Automotivação: 7 maneiras de alimentá-la - A Mente é Maravilhosa

Automotivação: 7 maneiras de alimentá-la

Fevereiro 18, 2018 em Psicologia 215 Compartilhados
Como despertar a automotivação?

Onde nasce a automotivação, aquela força tão real e poderosa que nos leva a fazer esforços extraordinários para alcançar nossos propósitos? De onde vem este sentimento de capacidade? Nossa voz interior é a responsável.

Essa voz, a automotivação, tem o poder de nos fazer executar as ações cotidianas mais essenciais, como trabalhar, estudar, caminhar… Nossa mente e nossos pensamentos têm força suficiente para nos dar entusiasmo e alimentar a paixão de que precisamos para dar início aos nossos objetivos.

Estima-se que, em média, a mente processe 60 mil pensamentos por dia. Ou seja, cerca de 40 pensamentos por minuto. Pensamos e reagimos mentalmente a circunstâncias ou momentos que vivemos dependendo de inúmeras variáveis emocionais. Muitos desses pensamentos passam despercebidos, e tentamos manter alguns que tentam escapar e outros que, sem percebermos, se tornam parte de nossa realidade.

Mulher pensando na vida

Começamos desde muito jovens a formar opiniões sobre nós mesmos e o espaço em volta de nós. As opiniões se transformam em ideias, julgamentos ou conceitos que uma pessoa tem ou constrói a respeito de algo ou alguém.

As opiniões são respeitáveis, elas provêm da diversidade de cada indivíduo. Isso não significa que cada opinião seja uma verdade! Objetivamente é impossível adivinhar esses 60 mil pensamentos sobre os quais falamos anteriormente. Eles são apenas julgamentos pessoais, sem garantia de validade. Muitos desses pensamentos e opiniões nos ajudam a refletir, a inspirar-nos e a formar a automotivação… Outros nos sabotam tirando nosso bem-estar, se convertendo em fatores que nos desmotivam.

Automotivação e fatores motivadores

No entanto, assim como há “fatores desmotivadores”, existem outros que nos motivam, que nos impulsionam e que nos fazem sentir capazes. Como criar esse impulso para que ele possa influenciar positivamente o nosso humor? Como fazer com que nossos “fatores motivadores” tenham maior peso? Como fazer para nos sentirmos capazes sem precisar de vozes externas?

Nossos fatores motivadores: 7 maneiras de motivar a si mesmo

Vamos encorajá-los a criar essa automotivação tão necessária para enfrentar qualquer desafio que você se proponha na vida:

Diálogo interior

Para não aceitar qualquer pensamento como uma verdade absoluta, crie um diálogo interno saudável. Precisamos saber diferenciar quais pensamentos nos ajudarão a alcançar nossos objetivos. Sim, no começo é difícil. Você pode criar um personagem imaginário, dar um nome e ter diálogos com ele. Algumas vezes terá que estabelecer limites, outras vezes acalmá-lo… mas com o tempo você poderá criar uma amizade que durará por toda a vida.

Tome consciência de seu humor

Vivemos dentro de nossos estados de espírito, alguns mais produtivos e construtivos do que outros. A autopiedade vai ajudar a lidar com momentos difíceis, sabendo que quando você decidir, terá ferramentas para mudá-los. Pratique exercícios que conectem sua mente e seu corpo, como a ioga ou o mindfulness.

Boneca de madeira com coração

Passar de obrigações para decisões

Quantos pensamentos começam com “Eu tenho que”… É a hora de tomar uma decisão e transformá-los em um “Eu vou”. Faça uma lista desses “Eu tenho que…” e você verá que muitos são provenientes de uma rotina que você mesmo criou, de costumes herdados ou de regras que não são realmente necessárias no seu dia a dia. Quantos desses “Eu tenho que…” são realmente uma decisão pessoal?

Trabalhe seus valores pessoais

Os valores pessoais são convicções profundas que determinam sua maneira de ser e orientam sua conduta. Quando eles passam à ação e ao comportamento, são muito poderosos. Para cada “fator desmotivador”, existe um valor pessoal que nos equilibra, nos fortalece.

Crie uma atitude positiva de aprendizagem

Você faz parte deste mundo. Se o que queremos alcançar é a automotivação, a busca obsessiva pela perfeição não ajuda a longo prazo. Assim, uma atitude positiva diante do aprendizado contempla o erro como parte de seu processo. Você aprende e se adapta. No momento em que você aceita suas imperfeições, é dado o primeiro passo para alcançar a excelência.

Trabalhe a excelência

Quando exercitamos esta habilidade como um hábito, sentimos a satisfação de alcançar o que queremos sem nos compararmos com outros. Você não precisa competir com ninguém, porque a excelência te faz melhorar a cada dia. Com exigência, mas também com compreensão.

Menina viajando segurando balões coloridos

Confie e tenha fé em você

Confie em você, comece pouco a pouco. Não é porque no passado você tentou e não conseguiu que agora você não conseguirá. Tenha fé, porque a cada momento agimos da melhor maneira que podemos. Acredite em você!

Lembre-se de algo importante: a automotivação vem de dentro, é construída a partir das forças e virtudes que cada um possui. Não desista na primeira tentativa, nem na segunda, nem na terceira… cada passo que você dá, prova que pode melhorar. Não se subestime. Os erros estarão presentes na sua vida, só depende de você transformá-los em um valioso aprendizado. Enquanto você tiver vontade de transformá-los em pontos fortes, o fracasso nunca existirá.

A automotivação nasce no presente. É neste exato momento que a fé em suas possibilidades será a semente para que esta frase de Abraham Lincoln seja parte de seu caminho.

“Faço o melhor que sei, da melhor maneira que posso, e pretendo continuar fazendo assim até o fim.”
-Abraham Lincoln-

Recomendados para você