A lei da atração, a magia de atrair o que precisamos

A lei da atração, a magia de atrair o que precisamos

Última atualização: 09 março, 2022

De acordo com a lei da atração, uma energia emitida de uma maneira específica atrairá outra energia idêntica à projetada. Em outras palavras, as forças naturais da ordem se baseiam em um magnetismo que geramos e projetamos.

Ou seja, de acordo com essa crença, nossos pensamentos negativos ou positivos assumem a mesma forma em sua projeção e, como consequência, influenciam o ambiente ao nosso redor. Em resumo, para simplificar tudo isso, podemos dizer que a nossa mente e os nossos pensamentos têm um grande poder que nem sempre aproveitamos.

No entanto, cabe destacar que o funcionamento da mente humana em torno dessa força do universo é algo que carece de fundamento científico como tal; por isso, dependendo da forma como é colocado, corresponde antes a uma ideia ou lenda acolhida pela sociedade na qual se pode acreditar ou não.

A lei da atração carece de fundamento científico, portanto, vê-la como verdadeira ou não depende das crenças das pessoas.

Dessa forma, embora não possamos colocar a lei da atração como um conceito científico pelo qual a psique se rege, ainda assim podemos tentar extrair a importância de nos permitirmos o que merecemos para atrair o que precisamos.

Boneca semeando corações

Origens do conceito

Embora alguns autores identifiquem antecedentes da ideia da lei da atração no hinduísmo, na verdade, ela também aparece no judaísmo, no cristianismo e no Zohar (a Cabala). No entanto, não é necessário voltar tanto assim no tempo.

A ideia de que o pensamento tem o poder de modificar a realidade do indivíduo não é algo novo na história da humanidade. Quer seja chamada de “lei da atração” ou não, muitas pessoas se basearam no magnetismo psíquico para a elaboração de suas teorias e escritos. Wallace Delois Wattles, por exemplo, usou essa mesma ideia no livro A Ciência de Ficar Rico ( 1910).

Ser consciente para atrair o que precisamos

Cada situação que vivemos dia após dia, cada ato, cada pensamento e cada emoção se projeta em algo maior que se torna uma influência ou aura que envolve a nossa vida. Assim, se tivermos pensamentos negativos constantemente, criaremos emoções prejudiciais e agiremos de acordo, o que ajuda a perpetuar uma atmosfera de eventos prejudiciais.

Por isso, é importante parar para pensar sobre o tipo de ar psicológico que geramos. Também por esse motivo, é essencial tratarmos com responsabilidade o que queremos, o que nos permitimos e o que buscamos alcançar.

“Mantenha seus pensamentos positivos, porque seus pensamentos tornam-se suas palavras. Mantenha suas palavras positivas, porque suas palavras tornam-se suas atitudes. Mantenha suas atitudes positivas, porque suas atitudes tornam-se seus hábitos. Mantenha seus hábitos positivos, porque seus hábitos tornam-se seus valores. Mantenha seus valores positivos, porque seus valores tornam-se seu destino”.

-Mahatma Gandhi-

O que sentimos tem origem interna, não externa

Ter consciência das coisas que merecemos e nos concedermos essas coisas é algo que nos ajuda a nos priorizar e a alcançar o que precisamos. Isso não é magia. Também não se trata do universo tecendo a lei da atração. Trata-se de algo mais forte: a vontade da nossa mente de redirecionar a nossa vida.

Assim, para nos libertarmos das cadeias de desejos que nos mantêm prisioneiros, vale a pena refletir sobre como podemos nos tornar a pessoa que queremos ser. Decifrar a nossa voz interior nos libertará.

Permitir-nos descansar, lutar pelos nossos sonhos ou amar como quisermos é o que nos ajuda e nos predispõe a outras conquistas ao longo do caminho. Por isso, é imprescindível respeitarmos alguns princípios, levando em consideração o seguinte:

  • Nunca paramos de falar com nós mesmos. Esse diálogo interno é o que nos permite integrar e dar sentido aos eventos que ocorrem ao nosso redor.
  • Embora possamos ter a sensação de que, da mesma forma que esses pensamentos vêm, eles também se vão, a verdade é que há uma interação constante entre eles e a maneira como agimos, como nos sentimos e como nosso entorno reage.
  • As consequências emocionais e comportamentais são ativadas a partir dessas crenças ou pensamentos que surgem no nosso diálogo interno.
  • As pessoas controlam, em grande medida, o próprio destino, sentindo e agindo de acordo com seus valores e crenças.

Um caminho para obter o que queremos

Se você quer começar a ser dono do seu próprio destino e atingir os seus objetivos, a seguir, vamos mostrar uma forma de fazer com que isso aconteça.

Passo 1: Definir

Primeiramente, vamos começar definindo o que é que você realmente deseja. E, embora isso possa parecer fácil, nem sempre é o caso. Isso ocorre porque vivemos em uma sociedade dominada pela propaganda, que nos bombardeia e nos convence de que precisamos de determinados produtos ou serviços.

Já aconteceu de você querer algo durante muito tempo e, quando finalmente conseguiu, não sentir aquela incrível e enorme satisfação que pensava que sentiria? Isso acontece porque às vezes acreditamos que as experiências ou coisas materiais que os outros têm também vão nos trazer felicidade, mas nem sempre é assim.

Passo 2: planejar

Uma meta sem um plano de ação é apenas um desejo. Agora que você sabe como você quer se sentir e também quais pessoas, coisas e experiências vão te ajudar a alcançar este objetivo, o próximo passo é definir o que você deve fazer para chegar mais perto desse resultado final.

Isso envolve determinar as etapas para atingir essa meta. É muito importante que você sempre tenha em mente que o caminho para a conquista da sua vida ideal não será fácil, e que também podem acontecer imprevistos que atrapalhem o seu plano. Portanto, afaste expectativas exatas da sua mente, reformule quando necessário e encontre uma maneira de chegar ao próximo passo.

Passo 3: focar

A disciplina dá mais resultados do que a motivação. É provável que em muitos dias você não sinta vontade de trabalhar nos seus objetivos. Quando você se sentir assim, leve o tempo necessário, mas não desista do seu plano.

Nesse ponto é importante enfatizar que é válido mudar de objetivo. É normal que no meio do caminho você perceba que não era isso o que você realmente queria. Se esse for o caso, encontre outros sonhos para realizar. É isso que enche as nossas vidas de propósito.

Portanto, se após essa reflexão você considerar que a sua vida não é como você gostaria que fosse, é provável que você precise de uma mudança de perspectiva. Tudo isso vai te levar a perceber que a maneira como você segura as rédeas é a forma como você vai direcionar a sua vida e, por extensão, a sua relação com o mundo ao seu redor. Então, a partir dessa base, você poderá começar a melhorá-la. E você, o que pensa sobre a lei da atração?

Pode interessar a você...
Você já aprendeu a ser forte, agora é hora de ser feliz
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Você já aprendeu a ser forte, agora é hora de ser feliz

Talvez você esteja se esquecendo do mais importante: o tempo não é apenas um meio para conquistar metas futuras. Agora também é hora de ser feliz.