Se você andar acompanhado, chegará mais longe

· novembro 8, 2016

Alguns versos de Antônio Machado nos lembram de que a vida pode ser levada como um caminho próprio a ser percorrido, e que há alguns obstáculos que não podem ser evitados. O que você pode fazer é decidir como superar os obstáculos e como seguir em direção às suas metas e, nesse sentido, é bom saber que você está acompanhado.

“Em uma viagem ao Quênia perguntei ao guia que nos acompanhava o que aconteceria se um leão aparecesse. Ele me disse que nada, pois ele tinha uma lança e um facão. Então eu lhe perguntei o que aconteceria se eu estivesse sozinho. Ele me disse: se você estivesse só, estaria morto. Tomei esse momento como uma lição de vida.”

– Alberto Chicote, no programa Al rincón de pensar

Dizia o famoso cozinheiro nessa entrevista que uma de suas lições de vida era ter se dado conta de que estar só é estar morto. Ele provavelmente percebeu isso ao entender que o caminho está cheio de leões com muitas caras e formas distintas, onde talvez você seja capaz de vencer algum com mais rapidez se você estiver só, mas nunca poderá derrotar todos se não estiver acompanhado.

Se você está só, está morto

Estar só não é o mesmo que se sentir só, nem o mesmo que querer estar só. Ou seja, a solidão desejada é sempre boa em determinados momentos e, inclusive, é necessária. Sentir-se só é estar rodeado de pessoas e encontrar apenas o vazio. Estar só é desejar cruzar um rio e não poder por não ter ninguém que ajude a fazer um tronco virar uma ponte.

amigas-rindo

Ninguém vai facilitar a rota para você e será muito complicado se você tentar percorrê-la sozinho: se quiser tentar, pode ser que você consiga, mas rodear-se de pessoas adequadas, que vão ajudá-lo voluntariamente, fará com que sua força seja duplicada e você será capaz de enfrentar os obstáculos com mais facilidade.

Talvez por isso Chicote tenha compartilhado a lição com o homem: não porque a solidão seja ruim, mas porque viajar acompanhado, às vezes, é indispensável. Utilizando um caso prático como exemplo, imaginemos que você queira montar um negócio: é pouco provável que você tenha as ferramentas suficientes para montá-lo sozinho, por isso seria muito mais fácil fazer isso com uma equipe de capacidades diversas, que poderá ajudá-lo e poderá compartilhar sua felicidade pelo sucesso.

“Querido Daniel, quanto antes você se der conta disso, melhor: nada nessa vida vale a pena se você não tiver alguém com quem compartilhar”.

– Carlos Ruiz Zafón, em A sombra do vento –

Chegar ao seu objetivo não é importante, mas sim fazer isso acompanhado

Quando você conseguir jogar o tronco e alcançar a outra margem, vai compreender o valor de estar acompanhado e a virtude de saber quando é melhor estar sozinho. Então, você também saberá que o bonito é ter a sorte de ter alguém presente, ao seu lado, que não o deixa cair nem que o sufoca, que o mantém de pé e lhe permite descansar pelo menos por alguns instantes.

Muitas vezes dizemos que é melhor estar sozinho do que mal-acompanhado, e nos esquecemos de que a escolha de quem nos acompanha é nossa: há tempo e situações para as duas coisas, para a solidão desejada e para compartilhar os sonhos com quem verdadeiramente está ao nosso lado.

por-do-sol-acompanhado

Neste sentido, pode ser que você se interesse em saber que Albert Einstein comentou uma vez que se sentia só: ele tinha alcançado suas metas e se tornou o cientista mais conhecido do século XX, mas estava emocionalmente invadido pela solidão. Isso demonstra também que, às vezes, cultivar as relações afetivas é um ingrediente necessário para nos sentirmos completos.

O impulso tem mais efeito se alguém empurrá-lo

Quando um bebê começa a dar seus primeiros passos, os pais têm consciência de que ele tem que fazer aquilo por si próprio, mesmo que às vezes eles lhe deem a mão para fazer o bebê se sentir acompanhado. O mesmo acontece quando nos tornamos adultos: você é autossuficiente para caminhar com uma autoestima saudável, mas nunca é demais se alguém estiver disposto a empurrá-lo na direção necessária.

A presença de algumas pessoas em sua vida, às vezes, pode ser o impulso que falta para você ir além de onde um dia você pensou que estavam seus limites. Essas pessoas podem fazer você acreditar que merece, que deve lutar pelos seus sonhos e por suas vontades, e que você não pode parar perante as dúvidas e os medos.

Fazer o caminho acompanhado é, sem dúvidas, ter a sorte de ter encontrado alguém especial, que se importa com você e cujos objetivos são compartilhados. Se essa pessoa realmente valer a pena, além de tudo isso, seguirá com você até o final e não deixará de tentar fazer você alcançar seu objetivo.

“Ir juntos é começar,

permanecer juntos é progredir,

trabalhar juntos é triunfar.”

– Anônimo –