Câmara Gesell: o que é e para que serve na psicologia?

03 Abril, 2021
A Câmara Gesell é um instrumento utilizado por diferentes áreas da psicologia, minimizando a influência do observador no desenvolvimento da situação observada. Neste artigo, explicamos por que ela é tão útil.

Toda ciência precisa de métodos e instrumentos para seu avanço, aprendizado, prática e pesquisa. A psicologia também precisa de tudo isso. Talvez os testes sejam os instrumentos mais reconhecidos nesta disciplina. No entanto, existem outros, como a Câmara Gesell.

Alguns podem não saber do que estamos falando, embora já possam tê-la visto sem saber identificá-la. Pense naqueles filmes em que um criminoso é interrogado. Isso sempre acontece em uma sala adaptada para observar as pessoas através de dois ambientes separados por um vidro opaco de um dos lados.

Além disso, muitas vezes essa sala é equipada com um sistema de som e vídeo para gravação. Mas, para que serve na psicologia? Em que campo é usada? Existem limitações? Responderemos a essas perguntas ao longo deste artigo.

Qual é a utilidade da Câmara Gesell na psicologia?

A Câmara Gesell nasceu graças a Arnold Gesell, um psicólogo e pediatra americano que não queria que a presença de um observador influenciasse o comportamento das crianças em seus estudos. Sua disposição permite ver o comportamento de outras pessoas através do vidro. Isso facilita:

  • A investigação. Para explorar casos e realizar experimentos.
  • O ensino. Permite mostrar aos alunos como devem agir diante de um caso.
  • A aprendizagem. Para que os alunos aprendam a intervir, com o apoio do professor ou de outros alunos.
  • Processos judiciais. Para investigar casos criminais.
  • O diagnóstico. Pode fazer parte da prática clínica, por exemplo, quando o psicoterapeuta precisa de supervisão.
  • Treinamento. Para que os profissionais possam ser supervisionados.
Jovem fazendo terapia

Podem ser observados casos reais e simulações. Isso vai depender do propósito da atividade a ser realizada. Em todo caso, a Câmera Gesell seria para os psicólogos um instrumento que permite explorar um ou mais sujeitos em termos do seu mundo comportamental, cognitivo e emocional, sem que a presença do espectador influencie o que é observado.

Além disso, graças ao sistema de áudio e vídeo, as sessões podem ser gravadas. Isso é útil para a aprendizagem e a pesquisa. Assim, é possível contar com detalhes que, de outra forma, poderiam ser esquecidos.

Em quais áreas da psicologia é usada?

O uso da Câmara Gesell vai depender da área em que for aplicada. Vejamos algumas áreas nas quais ela costuma ser usada:

  • Psicologia Clínica. É usada para observar casos. Assim, pode haver feedback de vários profissionais. É usada principalmente para diagnóstico e entrevista clínica.
  • Área social. Para vários experimentos em que o sujeito e sua interação com o grupo são avaliados.
  • Psicologia Forense. É usada principalmente para explorar casos relacionados a um crime. Seja para avaliar quem é inocente ou criminoso, seja com a vítima ou possíveis testemunhas.
  • Formação de psicólogos. Para que as pessoas que estão se formando nessa área aprendam como ela é exercida. Eles podem aprender tanto vendo um profissional quanto vendo seus colegas, podendo intervir e receber feedbacks.

Além disso, é um instrumento muito valioso para a supervisão psicoterapêutica. Por meio da Câmara Gesell, o psicólogo pode acompanhar seu paciente enquanto a interação é avaliada por um grupo de profissionais. Desta forma, é possível obter uma orientação ou avaliação da sessão ou do processo.

Grupo de apoio

Limitações da Câmara Gesell

Embora seja um instrumento que traz grandes benefícios, também possui limitações. Vamos vê-las:

  • Consentimento informado. Qualquer procedimento realizado deve ter a aprovação da pessoa que está sendo observada. Isso garante a confidencialidade e proteção integral da pessoa.
  • Não é apropriada para um longo processo psicoterapêutico. O fato das pessoas saberem que podem ser observadas é uma variável que pode impedir o estabelecimento de um ambiente de sigilo que reforce o vínculo entre o psicoterapeuta e o paciente.

No entanto, essas limitações não a impedem de ser uma ferramenta valiosa para a psicologia. Na verdade, existem pesquisas que mostram a sua utilidade. Por exemplo, o artigo “Utilidade da Câmara Gesell no desenvolvimento das competências profissionais do psicólogo na Machala Technical University” expõe como o conhecimento teórico e prático pode ser integrado através do uso da Câmara Gesell, que é útil para que o psicólogo em formação adquira competências que lhe sirvam no seu trabalho profissional.

No artigo escrito pela advogada hondurenha Gina María Sierra Zelaya, denominado “Câmara Gesell como instrumento de investigação do abuso sexual de crianças”, podemos constatar a importância deste instrumento, especialmente no caso de pessoas que sofreram abusos; é uma forma de não se exporem aos acusados e aos suspeitos, pois isso pode alterar o seu depoimento, além de causar instabilidade emocional.

Concluindo, a Câmara Gesell é um instrumento maravilhoso para treinamento e pesquisa. Dependendo do seu uso, suas virtudes variam. Na psicologia, facilita a exploração do paciente ou assunto a ser avaliado, além do monitoramento, supervisão e aprendizado.

  • Sierra Zelaya, G. M. (2013). Cámara de Geseell como herramienta investigativa en los abusos sexuales de niños y niñas: caso Honduras.
  • Salamea Nieto, R.M. (2015). Utilidad de la cámara de Gesell en el desarrollo de las competencias profesionales del Psicólogo en la Universidad Técnica de Machala.