A satisfação com a imagem corporal melhora com a idade?

Todos nós temos complexos e aspectos de nossa imagem que gostaríamos de mudar. Mas isso depende do momento da vida em que nos encontramos? Descubra como a imagem corporal varia com a idade.
A satisfação com a imagem corporal melhora com a idade?

Última atualização: 29 julho, 2022

Hoje podemos encontrar homens e mulheres de todas as idades preocupados com sua aparência física e tentando diminuir ou esconder seus aparentes “defeitos”. Porém, no imaginário coletivo, os complexos e a rejeição do corpo costumam estar mais associados ao feminino e à adolescência. Um estudo interessante foi proposto para testar a veracidade dessa hipótese e responder à questão de se a satisfação corporal melhora com a idade.

Nossa aparência é a nossa carta de apresentação e, sem dúvida, a aparência das pessoas têm ampla repercussão. Ajustar-se aos cânones de beleza socialmente estabelecidos pode tornar mais fácil para nós encontrar um emprego, companheiro ou desfrutar de relacionamentos mais amigáveis. Portanto, não é de se estranhar que a satisfação com o próprio corpo seja uma das metas mais buscadas.

Agora, como o passar dos anos afeta essa premissa? Conseguimos nos liberar dessas demandas à medida que envelhecemos, ou a deterioração física natural associada ao envelhecimento aumenta a insatisfação? Os resultados encontrados são, no mínimo, interessantes.

Satisfação com a imagem corporal e idade: como se relacionam?

O estudo, publicado na revista Body Image, teve a participação de 15.264 pessoas, sendo 62,9% mulheres e o restante homens. O objetivo da pesquisa foi avaliar como evoluiu a satisfação corporal dos participantes ao longo de um período de seis anos : de 2010 a 2015.

Para isso, foi solicitado que indicassem seu grau de concordância ou discordância com a seguinte afirmação: “Estou satisfeito com a aparência, tamanho e forma do meu corpo.” Com base em suas respostas sobre as várias medições em anos diferentes, as conclusões seriam tiradas.

O objetivo foi verificar se essa preocupação ou percepção negativa da autoimagem aumentava ou diminuía com o amadurecimento dos indivíduos. E, além disso, saber se houve diferenças entre homens e mulheres nessa evolução. Algumas das principais conclusões que os pesquisadores chegaram após a análise dos dados foram as seguintes:

  • A satisfação com a imagem corporal melhora com a idade, tanto em homens quanto em mulheres, embora de forma leve.
  • Em geral, as mulheres com menos de 54 anos apresentam uma trajetória ascendente na satisfação com a imagem corporal. Ou seja, com o passar dos anos, elas se sentem mais satisfeitas e felizes com sua imagem.
  • Os homens ficam mais satisfeitos com seu corpo ao longo da vida, em comparação com as mulheres.
Mulher sênior olhando no espelho

A influência social e cultural na satisfação com a imagem corporal

Esses achados evidenciam a grande influência que a cultura e o ambiente exercem sobre o grau de satisfação corporal. E é que as premissas anteriores levam a considerar o seguinte:

A pressão social em relação às mulheres é maior

Embora os homens também sejam julgados por sua aparência e instados a se enquadrar nos padrões de beleza, a pressão social em relação às mulheres nesse aspecto é maior. O valor da mulher ainda está intimamente associado à sua aparência física e isso exige muito mais dela.

Com a idade, as prioridades mudam

Sem dúvida, à medida que envelhecemos, o corpo se afasta dos ideais sociais de juventude e beleza. Isso, à primeira vista, pode nos levar a uma maior preocupação com nossa aparência e a uma maior rejeição de nossa  própria imagem.

Porém, com a idade, a aparência física perde relevância e as pessoas passam a valorizar outras questões. A integridade, as relações sociais, a autorrealização ou mesmo a saúde estão no topo da lista de prioridades e isso faz com que aceitar o seu próprio corpo e se sentir satisfeito com ele seja mais fácil.

Idosos na praia

Os movimentos de aceitação do corpo são muito positivos

Felizmente, certos movimentos, como o body positive, parecem ajudar a melhorar a satisfação corporal das mulheres. Esta tendência, que promove a diversidade e uma atitude compassiva e positiva em relação ao próprio corpo, ganhou força nos últimos anos e está fazendo com que cada vez mais mulheres e meninas se valorizem além dos estreitos padrões estabelecidos.

Em suma, podemos dizer que a satisfação com o corpo permanece relativamente estável ao longo da vida, embora possa apresentar uma leve tendência de aumento. A forma como nos vemos determina a nossa capacidade de relacionamento, a nossa autoestima e o sucesso que obtemos na vida. Por isso, é fundamental trabalharmos e curarmos essa relação com nós mesmos.

Pode interessar a você...
Status virtual: se você não está na internet você não existe
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Status virtual: se você não está na internet você não existe

Para muitas pessoas, o status virtual é mais importante do que sua identidade real, o que as leva a viver em uma ficção quase continuamente.



  • Hockey, A., Milojev, P., Sibley, C. G., Donovan, C. L., & Barlow, F. K. (2021). Body image across the adult lifespan: A longitudinal investigation of developmental and cohort effects. Body Image39, 114-124.
  • Mobius, M. M., & Rosenblat, T. S. (2006). Why beauty matters. American Economic Review96(1), 222-235.