A beleza do otimismo – A mente é maravilhosa

A beleza do otimismo

agosto 3, 2015 em Emoções 0 Compartilhados
Otimismo

São coisas diferentes, embora não pareça. O otimismo não conduz à alegria expressa, mas inunda de paz interior o corpo e a mente de uma pessoa. É isso que proporciona uma beleza serena, que ilumina o rosto e a alma. Há muitas coisas que podem alegrar nossa vida, como a chegada de um filho, o casamento, encontrar o amor, a conclusão de uma graduação; contudo, isso não significa que a pessoa seja otimista, mas que apenas está aproveitando o instante de felicidade que lhe foi outorgado (ou merecido).

Nota-se a diferença quando a vida não nos sorri. No momento em que acontece alguma tragédia, desgraça ou má notícia, a personalidade de um otimista é evidenciada. Ou então aparece a do pessimista que, algumas vezes, sorri se as coisas não saem bem. Diante desta situação, um otimista ficará triste – afinal, ele não é um robô – mas não se desesperará pois sabe que poderá vencer o desânimo e o abandono, duas características decorrentes destas situações.

Também podemos dizer que existem dois tipos de pessoas: as que confiam em si mesmas e nos demais, e as que vivem desconfiando de todo mundo, inclusive de suas próprias capacidades ou atitudes. As primeiras são agradáveis, amenas, serenas, têm uma boa personalidade, enfim, temos vontade de falar com elas. As segundas são o contrário, não queremos contato, repudiam-nos sem saber por que, acreditamos ser falso o que dizem, etc.

Ser otimista é o mesmo que ser ingênuo?

Muitos confundem estas duas questões porque costumamos dizer que os otimistas não veem as coisas como realmente são. Se uma pessoa é otimista por ter dinheiro, um bom emprego, uma boa formação ou por ser bonita, estará vivendo em uma realidade “inventada”. Como dito anteriormente, se algo ruim acontece em sua vida perfeita, é provável que deixe de ser desta forma e passará a se sentir abatida, sozinha, extorquida, etc.

Mas voltando à questão de comparar otimismo e ingenuidade, estes podem – ou não – ter relação. Você talvez veja alguém muito confiante em relação ao seu futuro, e acreditará que essa pessoa é ingênua, que não vê as coisas em perspectiva, que vive nas nuvens, etc. A sua confiança é tão grande que faz o mais pessimista do mundo duvidar. E isso não quer dizer que sejam ingênuos ou inocentes, mas que veem as coisas sob outra perspectiva.

Contudo, o otimista em excesso terá a alcunha de ingênuo. Aquele que acredita que o médico irá sempre lhe dizer que está saudável ou que vai curá-lo de todas as doenças sem importar quão grave elas sejam, por exemplo. Será então mais realista pensar que o doutor é competente e que oferecerá o melhor tratamento que está ao seu alcance, e que a recuperação dependerá de vários fatores.

Otimismo x Pessimismo

Uma pessoa otimista é aquela que sabe esperar, que pensa, que deseja e age coerentemente para que tudo possa se cumprir. Sempre imagina o melhor, mas também sabe aceitar o pior e o inesperado. Tem mais capacidade de ação nas vicissitudes da vida pois pode ver o lado positivo onde os demais apenas enxergam desolação, medo, tristeza, poucas oportunidades, etc.

Ser otimista quando a vida é cor-de-rosa é muito fácil, mas esta época de prosperidade pode terminar e, com ela, o sentimento se acabar. Um otimista com todas as letras é aquele que, mesmo tendo fracassado mais de uma vez, segue levantando, olhando para frente e aprendendo com cada experiência. Sabe relacionar o que acontece com ele com o que pode ocorrer amanhã.

Pelo contrário, o pessimismo aparece em muitas pessoas devido a duas questões fundamentais: a primeira, porque têm dificuldade em ver a realidade das situações, ou não podem resolvê-las como gostariam e, a segunda, porque existe um problema interno analisado sempre de forma negativa, crítica, de queixa, desconformidade, etc.

Encarar a realidade é uma situação bastante complicada e nem todos têm capacidade para conseguir. Sempre aparece esta carga subjetiva que não nos permite analisar corretamente o que acontece; o aspecto pessoal quase nunca pode ser objetivo e não esperamos que o seja. Contudo, o otimista poderá ver a metade do copo cheia enquanto o pessimista, a metade do copo vazia, tão simples e prático como isso.

A beleza do otimista se reflete em seu rosto, em seu corpo, em sua maneira de falar ou de se dirigir aos demais. Irradia uma positividade maravilhosa, que faz com que todo mundo sinta-se à vontade ao seu lado. Não é aparência, mas atitude. Pratique o otimismo mesmo nos piores momentos de sua vida e gozará de todo tipo de benefício, tanto interno quanto externo.

Recomendados para você