Como aceitar o passado de outra pessoa

· setembro 26, 2016

Todos nós temos nossa história pessoal. Talvez nem sempre nos sintamos orgulhosos de tudo o que fizemos ou inclusive nos envergonhemos de algumas coisas. Pode ser que não queiramos falar de certas coisas por vergonha ou para evitar sermos julgados pelos outros. E com razão. No fim, nem todo mundo é capaz de aceitar o passado dos outros.

Isso é especialmente delicado quando falamos de relacionamentos amorosos. Não é estranho que, apesar das emoções desencadeadas no começo de um relacionamento, com o tempo comecem a aparecer preconceitos ou dificuldades para aceitar o passado do outro, especialmente seu passado sexual. Mas isso é apenas uma parte.

Por que é tão difícil aceitar o passado dos outros? Todos nós temos nossas experiências e sabemos que o passado continua no passado. Por que o mesmo não valeria para os outros? Se somos capazes de deixar o passado para trás, se somos capazes de mudar, por que não aceitamos as regras também para os outros?

Perdoar-se para poder perdoar

Muitas pessoas têm problemas para aceitar o passado dos outros porque elas mesmas têm remorsos e dúvidas relacionadas ao seu passado. Não fomos capazes de deixar nosso passado para trás ou de nos perdoar por algo, e por isso não agimos assim com o outro, ainda que isso não seja fácil de reconhecer.

mulher-abaixada

Ou seja, existe algo no outro que nos lembra o que queremos deixar para trás e não sabemos como, algo que gostaríamos de esquecer. Desse modo, castigamos o outro pelos nossos erros.

Perdoar a nós mesmos não apenas nos permitiria viver mais à vontade, mas também nos ajudaria a nos relacionarmos melhor com os outros, nos possibilitando a oportunidade de crescer acompanhados e de viver uma vida mais plena e enriquecedora.

Ciúmes sem sentido por acontecimentos do passado

Quando se trata de um problema de aceitação do passado sexual do parceiro entram em jogo outros elementos. Um desses ingredientes se refere aos ciúmes, que geralmente acompanham sempre a insegurança, e pode ser que também a baixa autoestima ou autoconfiança.

Por outro lado, para muitas pessoas o fato de descobrir o passado sexual de seu parceiro pode fazer com que muitos de seus sonhos venham abaixo, porque de alguma modo esse passado mancha o seu ideal de relacionamento ou seus planos. Alguns pensam que seus sonhos não podem se tornar realidade ou se sentem inseguros ao pensar que o outro já tem sua história. Uma história que sentem que, por mais que se esforcem, nunca poderá ser superada pela atual.

Isso porque tendemos a crescer com uma imagem idealizada do amor e, quando nos sentimos atraídos por alguém, no fundo o que nos apaixona é a própria ideia do amor, que é a que já construímos na nossa mente. Mas construir um relacionamento não consiste em encontrar alguém que se encaixe em nossa mente como quem faz um casting para um filme e realiza as mudanças necessárias para que o ator se encaixe no perfil do papel, é bom deixar isso claro.

O problema do que as pessoas dizem

A tudo isso acrescenta-se um ingrediente fundamental. Muitas pessoas não são capazes de aceitar o passado dos outros por medo do que as outras pessoas irão dizer. Isso acontece tanto nos relacionamentos amorosos quanto nas relações sociais. Esse medo da reação dos outros pode nos fazer levantar uma barreira para evitar certos problemas.

Mas isso não é mais que um jogo mental, uma desculpa para não aceitar a realidade, para não enfrentar os nossos medos e nossos fantasmas. Não podemos viver pensando sempre para fora, renunciando à nossa liberdade e à nossa individualidade.

casal-de-ma%cc%83os-dadas

Não podemos avaliar o outro pensando no que os demais vão pensar, como se todos nós fôssemos parte de uma mesma mente pensante. Você deve sentir-se livre e dar a oportunidade para que o outro mostre seu valor verdadeiro.

Aprenda a conhecer e a confiar nos outros

Não se pode mudar o que aconteceu, mas podemos mudar a maneira como olhamos para frente. Isso vale para si mesmo e para os outros. Por isso é tão importante preocupar-se em conhecer o outro.

Tudo em nossa história nos faz ser quem somos. Todas as nossas experiências, inclusive todos os tropeços, falhas, erros, más decisões, tudo o que nos fizeram que nos machucou, nos fazem crescer, nos torna mais fortes. Inclusive na desgraça encontra-se uma oportunidade para ser melhor.

Não julgue o próximo

É muito difícil pra nós aceitar muitos aspectos do passado dos outros que não são vergonhosos para a outra pessoa. Na verdade, pode ser até que a pessoa sinta-se orgulhosa dele ou tenha feito o que queria fazer. Simplesmente não concordamos ou não se encaixam com nossos valores ou nossa ideia para o futuro.

casal

Ninguém é perfeito. Você se lembra disso só de olhar para si mesmo. Se você não quer que os outros o julguem por algo que não se encaixa nos modelos ou estereótipos sociais, não aja da mesma maneira com eles.

Em todo caso, seu juízo não é mais que uma opinião sobre algo aparente. E as aparências enganam. Se você quer viver uma vida mais plena e interessante, terá que superar isso e dar a si mesmo a oportunidade de ver mais além.