Biografia de Jean Shinoda Bolen, uma mulher corajosa e espiritual

dezembro 30, 2019
Esta brilhante psiquiatra e analista junguiana desenvolveu uma nova abordagem sobre a psicologia feminina.

Conheça a biografia de Jean Shinoda Bolen, doutora em medicina, terapeuta e professora de psiquiatria da Universidade de São Francisco. Nos últimos anos, tornou-se uma referência da psicologia da mulher, com sua análise junguiana específica. Seus livros são um fenômeno literário mundial, além de terem revolucionado a abordagem psicológica sobre a mulher.

O trabalho de Shinoda Bolen é um reflexo de sua evolução pessoal e profissional. Desde muito jovem, ela encontrou grandes deficiências nas diferentes abordagens psicológicas, especialmente na psicanalítica, ao enfrentar os conflitos particulares das mulheres.

Essa situação a levou a desenvolver uma nova perspectiva da psicanálise junguiana. Vamos nos aprofundar na mesma a seguir.

Carreira profissional

Jean Shinoda Bolen nasceu em Los Angeles em 1936. Sua família é de origem japonesa; portanto, o interesse pelo espiritual sempre esteve presente em sua vida.

Formou-se na Faculdade de Medicina da Universidade de São Francisco. Mais tarde, ela foi interina no Hospital Geral de Los Angeles e residente no Instituto Psiquiátrico Langley Porter em San Francisco (UCSF). Neste último, acabou como professora de psiquiatria. Além disso, se formou como analista junguiana na CG. Jung de São Francisco.

Shinoda Bolen é membro da Associação Americana de Psiquiatria (APA) e da Associação Internacional de Psicologia Analítica (IAAP). Durante seu tempo na Universidade, se interessou pelos ensinamentos do professor Joseph Campbell sobre mitologia aplicada à psicologia.

No entanto, apesar de ser apaixonada por suas teorias, descobriu que sua abordagem da psicologia das mulheres era escassa.

Como curiosidade, Shinoda Bolen repreendeu Campbell em uma entrevista sobre este assunto. O professor respondeu que a mulher não precisava fazer a viagem do herói porque, em suas palavras, “a mulher é o que todos os homens querem alcançar”.

Um pouco decepcionada com essa visão, J. S. Bolen decidiu desenvolver um novo caminho da análise junguiana com base na mitologia que Campbell havia usado, baseada, por sua vez, em sua experiência pessoal e terapêutica.

Escultura de mulher chorando

Os livros da biografia de Jean Shinoda Bolen

Em 1984, Jean Shinoda Bolen publicou As Deusas de Cada Mulher. Um livro que ajuda as mulheres a entender suas qualidades e características através das histórias e personalidades de diferentes deusas mitológicas.

Foi com esses personagens que Jean Shinoda Bolen recuperou arquétipos especificamente femininos que são ativados em mulheres. Segundo a autora, o reconhecimento desses arquétipos permite que as mulheres descubram com mais facilidade seu momento presente, seu passado e identifiquem seus obstáculos e pontos fortes.

Ela publicou mais de uma dúzia de livros com um sucesso editorial retumbante, que foram traduzidos para 85 idiomas. Também colaborou com várias antologias.

Todo o seu trabalho refere-se às qualidades únicas das mulheres, sua sabedoria e seu empoderamento urgente. Depois de As Deusas de Cada Mulher, seguiram títulos como As Bruxas não Reclamam e Os Deuses de Cada Homem.

Deusa sentada em lago

Jean Shinoda Bolen na atualidade

Desde jovem, ela foi vinculada a movimentos feministas e ativista pela paz e pelos direitos humanos, Jean Shinoda Bolen tem sido defensora do V Congresso Mundial de Mulheres das Nações Unidas. Ela convocou a Iniciativa do Milionésimo Círculo.

Além disso, é uma representante permanente da ONG Caminhos para a Paz das Nações Unidas.

“As mulheres podem mudar o mundo nas próximas décadas”.
-Jean Shinoda Bolen-

Aos 49 anos, se divorciou e embarcou em uma jornada mística pela Europa visitando lugares sagrados. Essa viagem foi especialmente intensa para ela e marcou uma referência em suas publicações subsequentes.

Pouco depois de seu retorno, ela escreveu Deusas da Mulher Madura. Uma obra que nos apresenta a terceira etapa da vida das mulheres, a partir de uma perspectiva completamente diferente dos clichês do momento. Foi seguida por títulos como Viagem para Avalon, Sábia como uma Árvore e o Milionésimo Círculo.

Jean Shinoda Bolen, com sua vida e seu trabalho, enviou uma mensagem urgente a todas as mulheres do mundo para salvar o planeta, a sociedade, a economia e, com isso, salvarem a si mesmas.

 “Nós, homens, tivemos a nossa chance e fizemos uma verdadeira bagunça. Agora precisamos que as mulheres nos salvem”.
-Desmond Tutu-

  • Bolen, J. S. (2012). El Millonésimo círculo: cómo transformarnos a nosotras mismas y al mundo. Editorial Kairós.
  • Bolen, J. S. (2006). Las diosas de cada mujer. Barcelona: Karios.
  • Bolen, J. S. (2012). Los dioses de cada hombre: Una nueva psicología masculina. Editorial Kairós.
  • Bolen, J. S. (2012). Mensaje urgente a las mujeres. Editorial Kairós.
  • Bolen, J. S. (2012). Viaje a Avalon. Editorial Kairós.