As pessoas que nos ajudam a sair do abismo

maio 18, 2020
"Você pode ​​contar comigo" são quatro palavras que nos encorajam nos momentos mais difíceis. Neste artigo, falamos sobre essas ofertas de ajuda de valor inestimável.

Existem pessoas que são salva-vidas em tempos de angústia e que nos ajudam a sair do abismo. Aquelas que nos dizem “você pode ​​contar comigo” e estão sempre com a gente. São seres maravilhosos que nos oferecem companhia e abrigo.

Às vezes precisamos delas. Em outras somos mais independentes, embora gostemos de contar com o seu apoio. No entanto, qual é o verdadeiro papel que elas desempenham em nossas vidas? É isso que vamos analisar neste artigo.

Além disso, falaremos sobre as características dessas pessoas e o que as pesquisas recentes dizem sobre elas.

Apoio emocional no relacionamento

Como são as pessoas que nos ajudam a sair do abismo?

Cada pessoa é única. Aquelas que nos dizem “você pode ​​contar comigo” estão sempre com a gente quando precisamos delas. Embora não estejam presentes fisicamente, nos dão seu apoio e uma mão quando podem.

Portanto, poder contar com alguém não significa que este alguém esteja sempre presente. Ninguém pode estar com a gente o tempo todo. Quando estão, podem fazê-lo de diferentes maneiras. Por exemplo, há quem nos apoie apesar da distância mesmo que não conversemos presencialmente.

Embora ofereçam apoio, também respeitam o seu espaço. Ou seja, estabelecem limites. Até mesmo os profissionais fazem isso; mesmo que seja o trabalho deles, eles também têm suas próprias necessidades.

São pessoas que estão com a gente sempre que precisamos. Isso pode ser muito benéfico para quem precisa, mas também pode ser muito cansativo para quem faz, porque gradualmente renunciam às suas próprias necessidades para estar com os outros.

A importância de ter com quem contar

Às vezes, podemos pensar que não é importante contar com o apoio de outras pessoas. No entanto, isso é muito importante. Na verdade, a ausência ou carência de apoio pode afetar diretamente a nossa saúde.

Embora possamos recusar a ajuda de outras pessoas, isso não significa necessariamente que a sua ajuda não seja útil para nós. Podemos nos recusar a aceitá-la por outros fatores. Por exemplo, por vergonha ou medo de aceitar que somos vulneráveis. No entanto, ter apoio pode melhorar nossa qualidade de vida.

O ser humano se desenvolve em diferentes campos. O psicossocial é um deles. Esse âmbito envolve os vínculos que estabelecemos com outras pessoas. Sua importância se deve ao fato de que nos permite ter uma maior segurança, sentir-nos protegidos, desenvolver empatia, expressar o que sentimos e motivar a nós mesmos, entre outros fatores.

Além disso, o grau de satisfação psicossocial afeta outros aspectos do nosso desenvolvimento: físico, emocional, cognitivo e espiritual. Isso acontece porque somos seres integrais. Assim, ter pessoas que nos dizem “você pode ​​contar comigo” pode melhorar muito o nosso bem-estar.

No entanto, nem todas as pessoas que nos dizem isso são uma influência positiva para nós. O importante é contar com aquelas com quem podemos construir relações saudáveis, que nos dão apoio e carinho, enquanto respeitam os limites que estabelecemos.

A importância de ter com quem contar

Por que as pesquisas recentes enfatizam esse tipo de apoio?

A saúde é definida como um “estado de bem-estar físico, psicológico e social” pela Organização Mundial da Saúde. Então, ter vínculos que nos proporcionem isso pode, de fato, melhorar o nosso bem-estar. No entanto, os outros dois aspectos também são essenciais.

Muitos pesquisadores estão estudando este tema atualmente. Nunes Baptista, Rigotto, Ferrari Cardoso e Marín Rueda publicaram o artigo “Apoio social, familiar e autoconceito: relação entre os construtos“, no qual sugerem que existem diferenças quanto à percepção do apoio social e familiar em homens e mulheres, e que isso repercute na sensação de bem-estar da pessoa, podendo estar relacionado ao autoconceito.

Outros estudos focam na saúde e na sua ligação com o apoio social. Lemos Giráldez e Fernández Hermida discutem essa questão em seu artigo publicado na revista Psichotema, no qual revisam a influência do apoio social na saúde e sugerem que ele pode ser crucial na evolução de alguns transtornos.

Ter alguém que nos ajuda é sempre positivo, especialmente nos momentos em que precisamos. Pedir ajuda não nos torna, de nenhuma forma, inferiores a ninguém. Na realidade, em muitos casos, este é um exercício de inteligência e coragem.

Além disso, oferecer apoio pode fazer com que alguém que não via saída para o seu problema siga em frente. Ajudar essa pessoa pode mudar a sua atitude. Então, nossas palavras, nossos abraços e outras ações podem trazer à luz alguém que se encontra em um profundo abismo. Tudo pode começar com a frase “você pode contar comigo”.

Giráldez, S.L. & Fernández-Hermida, J.R.F. (1990). Redes de soporte social y salud. Psicothema, 2(2), 113-135.

Baptista, M.N. Rigotto, D.M. Cardoso, H.F. & Rueda, F.L.M. (2012). Soporte social, familiar y autoconcepto: relación entre los constructos. Psicología desde el Caribe.