Ajude o seu filho a ter o melhor primeiro dia de aula

· novembro 28, 2017

O primeiro dia de aula marca o início de uma nova etapa para os nossos filhos e isso pode causar emoções muito intensas, tanto para os pais quanto para as crianças. No entanto, ao contrário do que se poderia pensar, essa experiência não precisa ser difícil ou desagradável. Na verdade, existem ferramentas e estratégias que, se implementadas, ajudarão a não ser tão complicado.

Neste artigo oferecemos algumas ferramentas que podem ser muito úteis. Uma das mais importantes tem a ver com reconhecer que se trata de uma mudança. Como adultos, podemos visualizá-la de forma diferente, mas para os pequenos as portas do mundo se abrem e devemos tratar esse momento com respeito, cuidar das suas emoções e, é claro, também das nossas próprias emoções.

“Não poupe os seus filhos das dificuldades da vida, ensine-os a superá-las”.
– Louis Pasteur –

Converse com eles sobre o que acontecerá no primeiro dia de aula

Quanto mais detalhes e informações dermos aos nossos filhos, mais confiança e segurança sentirão à medida que enfrentarem as mudanças. Esses detalhes incluem visitar a nova escola antes do primeiro dia de aula, apresentar o seu professor e comprar a mochila e o material escolar juntos.

Explique como é a rotina escolar passo a passo, as atividades que realizam e algumas situações que podem surgir; quantos meninos e meninas haverá na sala, que devem respeitar as regras da escola, prestar atenção aos outros adultos que não são o pai ou a mãe e compartilhar as suas coisas com as outras crianças.

Como lidar com o primeiro dia de aula dos filhos?

Seja claro sobre o que acontecerá à tarde. Por exemplo: “A vovó virá buscá-lo” ou “Vou tentar não me atrasar, mas se eu demorar um pouco, me espere no pátio”. Tente não dizer mentiras, como sair e dizer que já volta. Você pode deixar algum objeto seu, como uma pulseira ou um lenço que tenha o seu perfume, para que tenha a sensação de que você está com ele durante o dia.

“A educação é o que sobra depois que esquecemos o que foi aprendido na escola”.
– Albert Einstein –

Ajude-o a incorporar algumas atitudes e comportamentos antes do início das aulas

Alguns desafios que os pais e as crianças enfrentam na fase escolar são acordar cedo ou comer a comida que é servida no refeitório, entre outros costumes. Para dormir, você pode estabelecer uma rotina para ir para a cama e incorporar aos poucos as 8 ou 10 horas de sono de que a criança precisa. Se não houver o momento do “cochilo” na escola, aproveite os feriados para eliminá-lo.

Quanto a alimentação, você pode incorporar alimentos ou encorajar os seus filhos a experimentá-los em casa para reduzir incidentes ou conflitos no refeitório da escola. Também podemos ajudá-los introduzindo aos poucos rotinas e horários definidos para as refeições, para que a criança se adapte melhor às dinâmicas que lhe serão impostas na escola.

Interagir com outras crianças também pode ajudá-los e prepará-los para as situações que terão que enfrentar na escola. Podemos levá-los a grupos de mães, aulas de música ou ioga. O parque também é um excelente recurso: é um local onde situações semelhantes às da escola podem ocorrer.

Nem todas as crianças são iguais

É importante ter em mente que cada um dos nossos filhos experimentará o primeiro dia de aula com a sua personalidade, seus pontos fortes e fracos, e que comparar um filho com o outro não contribuirá em nada para melhorar essa experiência. Não é aconselhável tentar encorajar a criança dizendo: “você vai para a escola como seu irmão”, talvez seja melhor dizer “você vai para a escola e viverá novas experiências”, ou algo parecido.

“O mundo é uma grande escola onde as pessoas têm muitas oportunidades para se tornarem indivíduos melhores”.
– Sami Sivananda –

Os pais também se comportam de forma diferente com cada filho, razão pela qual as comparações não servem de ajuda ou podem até “jogar contra”. Não importa se esse é o seu primeiro filho que vai para a escola, o que conta é que ele é o seu filho pequeno.

