estranha cidade de gêmeos não poderia ser explicada pela suposta intervenção de Mengele, mas pela origem biológica e genética da população.

  • Beiguelman, B. (2008). O estudo de gêmeos. Editora SBG.
  • Tagliani-Ribeiro, A., Oliveira, M., Sassi, A. K., Rodrigues, M. R., Zagonel-Oliveira, M., Steinman, G., … Schuler-Faccini, L. (2011). Twin town in south brazil: A Nazi’s experiment or a genetic founder effect? PLoS ONE. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0020328
  • Foster, C. G. (2008). The Nazi doctors and the Nuremberg Code: human rights in human experimentation. Journal of Medical Ethics. https://doi.org/10.1136/jme.21.4.247