O caminho para a felicidade – A mente e maravilhosa

O caminho para a felicidade

julho 7, 2015 em Emoções 1 Compartilhados
felicidade

Para ser mais feliz, a primeira coisa que devemos fazer é medir o nosso nível de felicidade atual. Através do teste de felicidade de Hill & Argyle (2002), podemos ter uma ideia. Somente o teste não constitui um diagnóstico; ele deve ser administrado por um profissional, que o interpreta e combina com outros testes e exames.

Aqui, daremos dez dicas e exercícios que devem ser aplicados nos próximos dias, durante algumas semanas. Sugerimos que você imprima-os ou anote-os para tê-los sempre à mão, ou pendurados em algum lugar de fácil visualização.

Passos para a felicidade

Caminho para felicidade Beautiful Young Woman Relaxing outdoors. Nature

1- Faça o que mais gosta: leia, dance, saia com os amigos, fique em casa, assista um bom filme, etc. Lembre-se de que a felicidade é subjetiva e nem todas as pessoas gostam das mesmas coisas. Reserve um tempo para você e faça as coisas que gosta. Monte uma lista com as coisas que gosta (por exemplo, passear na praia), e faça uma delas todos os dias.

2- É importante respeitar as opiniões, os gostos e as ideias dos outros. Nem todos gostam das mesmas coisas; tente não se aborrecer com essas diferenças. Coloque em prática a partir de agora: não fique zangado com opiniões diferentes da sua e tente mostrar seu ponto de vista, usando frases como “eu acho”, “na minha opinião”. Somos todos diferentes, mas isso não nos impede  de compartilhar momentos felizes.

3- Viva o presente. O passado ficou na nossa lembrança e aprendemos muito com ele. Viver no passado pode nos levar à depressão por nos concentrarmos em culpas e arrependimentos. Viver no futuro traz ansiedade e medo do desconhecido. Então, tente viver o presente ao máximo, aprecie cada momento e entenda que tudo o que você aprender hoje, amanhã fará parte do seu passado. Nesse ponto, pare para refletir sobre fatos do seu passado que ainda não foram superados; perceba que estamos sempre aprendendo e tudo sempre traz algo de positivo.

4- Conforme o item anterior, a felicidade não é o objetivo final, mas a forma como vivemos. Pensamos que seremos felizes quando tivermos uma casa nova, um novo emprego, se ganharmos na loteria, tivermos um filho, etc. Essa forma de pensar não traz felicidade. Ela é nosso dia a dia, o caminho percorrido para alcançar nossos objetivos e o entusiasmo com que enfrentamos os acontecimentos.

5- Um exercício muito simples: gaste cinco minutos do seu dia para pensar e agradecer por todas as coisas boas que aconteceram hoje. As coisas boas não são os grandes acontecimentos. Muitas vezes, pequenas coisas se tornam muito importantes, dependendo do valor que lhe damos. Ver um amigo, fazer um bom trabalho, dormir, descansar bastante; dê valor as coisas que você tem. Pense que nem todo mundo possui coisas básicas como olfato, visão, audição, etc. Muitas vezes, nos concentramos mais no que não temos e esquecemos tudo de bom que a vida nos trouxe.

6- Viva de acordo com o que pensa, sente, diz e faz. Esses quatro conceitos, quando estão em harmonia, nos ajudam a chegar mais próximos da felicidade. Por exemplo: Eu penso que gosto de dançar flamenco, me sinto bem quando danço porque não tenho vergonha. Digo aos meus conhecidos o quanto gosto de dançar e finalmente, busco ocasiões para praticar e me divertir.

7- Enfrente os problemas e encontre as soluções. Evitar os problemas vai ajudá-lo a se sentir melhor no momento, mas eles continuam “lá”. É necessário parar, pensar, escrever os pensamentos, as ideias, as soluções possíveis, os prós e contras para começar a resolvê-los. Experimente.

8- Não se compare e não leve a sério as opiniões alheias. Como dizia um antigo ditado “se alguém julgar sua vida, empreste-lhe seus sapatos”. Preste atenção aos seus conhecidos e perceba que aqueles que não se importam e aceitam as críticas alheias com tranquilidade são muito mais felizes do que aqueles que levam as opiniões e comentários à sério.

9- Cuide de você. Quando estamos infelizes dormimos mal, comemos menos e podemos até negligenciar a nossa aparência física. Já está comprovado que dormir bem, fazer exercícios físicos e seguir uma dieta saudável e variada traz bem-estar e saúde. Você está se cuidando bem?

10- Por último e não menos importante: o sorriso. O riso ativa muitos músculos faciais e libera muitas substâncias benéficas para o nosso organismo. O riso contagia os demais, a você mesmo, e é muito benéfico para o nosso cérebro.

Como dissemos anteriormente, você deve fazer esses exercícios por alguns dias. O começo é mais difícil, mas se você for disciplinado e praticar, seu cérebro ficará condicionado, assimilará tudo muito bem e começará a agir dessa forma inconscientemente.

Depois de alguns dias, refaça o teste e avalie o seu progresso. A maioria das pessoas consegue melhorar o seu nível de felicidade por si mesmo. Você é um deles? Espero que sim. Se depois de um tempo razoável você não obtiver sucesso, procure um especialista. Um profissional pode ajudá-lo a trabalhar para melhorar sua qualidade de vida.

Recomendados para você