Autoestima adolescente, um desafio para os pais

Autoestima adolescente, um desafio para os pais

Abril 28, 2016 em Psicologia 0 Compartilhados
Autoestima adolescente, um desafio para os pais

A adolescência é uma fase onde as pessoas estão tentando encontrar o seu lugar no mundo e descobrir quem realmente são. Neste sentido, a autoestima adolescente desempenha um papel importante, já que os jovens terão que enfrentar muitos desafios.

Por outro lado, embora eles se esforcem para deixar a proteção que os pais oferecem, continuam dependendo deles, que por sua vez vão continuar condicionando a sua visão de mundo e a si mesmos. Assim, colocando-nos na posição dos pais, entendemos o quanto é difícil desempenhar o seu papel na fase da adolescência.

Esse “ter que estar sem estar” ou “ter que estar, mas sem aparecer”, como quando são pequenos e aprendem os primeiros passos. Nós os soltamos, mas vamos sorrateiramente por trás, para que acreditem que estão caminhando sozinhos. Embora muitas vezes os pais não sejam bem-vindos, continuam sendo responsáveis pelos seus filhos na adolescência, tanto pelas suas ações e educação quanto pela sua autoestima.

Todos os pais desejam que as crianças alcancem o sucesso. No entanto, muitos se esquecem de que além dos resultados, os adolescentes têm que enfrentar muitos desafios importantes, como os relacionados com a sua autoimagem e autoestima. A realidade é que muitos jovens têm dificuldades para serem aceitos por si mesmos e pelos outros.

Os pais desempenham um papel fundamental na formação da personalidade dos seus filhos adolescentes.
Compartilhar

A importância da autoestima na adolescência

A autoestima adolescente afeta a vida dos jovens e suas decisões, seus relacionamentos e o desempenho escolar. Neste sentido, é importante destacar que uma autoestima baixa pode levar o adolescente a comportamentos de risco, como o uso de drogas, transtornos alimentares, comportamentos sexuais, etc. Além disso, os adolescentes são muito vulneráveis diante da publicidade de seitas ou grupos violentos.

filha-adolescente

Não podemos esquecer que a autoestima adolescente é a base para o seu futuro como adulto. A vida já é difícil o suficiente com uma autoimagem positiva, por isso não podemos subestimar ou ignorar a sua importância.

Dicas para elevar a autoestima adolescente

Apesar de não ser uma tarefa fácil, os pais devem utilizar todos os meios para promover a autoestima dos seus filhos. Citamos aqui, algumas maneiras de fazê-lo.

Estabeleça limites e expectativas

Os adolescentes precisam de limites, mas de acordo com a sua idade. Na infância os limites são fundamentais, e na adolescência são vitais para que nossos filhos cresçam seguros e sejam responsáveis. Portanto, é importante estabelecer regras e expectativas que se ajustem ao que eles desejam, de modo a contribuir para o seu desenvolvimento.

Na adolescência aparecem muitas situações novas, como a saída com os amigos, o uso de celulares, a descoberta da sexualidade, etc. Essas questões devem ser abordadas através do diálogo, com argumentos e acordos aceitos por ambos os lados. Aqui entra a capacidade dos pais de negociar para estabelecer regras que sejam aceitas pelo adolescente, sem que essas regras sejam muito permissivas.

A comunicação com os adolescentes deve ser leve e aberta, o que favorece uma relação flexível, onde os pais exerçam a sua autoridade sem serem autoritários. As regras devem ser claras e comunicar valores específicos.

Seja generoso com os elogios

Os pais desejam que os filhos façam o melhor e se superem, mas muitas vezes se concentram no que eles não fizeram bem ou em como podem melhorar. No entanto, apesar dos adolescentes precisarem de metas concretas, é importante que saibam que seus pais acreditam que estão se esforçando e se superando, embora ainda exista um longo caminho pela frente.

Os elogios são importantes para o adolescente, principalmente naquelas habilidades que eles mesmos decidiram desenvolver ou quando se destacam em determinada área. Embora os gostos e aspirações das crianças não sejam os mesmos dos seus pais, devemos respeitar e reconhecer o seu valor. Não se esqueçam de que a sua maturidade não nos permite conceder-lhes uma independência total; suas vidas estão em nossas mãos.

No entanto, deve haver um equilíbrio: não podemos esquecer tudo e só elogiar. Os elogios podem funcionar como um gatilho para a motivação, mas em excesso podem ter consequências negativas, especialmente se forem acompanhados de recompensas materiais.

Incentive a formação de opiniões próprias

Os adolescentes gostam de dar a sua opinião sobre tudo. Isto faz com que se sintam mais velhos, maduros e se destaquem. Além disso, permite que façam o que mais gostam: discutir. Isto é normal e necessário.

pai-com-filho-adolescente

No entanto, existem muitas situações em que os adolescentes que ainda não têm um critério próprio para formar suas próprias opiniões são guiados pelas opiniões alheias. Adotam a opinião daqueles que falam mais alto ou influenciam multidões.

Os pais devem incentivar nos filhos a formação de opiniões próprias, sem impor as suas ou de qualquer outra pessoa, oferecendo-lhes uma visão ampla do mundo e facilitando as experiências que lhes permitam pensar livremente.

Incentive a tomada de decisões

Os adolescentes devem aprender a tomar as suas próprias decisões, a ser responsáveis por elas e decidir de acordo com os seus valores pessoais. Os pais dos adolescentes devem permitir que os seus filhos decidam por si mesmos, escolham de acordo com o seus gostos e aspirações, desde que não se exponham demais. Voltando ao exemplo da criança que aprende a caminhar: precisamos deixar que vá para onde quiser, desde que não haja obstáculos no seu trajeto que possam colocar a sua vida em risco.

Mas isso não é tudo. Os pais devem ajudar os filhos a traçar um plano coerente para a sua vida, agir de acordo com as suas escolhas e suportar as consequências das suas ações e decisões. Devem oferecer apoio para solucionar os seus problemas, mas sem levá-los pela mão ou fazer o trabalho por eles.

Recomendados para você