Os 12 segredos universais que as pessoas não costumam compartilhar

A natureza de muitos dos segredos que guardamos é universal. Agora, quais são os segredos mais comuns? Você guarda algum deles?
Os 12 segredos universais que as pessoas não costumam compartilhar

Última atualização: 04 Outubro, 2021

Todos nós guardamos segredos, sejam eles nossos ou de terceiros, mas você sabe quais são os segredos mais universais? Quando um amigo confessa algo a uma pessoa e pede que ela não conte a ninguém, está depositando confiança nessa amizade, mas também um fardo. Que consequências isso tem para ambos os envolvidos?

Quando, em vez de compartilhar o segredo, a pessoa o guarda para si, isso também tem certos efeitos na mente. O conteúdo dos segredos torna-se mais importante e pode ter efeitos psicossomáticos, como os que apresentaremos neste artigo.

No entanto, não pense que apenas os segredos mais bizarros pesam na mente das pessoas. Todos nós guardamos ideias para nós mesmos e, paradoxalmente, algumas delas tendem a ser comuns. A seguir, você vai descobrir os 12 segredos mais universais.

A natureza dos segredos

Desde a mais tenra infância, entendemos que podemos nos mover em duas dimensões: pública e privada, podendo compartimentar a pública em quantas camadas quisermos. Na verdade, a capacidade de manter segredos, de gerenciar informações, é um marco evolutivo em nosso desenvolvimento.

As crianças aprendem desde cedo que as pessoas mantêm diferentes níveis de confiança e que essa confiança, em muitas ocasiões, se manifesta prestando atenção às informações que compartilhamos com outras pessoas.

O autor que mais estudou a natureza dos segredos é Michael L. Slepian, um psicólogo social que conduz seus experimentos na Universidade de Columbia. A seguir, vamos falar mais sobre a natureza dos segredos e as consequências do que as pessoas guardam para si mesmas.

Homem e mulher tendo uma conversa interessante

Os efeitos dos segredos na mente

O que é comumente chamado de “carregar o peso de um segredo” envolve uma série de processos físicos e mentais que alteram as percepções e o nível geral de energia. Slepian e seus colegas descobriram que, quando você percebe as informações que não compartilha como um fardo, tudo é ampliado – literalmente.

  • Você superestima a distância entre dois pontos.
  • Você percebe as montanhas como mais altas do que realmente são.
  • É menos provável que você faça favores a outras pessoas.
  • Você superestima o esforço físico que você acha que tarefas específicas exigem.

A sensação de cansaço associada à guarda de um segredo não se deve tanto ao seu ocultamento, mas ao fato de que a mente retorna constantemente ao conteúdo que está sendo guardado. Esses pensamentos podem se tornar obsessivos, com as consequências que isso acarreta: ruminação, estresse, redução de pensamentos positivos, sensação de cansaço e muito mais.

Confessar é a solução para o sentimento de peso?

Muitas pessoas acabam não suportando o peso dos segredos que carregam e os tornam públicos. Outro estudo de Slepian e colegas mostrou que revelar um segredo é uma forma de lidar com o estresse de mantê-lo escondido.

A presença de suporte social, bem como a redução da ruminação sobre o objeto de estresse, são as principais melhorias para a pessoa.

Os 12 segredos mais universais

Em 2017, Slepian e colegas publicaram um estudo sobre a experiência de guardar segredos. Para fazer isso, ele desenvolveu uma lista de 38 tipos de segredos que as pessoas tendem a manter. Eles queriam se concentrar nos pensamentos e desejos não compartilhados. Os mais comuns são os seguintes:

  • Pensamentos sobre relacionamentos românticos ou sexuais fora do casal.
  • Comportamento sexual: atividades sexuais pessoais, como consumir pornografia ou ter um fetiche.
  • Mentiras que foram introduzidas no discurso.
  • Desejo romântico: ter sentimentos românticos, eróticos ou sexuais por alguém e não contar.
  • Parar de confiar em alguém e não contar.
  • Ter roubado algo.
  • Infidelidade emocional: envolver-se emocionalmente com alguém que não é seu parceiro atual.
  • Ambição ou objetivo que não é compartilhado com mais ninguém.
  • “Roupa suja da família”: detalhes sobre a própria família que não são compartilhados com ninguém.
  • Segredo financeiro: aspectos sobre seu próprio dinheiro que não são contados a outras pessoas, geralmente armadilhas fiscais ou dizer que você ganha menos do que realmente ganha.
  • Problemas de saúde: algumas pessoas escondem problemas de saúde, especialmente quando não querem que isso afete sua vida social ou profissional.
  • Insatisfação social: sentir animosidade em relação a alguém, por exemplo, ou não se sentir confortável em um grupo e não expressar o desconforto.

Esses são os segredos mais universais que as pessoas costumam guardar para si mesmas. Se estiver curioso sobre os 26 restantes que foram usados neste estudo, você pode verificá-los aqui.

Homem com um dedo na boca pedindo silêncio

Revelar um segredo ou não?

Confessar ou não depende de cada pessoa. Embora a ideia geral seja de que as más ações devem ser reveladas e corrigidas, muitas vezes as as mentiras e os segredos têm um valor que a pessoa, de alguma forma, deseja manter.

Por exemplo, uma pessoa com doença terminal pode não querer contar aos outros para que seus relacionamentos não sejam afetados por compaixão e tristeza.

E você, quais segredos guarda? Seja como for, lembre-se de uma coisa: se você não pode contar a ninguém, tente evitar que sua mente orbite ao redor do segredo o tempo todo. Só assim você poderá se concentrar no resto do seu dia a dia.

Pode interessar a você...
Segredos, negação e famílias dependentes
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Segredos, negação e famílias dependentes

As famílias dependentes são caracterizadas por promoverem comportamentos e mecanismos destinados a ocultar ou negar seus problemas essenciais.



    • Slepian, M.L., Chun, J.S., & Mason, M.F. (2017). The experience of secrecy. Journal of Personality and Social Psychology.
    • Slepian, M.L., Halevy, N., & Galinsky, A.D. (in press). The solitude of secrecy: Thinking about secrets evokes motivational conflict and feelings of fatigue. Personality and Social Psychology Bulletin.
    • Slepian, M.L., Kirby, J.N., & Kalokerinos, E.K. (in press). Shame, guilt, and secrets on the mind. Emotion.
    • Slepian, M.L., & Moulton-Tetlock, E. (in press). Confiding secrets and well-being. Social Psychological and Personality Science.
    • Liu, Z. & Slepian, M.L. (2018). Secrecy: Unshared realities. Current Opinion in Psychology, 23, 124-128.
    • Slepian, M.L., & Greenaway, K.H. (2018). The benefits and burdens of keeping others’ secrets. Journal of Experimental Social Psychology, 78, 220-232.
    • Slepian, M.L., & Kirby, J.N. (2018). To whom do we confide our secrets? Personality and Social Psychology Bulletin, 44, 1008–1023.
    • Slepian, M.L., & Bastian, B. (2017). Truth or punishment: Secrecy and punishing the self. Personality and Social Psychology Bulletin, 43, 1596-1611.
    • Liberman, Z., & Shaw, A. (2018). Secret to friendship: Children make inferences about friendship based on secret sharing. Developmental psychology54(11), 2139.