A técnica de "bombeamento" para canalizar as emoções

Às vezes temos a sensação de que vamos explodir. Que somos como um balão que se infla a cada decepção, medo, angústia ou preocupação. A técnica de descompressão ou bombeamento emocional pode nos ajudar.
A técnica de "bombeamento" para canalizar as emoções
Valeria Sabater

Escrito e verificado por o psicólogo Valeria Sabater.

Última atualização: 21 Dezembro, 2021

A técnica de bombeamento ou descompressão emocional é usada em estados de estresse intenso e contínuo ao longo do tempo. As pessoas são como frágeis balões, que se inflam à medida em que vão acumulando preocupações, tristezas e incômodos que o dia a dia e os caprichos adversos da vida trazem. No fim das contas, o peso é tão grande que acabamos nos afundando, sem saber como reagir.

Esopo dizia que sempre será melhor comer um pedaço de pão velho em paz do que um banquete rodeado de ansiedade. E é verdade. O complicado, sem dúvida, é que somos obrigados a funcionar em ambientes onde acontecem banquetes, onde a agitação é máxima, as pressões constantes e as dissonâncias existenciais um eterno ciclo interminável.

Vivemos numa era em que a incerteza, o nervosismo e a confusão se acumulam cada vez mais. Estamos “inchados” de sofrimentos silenciosos que nos impedem de reagir e até de sermos nós mesmos. Precisamos de ferramentas e novas abordagens para lidar com essa carga emocional. Essa técnica pode nos ajudar nesse sentido.

Muitas das emoções que não expressamos se acumulam dentro de nós, aumentando o desconforto e o sofrimento geral. A técnica de bombeamento ou descompressão nos permite canalizar e compreender essas realidades internas.

Homem estressado que precisa aplicar a técnica de "bombeamento".

A técnica de “bombeamento” ou descompressão emocional: em que consiste?

Ariel Leve é uma renomada jornalista americana, famosa por escrever um livro chamado An Abbreviated Life (Uma Vida Abreviada, em tradução livre). Nesta obra, ela nos conta as suas memórias e, principalmente, sua infância. Na década de 1970, ela morava em um apartamento em Manhattan, onde Andy Warhol e outras celebridades da época costumavam organizar as suas festas noturnas selvagens.

Ela passava aquelas noites trancada em seu quarto, assustada e sem conseguir dormir. A isso se somava o fato de ter que viver com uma mãe (uma artista renomada) com personalidade narcisista, volúvel, despreocupada e também violenta. O sofrimento daqueles anos fez com que ela acumulasse uma série de emoções que prejudicaram a saúde física e psicológica dela.

Ela também estava ciente de como esse humor negativo e desigual “infectava” também o ambiente dela. Todo esse acúmulo de experiências adversas, emoções e memórias complexas constituíram a marca de um trauma. O mesmo que milhares de pessoas arrastam pelo mundo por experiências semelhantes.

A técnica de bombeamento ou descompressão emocional pode ser útil nesses casos. Nós investigamos esse assunto de forma mais profunda a seguir.

Canalizar para liberar

Costuma-se dizer que a lei básica do universo responde a um princípio: na natureza nada se perde, nada se cria; tudo se transforma. Na verdade essa frase foi formulada por Antoine Lavoisier e, embora se aplique para o campo da termodinâmica, também é útil no mundo das emoções.

Assim, a técnica de bombeamento ou descompressão emocional é um recurso muito útil no contexto do estresse pós-traumático. Trabalhos como o realizado pelo Dr. Stephen Regel, especialista em trauma, corroboram a eficácia desse recurso na psicoterapia.

Essa técnica consiste em trabalhar as emoções, prestar atenção aos esquemas mentais, liberar o que não é útil e em seguida abrir espaço para a entrada do bem-estar.

A energia emocional reprimida que acumulamos ao longo dos anos fica enterrada no porão das nossas mentes. Essa poeira emocional acaba nos deixando doentes sem que percebamos.

