É preciso perdoar o agressor para superar a dor?

· setembro 11, 2016

É muito difícil perdoar. É preciso enviar à pessoa que nos causou dor e sofrimento a mensagem de que a nossa vida vai continuar apesar do que aconteceu, e de que não vamos perder o nosso tempo precioso pensando em alguém que não merece nossos pensamentos e nossas lágrimas.

O perdão tem o poder de nos libertar do ressentimento, da sede de vingança e ódio, pensamentos que, se forem alimentados, causarão dor e sofrimento a nós mesmos e às pessoas do nosso convívio.

No entanto, é importante não confundir o perdão com o esquecimento. Se alguém nos machucou a nível físico ou psicológico, como é o caso do abuso sexual, não conseguiremos esquecer porque a nossa mente está preparada para facilitar o aprendizado através das experiências.

Essa ferida ficará na nossa alma para sempre, mas é importante que aprendamos a conviver com ela e levemos uma vida normal, apesar de tudo.

O que é perdoar e o que não é perdão?

Como explicamos anteriormente, perdoar é não perder o nosso tempo, o nosso eu e a nossa vida, sofrendo por algo que não conseguiremos mudar. O que passou, passou. Infelizmente não temos a capacidade de apagar os fatos dolorosos do passado, mas temos o poder de construir o nosso presente e o nosso futuro.

menina-dormindo-frio

Perdoar é entender que temos muita vida pela frente para novos projetos, para conhecer pessoas maravilhosas que nos tragam muita sabedoria e bem-estar, para nos apaixonarmos, para viajar, curtir nossos hobbies…

E ninguém, absolutamente ninguém, pode cortar as suas asas e o impedir de seguir em frente, a menos que você mesmo permita.

Perdoar é pensar muito mais no presente e no futuro do que no passado, abandonar os lamentos sobre tudo o que já aconteceu e não pode ser modificado. Não deixe a sua mente à mercê de memórias angustiantes e tristes, viva o aqui e agora e, pense no futuro com otimismo.

Mas, atenção! Perdoar não é agir como se nada tivesse acontecido, como se não fosse algo grave, porque na realidade é muito importante. Por isso, perdoar é aceitar, mas não é conformar-se. É preciso agir para que o agressor pague pelo que fez, para que os seus atos tenham consequências.

Perdoar não é esquecer tudo da noite para o dia, isso é impossível. Você tem sentimentos e a ferida precisa ser drenada para sarar.

Você tem o direito e é muito benéfico procurar uma terapia, alguém que o escute e entenda como você está se sentindo. Expressar os nossos sentimentos é muito saudável. Com o tempo, as feridas cicatrizam…

menina-na-chuva

A dor nos levará ao perdão

Evidentemente perdoar é muito difícil quando falamos, por exemplo, de um abuso sexual. Perdemos a nossa autoestima, o medo nos oprime e somos tomados pela tristeza. Isso é normal, só conseguiremos perdoar quando superarmos essa dor.

As emoções existem por uma boa razão. A natureza é sábia, tudo tem uma razão de ser. As emoções negativas também podem ser saudáveis em determinadas situações: a tristeza nos ajudará a assimilar tudo o que aconteceu e a expressar a nossa dor. Quando este processo estiver concluído, poderemos perdoar, retomar nossas vidas e até mesmo fazer algumas mudanças para torná-la ainda melhor.

Enquanto a ferida está sangrando, é normal que as suas emoções fiquem um pouco confusas. Não se julgue por isso, ter pensamentos negativos é normal.

mulher-com-olhos-fechados

Você passará por diferentes fases: negação, raiva, depressão, aceitação… Não se preocupe, tudo isso faz parte da sua cura emocional. Depois de passar por essas etapas, viverá a aceitação do que aconteceu e é muito saudável que isto ocorra. Dessa forma, conseguirá perdoar a quem o feriu tanto.

Para perdoar, é necessário acreditar que as pessoas que cometem delitos não são pessoas más, são pessoas doentes ou confusas. Na maioria das vezes, felizmente, isso é verdade. Digo felizmente porque conhecendo as suas motivações podemos intervir e evitar novas agressões.

Você tem a vida toda pela frente e não vale a pena ficar preso ao passado.

Você é uma pessoa resiliente e conseguirá seguir em frente apesar das adversidades. Pegue essa força e siga a sua vida normalmente como você puder. Pode ser pouco a pouco, dê um passo de cada vez, mas não abandone os seus projetos e sonhos.

No final, você perceberá que só o perdão pode libertar.