Cinco ideias simples para cultivar a alegria e a felicidade

· maio 2, 2015

A felicidade não é algo que aparece por magia. É necessário procurá-la. As decisões, os pensamentos e as ações de cada pessoa podem influenciar o seu nível de felicidade, assim como sua atitude diante das coisas que lhe acontecem.

De acordo com as investigações e conclusões dos especialistas, a felicidade depende, principalmente, da personalidade e, acima de tudo, dos pensamentos e comportamentos que podem ser mudados.

Isso significa, basicamente, que todo mundo pode ser feliz, porque todo mundo pode aprender a ser feliz simplesmente adotando certos comportamentos, entre outras coisas.

O problema é que muitas vezes as pessoas não estão felizes com o que têm, e anseiam pelo que os outros possuem, pensando que com isso eles são mais felizes.

Para alcançar a felicidade só há um segredo: a prática

Muitas pessoas se queixam de que não são felizes, mas não fazem nada para mudar isso. No entanto, é mais fácil do que parece, porque, a princípio, é uma questão de atitude e prática. Por exemplo, podemos optar por ver as coisas sempre pelo lado mais negativo ou tentar ver o lado positivo e tirar uma conclusão otimista; podemos pensar sempre o pior dos outros, ou simplesmente dar-lhe uma oportunidade sem ir além do óbvio; podemos sentir vergonha de algo que fizemos ou o que nos aconteceu ou rir de nós mesmos, sem dar muita importância.

Embora existam graus para tudo, em qualquer caso, sempre podemos aumentar o nosso nível de otimismo rindo um pouco das coisas simples. Para alguns pode ser difícil, mas é questão de prática.

Como levam a vida as pessoas que são felizes

As pessoas que são realmente felizes parecem saber intuitivamente que a sua felicidade é a soma de suas escolhas na vida. A vida dessas pessoas é baseada nos seguintes pilares:

– Dedicam tempo à família e aos amigos
– Apreciam o que têm
– Mantêm-se otimistas diante das dificuldades
– Sentem que têm um propósito na vida
– Vivem o momento

Por isso, para colocar em prática esta maneira de viver, teríamos que seguir estas dicas:

#1 – Invista nas relações pessoais

Ainda que amigos e família ajudem a celebrar os êxitos da vida e lhe apoiem nos momentos difíceis, essas relações precisam de cuidados.

Dedique tempo de qualidade às pessoas que você ama, cultivando um relacionamento agradável e prazeroso, preocupando-se com eles e desfrutando de sua companhia. É importante ser gentil com os outros, não exceder-se na crítica (mesmo sob o pretexto de “crítica construtiva”) e mostrar-se sinceramente interessado.

#2 – Agradeça pelo que você tem e mostre gratidão

A gratidão é mais do que dizer obrigado. É um sentimento de admiração, apreço, é o agradecimento pela vida. É difícil reconhecer a boa sorte quando só se pensa sobre o que se quer e não se tem. Muitas vezes, é necessária uma doença grave ou outro acontecimento trágico para perceber o que se perdeu e apreciar as coisas boas.

Praticar a gratidão a cada dia, tentando identificar pelo menos uma coisa que enriquece a sua vida, ajuda a valorizar e a desfrutar o que você tem, em vez de se lamentar por outras coisas.

#3 – Cultive o otimismo

Desenvolva o hábito de ver o lado positivo das coisas. As cosas ruins acontecem, não há como negar isso. Mas isso não significa que tudo tenha que ficar negro.

Para começar a pensar de forma mais otimista, deve-se começar por reconhecer os pensamentos negativos a medida que surjam e perguntar-se sobre o que acontece:

– A situação é realmente tão ruim como eu acredito?
– Há outra maneira de ver a situação?
– O que posso aprender com esta experiência e aplicar no futuro?

#4 – Encontre seu propósito na vida

As pessoas que se esforçam para cumprir um objetivo ou uma missão são mais felizes do que aquelas que não têm nenhuma aspiração na vida.

Ter um objetivo dá um sentido, um propósito; reforça a autoestima e aproxima as pessoas. O que importa não é tanto a meta, mas sim o processo; o trabalho que deve ser feito para consegui-lo.

Tente conciliar suas atividades diárias com algo que tenha significado para você a longo prazo e lhe dê um propósito em sua vida. Estudos sugerem que cultivar relações pessoais significativas é o que dá o sentido mais forte para a vida.

Pense no que lhe entusiasma e lhe enche de energia, reflita sobre o modo como você gostaria que os outros lembrassem de você e encontrará algo pelo que realmente vale a pena viver.

# 5 – Viva o momento

Procure oportunidades para saborear os pequenos prazeres da vida cotidiana, focando nos aspectos positivos desse momento, sem que as sombras do passado ou os maus pensamentos estraguem-no. Os segundos que você dedicar a um abraço, para desfrutar a brincadeira dos seus filhos ou para admirar a beleza do campo não vão piorar as coisas. Pelo contrário: eles podem ajudá-lo a mudar de perspectiva e até mesmo encontrar alguma solução.

“Tão simples é a verdadeira felicidade, que a maioria das pessoas não repara nela. É filha do mais humilde, calmo e modesto que existe no mundo.”
Orison Swett Marden