Quando comecei a olhar para mim

· outubro 10, 2015

Quaisquer que sejam os objetivos individuais de cada pessoa, todos podem implementar uma série de mudanças que os conduzirão para mais perto de suas metas, no caminho para ter uma vida plena e satisfatória.

Saber o que queremos e nos esforçarmos para isso, sendo consistentes e persistentes, fará com que surjam mais oportunidades. Isso significa ir atrás do que se quer, deixando de lado as queixas e as lamentações.

Além disso, há uma série de hábitos e atitudes que devem ser colocados de lado para nos movermos, cada vez mais, em direção a um estilo de vida que nos permita ser mais felizes e mais confortáveis com nossas vidas.

“Comece a viver agora. Deixe de guardar os cristais para ocasiões especiais. Deixe de guardar o amor até que a pessoa certa apareça na sua vida. Cada dia que você vive é uma ocasião especial. Cada minuto, cada respiração é uma oferta de Deus.”

– Mary Manin Morrisse –

Quando comecei a olhar para mim, me perguntei:

O que você pode fazer por si mesmo?

-Passe seu tempo com pessoas que valem a pena.

-Enfrente seus problemas.

-Seja honesto com você mesmo.

-Seja você mesmo e tenha orgulho de você.

-Viva e desfrute do momento presente.

-Faça da sua própria felicidade a sua prioridade.

-Valorize os seus erros e aprenda com eles.

-Encontre o lado positivo das situações difíceis.

-Seja gentil com você mesmo.

-Perdoe os outros e perdoe a si mesmo.

-Desfrute do que você possui, ainda que seja (ou pareça) pouco.

-Dê uma chance a seus sonhos e ideias.

-Dê uma chance para novas pessoas entrarem em sua vida.

-Aceite que as coisas e as pessoas não são perfeitas.

-Concentre-se na direção de seus objetivos e trabalhe por eles todos os dias

-Interaja com outras pessoas e procure pelas verdadeiras razões, pelas razões certas.

-Alimente ativamente relacionamentos importantes.

-Trave uma competição com a versão anterior de você mesmo.

-Incentive as vitórias dos outros.

Ajude os que estão ao seu redor.

-Ouça o seu corpo e fique atento aos seus níveis de estresse. Quando sentir necessidade, descanse.

-Descubra a beleza nos pequenos detalhes.

-Responsabilize-se por você e por sua vida.

-Foque no que você pode controlar e na possibilidade de alcançar resultados positivos.

“As pessoas com autoestima elevada não precisam se sentir superiores aos outros; não é necessário se comparar com os outros. Sua alegria está naqueles que não estão tentando ser melhores do que os outros”

– Nathaniel Branden –

O que você deve parar de fazer por si mesmo?

-Parar de gastar seu tempo com as pessoas erradas.

-Deixar de se envolver em relacionamentos pelas razões erradas.

-Não rejeitar novas relações só porque as anteriores não funcionaram.

-Parar de fugir dos seus problemas e lidar com eles.

-Parar de colocar as suas próprias necessidades em segundo plano.

-Não se apegar mais ao passado.

-Parar de alimentar o rancor.

-Não se repreender mais por erros do passado.

-Parar de mentir para si mesmo.

-Parar de ser inativo.

-Deixar de reclamar e sentir pena de si mesmo.

-Parar de culpar os outros pelos seus problemas.

-Parar de tentar comprar a felicidade.

-Parar de olhar só para a felicidade dos outros.

-Parar de pensar que você não está pronto.

-Deixar de competir contra todos.

-Parar de sentir inveja dos outros.

-Deixar de permitir que outros o puxem para baixo.

-Parar de perder tempo dando explicações para os outros.

-Parar de tentar agradar a todos.

-Parar de tentar fazer as coisas perfeitas.

-Para de escolher sempre o caminho mais fácil.

-Deixar de agir como se tudo estivesse bem, quando não está.

-Parar de se preocupar com tudo, absolutamente tudo.

-Parar de se concentrar apenas no que você não quer que aconteça.

“Ninguém pode voltar no tempo e começar algo de novo, mas qualquer um pode começar hoje a criar um novo futuro”

– Maria Robinson –