Como as mudanças sazonais afetam nosso humor?

Como as mudanças sazonais afetam nosso humor?

março 6, 2015 em Psicologia 31 Compartilhados

A luz e as condições meteorológicas parecem exercer uma grande influência sobre o nosso humor. Já na era grega, Hipócrates fez referência à importância das mudanças de estação na gênese de certas doenças, assim como das mudanças corporais causadas pelo frio ou calor.

Há estações do ano em que algumas doenças mentais pioram ou produzem sintomas leves tais como diminuição do estado de ânimo, aumento do cansaço, dificuldade para dormir e baixa concentração. Se estes sintomas são muito marcados, pode ser que esteja sendo produzido no indivíduo um transtorno afetivo sazonal sensível ao outono e inverno, desaparecendo quando aparece o tempo bom e os dias são mais longos.

No que consiste o Trastorno afetivo sazonal?

Trastorno afetivo sazonal ou TAS ocorre em cerca de seis a cada cem pessoas, sendo mais comum em adultos, mas também pode ocorrer em crianças e adolescentes. O número de mulheres afetadas por esta doença é maior do que de homens, embora a biologia, o histórico familiar, o meio e as experiências individuais façam com que algumas pessoas tenham maior predisposição do que outras para desenvolvê-lo.

TAS é uma forma de depressão que coincide, de acordo com os estudos e pesquisas mais recentes, com a falta de exposição à luz durante os meses de outono e inverno e alterações hormonais e de neurotransmissores.

Caracteriza-se pela presença no indivíduo de mudanças de humor próprias da depressão como a fadiga, sentimentos de desesperança, irritabilidade, tristeza, ansiedade, anedonia, diminuição da libido, etc. apresentando também um predomínio de sintomas vegetativos como hipersonia, aumento do apetite e de peso, cansaço físico e alta sensibilidade à rejeição interpessoal.

Mudanças sazonais

Por que acontece?

Há muitas teorias sobre por que acontecem essas mudanças de humor nos indivíduos em relação a mudanças sazonais, mas a maioria dos pesquisadores concorda que podem ser desencadeados por resposta do cérebro à diminuição da luz e a relação com alguns hormônios chaves na regulação dos ciclos de sono-vigília, energia e humor, como a serotonina e melatonina.

A melatonina é um hormônio que secretamos naturalmente cuja função principal é a regulação dos ciclos de sono-vigília. A secreção de melatonina começa a aumentar na parte da tarde, mantendo-se em níveis elevados quase durante toda a noite e diminuindo quando o sol nasce. Com a serotonina ocorre o oposto, aumentando quando a pessoa é exposta à luz solar, e seus níveis são muito baixos no inverno, associando-se, portanto, com sintomas como tristeza e irritabilidade. Portanto, se a luz diminui, como costuma acontecer no outono e no inverno, podem ocorrer desequilíbrios hormonais que afetam o nosso humor.

Assim, quando os dias são mais curtos no outono e inverno e as horas de escuridão mais longas, pode ser produzido o aumento dos níveis de melatonina e diminuição da serotonina, criando às vezes condições biológicas para o mau humor, ao que devemos acrescentar o histórico familiar do indivíduo, o contexto em que se encontra e suas condições pessoais e experiência.

Imagem cedida por Gianluca Gobbi

Recomendados para você