Christina Grof: o aspecto espiritual da natureza humana

janeiro 24, 2019
O trabalho e a vida de Christina foram uma inspiração para milhões de pessoas. Uma terapeuta corajosa cujo trabalho e legado, ainda hoje, devem ser lembrados como enriquecedores e humanos.

Christina Grof foi a fundadora da Rede de Emergência Espiritual e uma das criadoras e principal inspiradora da respiração holotrópica. Ela foi uma psicoterapeuta brilhante e inovadora, presidente do Transpersonal Training e vice-presidente da International Transpersonal Association ITA.

Ela é autora de inúmeros livros. Mesmo assim, muitos ainda a conhecem apenas porque ela é a esposa do psiquiatra americano Stan Grof, um dos grandes professores e pioneiro da psicologia transpessoal.

No entanto, o trabalho do Dr. Grof não seria o que é hoje sem a sua esposa Christina. Antes de falecer, em 2014, Christina Grof trabalhou por mais de 30 anos no campo da psicologia transpessoal. Ela dedicou muito do seu tempo dando workshops e palestras em todo o mundo. Hoje lembramos uma figura que desenvolveu uma das técnicas terapêuticas mais vanguardistas e, juntamente com o marido, cunhou o termo “emergência espiritual”.

A história de Christina Grof

Christina Grof compartilhou generosamente a sua história, as suas experiências e as dificuldades que encontrou por causa dos seus muitos estados alterados de consciência que ocorriam espontaneamente.

Desde muito jovem ela se interessou pela prática da ioga e começou também a ter estranhas experiências psíquicas e fisiológicas. Eram sintomas de um “despertar” espiritual. É assim que ela o chamaria mais tarde. Na verdade, naquele momento todos os sintomas indicavam uma espécie de psicose e ela mesma achava que estava ficando louca.

Os seus médicos a trataram por um tempo com morfina e torazina para tentar “acalmar” os sintomas, mas isso tornou as coisas ainda piores. Christina foi apresentada por um dos seus professores, o antropólogo Joseph Campbell, a um terapeuta inovador da época, Stan Grof, com quem se casou pouco depois.

Assim, por causa de sua crise transpessoal ou emergência espiritual, Christina e seu marido criaram a Rede de Emergência Espiritual (SEN) no Instituto Esalen.

Christina Grof com o marido

A rede de emergência espiritual SEN

Esta organização ajudou pessoas com crises psicoespirituais durante várias décadas. Foi fundada para que essas pessoas pudessem receber ajuda especializada sem cair no estigma psiquiátrico. Eles desenvolveram tratamentos alternativos para tratar a busca mística, o vício e a dependência.

Juntos, eles trabalharam na respiração holotrópica, uma terapia que desenvolveram a partir das técnicas de respiração que Christina aprendeu com as tradições orientais. Utilizaram essa terapia para substituir de alguma forma as substâncias psicodélicas com as quais Stan Grof fazia experiências para alcançar estados alterados de consciência em seus pacientes.

Eles criaram a Associação Internacional Transpessoal ITA. Desenvolveram também um programa de tratamento abrangente para o alcoolismo e vícios que mesclava o Programa dos Doze Passos e a psicologia transpessoal. Nessa época, Christina Grof escreveu vários livros sobre os vícios e a sua relação com a busca espiritual.

Entre os seus livros mais conhecidos está: ‘Sede de plenitude: apego, vício e caminho espiritual’, que são as suas memórias autobiográficas. No entanto, ela também escreveu outros livros juntamente com o marido. ‘Emergência espiritual: quando a transformação pessoal se torna uma crise’, ‘A tempestuosa busca do ser’, ‘A respiração holotrópica: uma nova abordagem para a autoexploração e terapia’, são alguns deles.

A psicologia transpessoal

Christina Grof foi uma das pioneiras da psicologia transpessoal. Esse tipo de psicologia acomoda aspectos emocionais, físicos, mentais e espirituais da natureza humana. Christina e seu marido exploraram aspectos do ser humano que a psicologia tradicional do Ocidente sempre ignorou. O seu trabalho em emergências espirituais é único.

Christina Grof ousou trabalhar e apostar em pessoas que estavam despertando outro tipo de consciência. De outro modo, teriam sido erroneamente diagnosticadas e internadas em centros psiquiátricos.

O aspecto espiritual da natureza humana

No entanto, Christina Grof passou um pouco despercebida porque o seu marido também era um conhecido psiquiatra. Embora os dois sempre trabalhassem juntos, muitas das contribuições mais bem-sucedidas foram apresentadas por ela.

O trabalho e a vida de Christina foram uma inspiração para milhões de pessoas. Assim, podemos dizer que ela foi uma daquelas pessoas que deixaram o mundo um pouco melhor do que o encontraram. Uma terapeuta corajosa cujo trabalho e legado, ainda hoje, devem ser lembrados como enriquecedores e humanos.