Como cultivar seu mundo interior

· janeiro 12, 2019

Cultivar seu mundo interior é tão importante para o seu bem-estar quanto cuidar da sua saúde física. Seus pensamentos, emoções, valores e atitudes têm uma influência enorme sobre a forma como você percebe o mundo. Por isso, cada vez mais pessoas têm começado a prestar atenção a essa parte tão fundamental de suas vidas.

Apesar disso, encontrar a maneira de cultivar seu mundo interior pode ser complicado. Afinal de contas, quando nascemos, não viemos com um manual de instruções sobre como ser felizes.

Por isso, neste artigo você vai descobrir alguns passos que pode dar para trabalhar esse âmbito da vida de maneira efetiva.

Cultivar seu mundo interior: aspectos importantes

Para cuidar da sua saúde física, você pode começar trabalhando sobre três pilares básicos: alimentação, exercício e descanso. Da mesma maneira, no aspecto mental, você pode concentrar seus esforços em:

  • Seus pensamentos e crenças.
  • Suas atitudes e valores.
  • As emoções que você sente habitualmente.

A seguir, vamos analisar cada um desses aspectos em profundidade.

Cultivar seu mundo interior

1 – Seus pensamentos e crenças

O primeiro componente do seu mundo interior é a maneira como você pensa, seu diálogo interno. Há milhares de anos, sabemos que a maneira como nos sentimos em cada momento depende muito das mensagens que nos transmitimos, aquilo sobre o que depositamos nossa atenção mental.

Por isso, para começar a ser uma pessoa mais feliz, é necessário modificar conscientemente a forma como você fala. Talvez você pense que é uma dessas pessoas que não dizem nada a si mesmas, mas a realidade é que você faz sim, mesmo sem perceber.

Embora você não tenha consciência de seus pensamentos, eles exercem um efeito muito poderoso sobre o seu humor. Devido a isso, a primeira coisa que você tem que fazer é identificar o tipo de mensagem com as quais trabalha na sua mente.

Uma vez que você tenha conseguido identificar seus pensamentos, o segundo passo é substituí-los por outros que te ajudem. Para isso, o ideal é identificar suas crenças irracionais e tentar transformá-las em ideias realistas e potencializadoras.

Por exemplo, pode ser que você se pegue pensando que não serve para nada. No entanto, por pouco que você reflita sobre isso, vai perceber que é um exagero. Em quais áreas você é realmente bom? O que você pode conseguir se se esforçar o suficiente?

Este tipo de reflexão irá ajudá-lo a formar uma autoestima mais sólida e uma visão mais realista do mundo.

“Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está certo”.
-Henry Ford-

2 – Suas atitudes e valores

A segunda coisa que você precisa para cultivar seu mundo interior é modificar suas atitudes e valores; ou seja, a importância que você dá a cada aspecto da sua vida e o que você considera importante para si. Escolher com cuidado o que lhe parece importante pode fazer toda a diferença.

A seguir, você encontrará uma lista de valores potencializadores e limitantes. Utilize-a para perceber o que você está priorizando em sua vida e se esses aspectos estão te ajudando ou prejudicando.

  • Ter sempre razão. Para algumas pessoas, a necessidade de estar sempre certo é o mais importante. Por isso, elas não se importam em discutir com pessoas que amam e não se sentem mal se isso fizer com que os outros as escutem e lhes deem razão. Em geral, isso provoca muita frustração e as impede de alcançar um bem-estar contínuo.
  • Evite arriscar. Muitos indivíduos vivem suas vidas paralisados pelo medo. Para essas pessoas, a segurança e a falta de riscos é o mais importante. Sempre que podem, tentam não ter que enfrentar nenhum tipo de incerteza. Na maioria das vezes, isso as leva a não aproveitar a maioria das oportunidades que aparecem.
  • Esforçar-se ao máximo. Algumas pessoas sabem bem que o mais importante de suas vidas é dar 100% de si em tudo o que fazem. Isso costuma levá-las a tentar, a enfrentar seus medos e a conseguir aquilo a que se propõem, embora o caminho nunca esteja isento de dificuldades.
  • Liberdade. Para algumas pessoas, a capacidade de não depender de ninguém e escolher em cada momento o que fazer é o aspecto mais importante. Isso pode ter consequências tanto positivas quanto negativas. A verdade é que aqueles que escolhem esse valor acima do resto tendem a ter vidas muito mais gratificantes.
Grupo de pássaros voando

3 – Suas emoções

Por fim, o último pilar para cultivar seu mundo interior é a maneira como você se sente. No entanto, a melhor forma de trabalhar esse aspecto tende a ser indireta.

Em vez de tentar mudar suas emoções diretamente, é muito mais efetivo modificar seus pensamentos, seus valores e sua vida de uma forma que te traga a máxima felicidade.

Naturalmente, se seus sentimentos estão descontrolados, você pode aprender algumas ferramentas para tentar administrá-los. É exatamente isso que as terapias psicológicas fazem.

Ainda assim, salvo em casos muito extremos, a preocupação com as emoções só deve aparecer uma vez que os outros elementos do seu mundo interior já estiverem sob controle.