Biografia de Ernesto Sabato, dentro e fora da literatura

novembro 24, 2019
A vida de Ernesto Sabato é fascinante porque se trata de um daqueles intelectuais para os quais não existem barreiras. Da ciência à literatura e da política à filosofia, Ernesto Sabato rompeu barreiras e continua a fazê-lo graças à sua obra imortal.

Neste artigo, apresentaremos uma breve biografia de Ernesto Sabato, um bom exemplo de intelectual para quem não há fronteiras. Ele nos conquistou com sua obra e também com seus discursos únicos.

O autor argentino conseguiu fazer o mundo se apaixonar por ele através da palavra, mas também se aventurou em outros campos, como o científico.

Assim, poderíamos defini-lo como um homem versátil que, além de adentrar-se na literatura, fez grandes contribuições para a ciência e abraçou a filosofia.

Em cada campo pelo qual passou, deixou sua marca. Portanto, queremos dedicar um artigo para explorar sua vida, parte de sua obra e suas inúmeras contribuições.

“Viver consiste em construir memórias futuras”.
-Ernesto Sabato-

Biografia de Ernesto Sabato

Biografia de Ernesto Sabato

Ernesto Sabato nasceu em 24 de junho de 1911 em Rojas, Argentina. Nasceu em uma família de classe média de origem italiana e foi o penúltimo de um total de onze irmãos.

Passou seus primeiros anos de estudante em Rojas, mas mais tarde mudou-se para La Plata para terminar o ensino médio. Depois disso, começou a estudar Física na Universidade de La Plata. Durante sua estadia, conheceu a mulher que estaria ao seu lado pelo resto da vida, Matilde Kusminsky Ricther.

Em 1934, Sabato foi enviado a Moscou como delegado do partido comunista da Argentina. No entanto, na escala que ele fez em Bruxelas, decidiu fugir. Fugiu para Paris, cidade na qual se dedicou a escrever por um tempo para mais tarde voltar a Buenos Aires e se casar.

Em 1937, recebeu seu PhD em Ciências Físicas e Matemáticas pela Universidade Nacional de La Plata. Após obter seu doutorado, Sabato decidiu continuar sua pesquisa em Paris. Em 25 de maio de 1938 nasceu seu primeiro filho, Jorge Federico.

Pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, Sabato foi transferido para Massachusetts. Em 1940, retornou à Argentina e se dedicou à docência na Universidade de La Plata; estava envolvido na área de engenharia e pós-graduação em relatividade e mecânica quântica.

A mudança para a escrita

Não foi até 1943 que abandonou, em parte, o ramo científico para se dedicar totalmente à arte. Se estabeleceu na província de Córdoba, em uma fazenda sem água ou eletricidade. Contribuiu para revistas e fez resenhas, escrevendo durante bastante tempo.

Nos anos seguintes, se dedicou principalmente à escrita. No entanto, uma tragédia marcou a vida de Sabato quando seu filho, Jorge Federico, morreu em um acidente de carro em 1955. Sua esposa morreu em 1998.

Sabato viveu uma vida longa e morreu como resultado de uma pneumonia em 30 de abril de 2011, apenas 55 dias antes do seu 100° aniversário.

Ernesto Sabato, além da escrita

Ernesto Sabato é reconhecido, fundamentalmente, como escritor, mas como mencionamos anteriormente, ele não atuou apenas desse campo. Vejamos algumas de suas contribuições para outras disciplinas:

  • Política. Por alguns anos, se inclinou para o socialismo; de fato, foi eleito delegado. No entanto, em seus últimos escritos e aparições públicas, se afastou dessa corrente e defendeu uma sociedade baseada na liberdade individual, descentralização e cooperação.
  • Física e matemática. Recebeu uma bolsa para desenvolver pesquisas sobre radiação atômica no Laboratório Curie, em Paris. No entanto, se distanciou da ciência após entrar em contato com o surrealismo em Paris.
  • Pintura. Já em 1970, Sabato achava que havia dito tudo que queria dizer como escritor. Além disso, um problema ocular o forçou a parar de ler e escrever para mergulhar no mundo da pintura.

Ernesto Sabato estava bem próximo da filosofia. Seu vínculo emanava da importância que dava ao conhecimento, vendo-o como a verdadeira fonte de liberdade para o ser humano.

Dessa maneira, escreveu vários artigos filosóficos críticos à ciência porque, diferentemente da filosofia, a via como uma fonte de desumanização.

Por outro lado, ao rever a vida do escritor argentino, podemos observar uma forte inclinação para questões sociais, culturais e políticas. Prova disso foram os vários trabalhos de grande prestígio que desempenhou, como diretor da Unesco e no Ministério das Relações Exteriores, aos quais renunciou devido a divergências.

Pilha de livros antigos

Obras de destaque na biografia de Ernesto Sabato

Como dissemos, enquadrar Ernesto Sabato apenas como escritor significaria não lhe fazer justiça, não ser inteiramente fiel à sua inigualável atividade intelectual. No entanto, não há dúvida de que ele é mundialmente conhecido e aclamado por seus textos.

Assim, compilamos uma breve seleção de algumas de suas obras mais aclamadas:

  • O Túnel (1948). É um romance psicológico narrado em primeira pessoa no qual Sabato mergulha no existencialismo. Nele, o personagem principal expõe, da prisão, os motivos que o levaram a cometer um assassinato. Esse romance foi rejeitado por diversas editoras, mas, uma vez publicado, recebeu grandes elogios, inclusive de personalidades importantes como Albert Camus.
  • Sobre Heróis e Tumbas (1961). Ernesto Sabato escreveu este romance aos 50 anos. Foi considerado o melhor romance argentino do século XX. Narra vários argumentos de forma paralela, ambientados no peronismo. Sabato pensou em queimá-lo, mas, graças à sua esposa, não o fez.
  • Abadon, O Exterminador (1974). Esta obra mostra um lado mais experimental do escritor. Trata-se de um discurso apocalíptico que recria eventos importantes da história da Argentina, acompanhados por dramas mundiais do século XX.

Artigos e reconhecimento

Ernesto Sabato também publicou vários artigos, a maioria deles filosóficos. Destacam-se alguns inclinados para a política, como A Outra Face do Peronismo: Carta Aberta a Mario Amadeo, no qual defende Evita Perón e seus seguidores.

O reconhecimento de autores importantes não demorou a chegar; muitos elogiaram seu trabalho e Sabato foi destaque em diferentes revistas e entrevistas. Portanto, não surpreende que tenha recebido vários prêmios em sua trajetória. Os de maior destaque foram:

  • Grande Prêmio da Sociedade Argentina de escritores.
  • Melhor romance estrangeiro em Paris.
  • Prêmio Miguel de Cervantes.

Sem dúvida, a biografia de Ernesto Sabato mostra que ele foi um autor que deixou sua marca. Suas formas de abordar a filosofia, a ciência e a política fizeram dele um autor inigualável.

Com este artigo, queremos convidá-lo a abrir um espaço em sua biblioteca (se ainda não o tiver), para se aproximar de sua figura e suas reflexões com seus maravilhosos textos.

“É sempre um pouco sinistro voltar aos lugares que testemunharam um momento de perfeição”.
-Ernesto Sabato-

Sabato, E. (1998). Abaddón el exterminador. Sudamericana.

Constenla, J. (1997). Sábato, el hombre: una biografía. Seix Barral.

Sabato, E. (2004). Sobre héroes y tumbas. Fundación Biblioteca Ayacuch.

Sabato, E. (2008). El túnel. Ediciones Urano.