A regra dos 4 presentes no Natal

Nem dois, nem oito, nem dez. Quatro é o número perfeito de presentes que os especialistas recomendam para os pequenos no Natal.
A regra dos 4 presentes no Natal

Última atualização: 30 Dezembro, 2021

Dezembro é uma época de consumismo. Os presentes são uma parte importante destas datas, uma tradição que, longe de ser reduzida, tem aumentado exponencialmente. Os pequenos são os que mais beneficiam quando se trata de presentes, o que evidentemente representa um dilema sobre qual é a quantia correta.

Na verdade, as crianças ficam saturadas com uma quantidade enorme de presentes. Elas recebem presentes de seus pais, parentes e amigos, o que resulta em exposição excessiva a eles.

A regra dos 4 presentes de Natal propõe um limite de presentes a receber, que repercute positivamente nos pequenos. Fique até o final para descobrir quais são seus benefícios.

Qual é a regra dos 4 presentes no Natal?

A regra dos 4 presentes de Natal afirma que apenas quatro presentes são necessários ao planejar presentes para os pequenos. A regra centra-se nelas, embora isso não implique que não possa ser usada em adolescentes ou adultos. A escolha dos presentes não é aleatória, mas leva em consideração o seguinte:

  • Algo que ela quer.
  • Algo que ela precisa.
  • Algo que ela possa vestir ou usar (roupas, sapatos, acessórios etc.).
  • Algo que ela possa ler.

Como você pode ver, os presentes são planejados. Eles têm uma função prática, que também abrange um espectro que vai desde satisfazer um capricho e se ajustar à necessidade de completar seu guarda-roupa e estimular suas habilidades de leitura.

É claro que os presentes devem ser adaptados ao gosto da criança (ou do adulto). O livro que você dá a ela e a peça de roupa que você escolhe devem se adequar aos interesses dela, embora não estejam em sua lista de prioridades no momento. Desta forma, você se assegura de investir seu dinheiro em objetos funcionais que serão utilizados por ela.

De um modo geral, trata-se de apostar na qualidade e não na quantidade. O ideal é que a criança receba apenas quatro presentes de Natal, então a família deve concordar em evitar dar presentes paralelos. Para que a regra dos 4 presentes não seja quebrada, então, deve existir um planejamento e acordo entre todos.

regra dos 4 presentes

Quais são as vantagens desta regra?

Todos se lembram da birra do jovem Dudley Dursley ao receber apenas 36 presentes de aniversário, em comparação com 37 no ano anterior. Esta cena de Harry Potter resume muito bem porque é uma boa ideia implementar a regra dos 4 presentes.

Já sabemos que essa  é uma época de muito consumismo. Segundo especialistas, a principal motivação para comprar e receber presentes nesta temporada obedece a esse princípio, que pode até atingir graus compulsivos. Contra este último, alguns clamam pelo consumo sustentável para evitar as ansiedades verdes no Natal.

As evidências indicam que a maioria dos presentes que as crianças esperam gira em torno de desejos a satisfazer e não de necessidades práticas. Esses desejos, como indicam os estudos, são principalmente influenciados pela publicidade exibida na televisão, mídia social, videogames e muito mais. Mostramos, a seguir, os motivos para usar a regra dos 4 presentes de Natal.

Você ensina seu filho a valorar as coisas

Freqüentemente, o valor das coisas se perde à medida que você tem mais. Uma vez que satisfizemos nossos desejos, nosso interesse por eles desaparece ou, em qualquer caso, diminui. Isso também se aplica aos presentes, portanto, aplicar a regra dos 4 presentes no Natal é uma forma de ensiná-lo a apreciar o valor das coisas que recebe.

Você o impede de pensar que seus caprichos sempre serão satisfeitos

O fato de o pequeno nem sempre conseguir tudo o que deseja é uma forma de ensiná-lo a tolerar a frustração. Não se trata de não dar presentes, mas de não fazer desse ato uma festa de caprichos. Se você permitir isso, será uma maneira segura de prejudicá-lo, algo que terá repercussões mais tarde.

Você mostra o verdadeiro valor do tempo

Sem a intenção de cair em clichês, o significado de Natal não gira em torno de presentes. Independentemente de suas crenças religiosas, o importante é que seja um momento para compartilhar com seu círculo íntimo, principalmente com familiares e entes queridos.

Você transmite o valor prático de dar um presente

Você evita assimilar que dar um presente é uma experiência vazia. O importante ao dar um presente é a intenção, não o valor em si. Lembre-se de que é a soma dessas pequenas lições  farão do pequeno um adulto consciente.

A intenção dos 4 presentes de Natal não é outra senão evitar dar presentes sem causa, reduzir o consumismo, extinguir possíveis episódios com caprichos e claro apostar na união da família. O objetivo não é a eliminação dos presentes, mas sim tentar evitar episódios de saturação com presentes o que não tem um impacto positivo nem na economia familiar nem na educação da criança.

Pode interessar a você...
Tristeza no Natal? Os dois aspectos dessa celebração
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Tristeza no Natal? Os dois aspectos dessa celebração

Sentir tristeza no Natal é cada vez mais comum, ainda mais nos tempos de crise. Conheça os dois aspectos dessa celebração.



  • Buijzen, M., & Valkenburg, P. M. The impact of television advertising on children’s Christmas wishes. Journal of Broadcasting & Electronic Media. 2000; 44(3): 456-470.
  • Farbotko, C., & Head, L. Gifts, sustainable consumption and giving up green anxieties at Christmas. Geoforum. 2013; 50: 88-96.
  • Halkoaho, J., & Laaksonen, P. Understanding what Christmas gifts mean to children. Young Consumers. 2009.
  • Santos, E., Diogo, A., Ratten, V., & Tavares, F. O. Impact of motivations to buy and offer gifts in consumerism at Christmas. Scientific Annals of Economics and Business. 2021; 68(3: 361-378.