Reconhecer as suas próprias emoções irá ajudá-lo a controlá-las e liberar a energia de maneira mais inteligente. Com isso, não quero dizer que você não deve dizer ao seu filho que sentirá falta dele, mas se você mantiver uma atitude positiva e relaxada, é mais provável que o pequeno também aja dessa forma.

Respeite as individualidades e a personalidade dos seus filhos, nem todos se adaptarão igualmente ou viverão a experiência da mesma maneira. Confie no seu filho e mesmo que ele demore um pouco mais de tempo para se adaptar, não desista e ele também não desistirá.

Primeiro dia de aula das crianças

A adaptação é importante

É possível que no primeiro dia de aula a criança mostre alguns sinais que podem nos incomodar por causa do seu atrevimento, como uma birra que já não fazia mais. No entanto, o normal é que essas manifestações desapareçam após alguns dias, quando se acostumarem com a rotina e a dinâmica, e os colegas de classe e os professores se tornarem familiares.

Além disso, está em nossas mãos fazer com que essas manifestações indesejadas desapareçam mais rapidamente. Por exemplo, enquanto ainda não se acostumaram com a rotina, é aconselhável acordá-los e colocá-los na cama um pouco mais cedo, porque pode ser difícil para eles. Também deixe tudo preparado no dia anterior e mantenha esse hábito durante todo o período escolar.

Durante os primeiros dias, se possível, você ou seu parceiro deve levá-lo para a escola. Isso aumentará a sua segurança e reduzirá o seu sentimento de abandono. Tente chegar um pouco mais cedo para poder conversar com o professor, com as outras crianças e com os outros pais: ver como você se socializa o ajudará a se integrar e se sentir mais seguro.

As despedidas são geralmente um tema delicado; é recomendável que sejam breves. Por exemplo, um beijo e um abraço, palavras reconfortantes como “você vai ter um ótimo dia”. Saia com um sorriso no rosto para que seja essa a imagem de que ele lembre quando se sentir triste ou sentir a sua falta.

É possível que ele fique chorando, especialmente nos primeiros dias. É normal, pode ser difícil para ele se separar de você, se acostumar com as mudanças e o novo ambiente. Se você tiver calma, paciência e confiar nos profissionais do colégio onde deixa o seu filho, o choro não durará muitos dias.

Pelo contrário, se no primeiro soluço você estende as despedidas e fica observando de longe, a criança reforçará os seus gritos e seus choros para que você não vá embora. Este é o melhor caminho para perpetuar um comportamento, que desapareceria naturalmente ao longo do tempo.

Durante a adaptação, também é importante que a pessoa que busca a criança seja muito pontual, para que ela perceba que a permanência na escola é necessária e que você não a abandonou lá. Este reencontro também não deve ser exagerado, como em um filme. Tente tratá-la com naturalidade, como se ela tivesse passado a tarde brincando com a avó.

Na escola eu aprendi a rir e, acima de tudo, me ensinaram um grande coisa: rir do que eu respeitava e respeitar as coisas das quais eu ria”.
– Claudio Magris – 

O primeiro dia de aula dos filhos

Pergunte-lhe como foi o seu dia e enfatize todas as coisas positivas que aconteceram. Se for possível, deixe-o brincar durante a tarde com algum colega com quem ele se deu bem. Todos os laços que tornem a nova situação mais familiar contribuirão para que a adaptação seja mais rápida.

A adaptação é um processo progressivo e normal, onde seu filho mostrará alguns sinais que em pouco tempo devem desaparecer: comer menos, dormir mais ou menos do que o habitual, ficar irritado ou sensível, etc. Mas se isso se prolongar e a criança não se adaptar, continuar chorando cada vez que você sair, entre outras coisas, talvez seja melhor consultar um profissional.