Visualização e associação: atribuir um nome ao que dói

A técnica de bombeamento ou descompressão emocional exige que você execute um exercício de visualização. É importante considerar que a complexidade da pressão interna que provoca a dor emocional é provocada pelo medo que sentimos de olhar para dentro de nós mesmos. No entanto, se fizermos um exercício simples mediado por um relaxamento profundo, pode ser mais fácil. Ele consiste no seguinte:

  • Feche os olhos e relaxe. Respire profundamente e, quando se sentir relaxado, visualize um labirinto no qual você está entrando aos poucos. Com calma.
  • Conforme você avança, encontrará as coisas que te preocupam e magoam. Deixe a mente fluir por si mesma e te levar em direção a essas dimensões complexas e até dolorosas. Entre em contato com elas.
  • Quando você se deparar com essas realidades internas, descreva-as e explique como elas fazem você se sentir. Coloque em palavras, as primeiras que vierem à sua mente, mesmo que elas não tenham um sentido específico (dor, medo, escuridão, etc.). Além disso, não hesite em manifestar essas emoções na forma de lágrimas, caso seja necessário.

A técnica de bombeamento envolve a liberação de sentimentos e emoções reprimidas, a fim de curar e transformar esses sentimentos em estados mais saudáveis.

O segredo para a descompressão emocional é não lutar ou resistir, mas sim aceitar as emoções como elas são, como elas chegam até nós.

Mulher soprando um dente-de-leão representando a técnica de "bombeamento".

Técnica de bombeamento: compreender e transformar para liberar

Após o exercício de visualização e liberação ou desabafo emocional, algo muito concreto pode acontecer. Ao liberar as emoções, é comum sofrer um colapso emocional. Toda a energia acumulada é exteriorizada e nos sentimos oprimidos. Há um excesso de tristeza e até raiva.

A técnica de bombeamento exige que continuemos purificando e trabalhando essas emoções. Não basta exteriorizá-las, é preciso entendê-las e transformá-las.

Este seria o caminho:

  • Encontre as causas e origens dessa dor, angústia ou preocupação. Escrever pode ajudar neste processo.
  • Agora é hora de transformar essas emoções. O que sentimos não pode simplesmente desaparecer. É importante lembrar da lei da termodinâmica mencionada no início deste artigo. Ninguém pode volatilizar magicamente a sua angústia ou culpa. É preciso reconstruir os pensamentos e transformar as emoções, deixando-as em estados mais relaxados e harmoniosos.
  • A maneira correta de fazer isso é reorganizando as ideias, ao falar com compaixão a nós mesmos e aplicar uma abordagem mais racional e menos emocional.
  • Reformule os padrões de pensamento e atitudes prejudiciais, libere a culpa, apague o ressentimento, perdoe aos outros e a si mesmo, se necessário. Parta do princípio de que algumas coisas que não podem ser alteradas ou controladas, mas você pode, isso sim, controlar as suas reações a tudo o que aconteceu.

Em essência, a técnica de bombeamento ou descompressão emocional é um recurso útil e eficaz que todos nós podemos realizar. Ela é como um fogo transformador, capaz de extinguir todas as sensações desagradáveis associadas às emoções reprimidas. No entanto, esse exercício apresenta uma certa complexidade e, por isso, o ideal é contar com o apoio de um profissional especializado.

Pode interessar a você...
Plasticidade emocional: usando as emoções a nosso favor
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Plasticidade emocional: usando as emoções a nosso favor

A plasticidade emocional é a capacidade de se adaptar a diversas situações por meio do trabalho direcionado às nossas emoções.



  • Stephen Regel (2009) A guide to psychological debriefing – managing emotional decompression and post traumatic stress disorder, Counselling and Psychotherapy Research, 9:2, 129-130, DOI: 10.1080/14733140902750982
  • Seligman, M.E.P. and Maier, S.F. (1967). Failure to escape traumatic shock. Journal of Experimental Psychology, 74, 1-9.
  • Overmier, J. B. and Seligman, M.E.P. (1967). Effects of inescapable shock upon subsequent escape and avoidance responding. Journal of Comparative and Physiological Psychology, 63, 28-33.