Como não morrer por amor

· março 4, 2017

Não me considero uma expert em assuntos do coração, longe disso. Todos os meus relacionamentos amorosos foram, em geral, desastrosos. Entretanto, sei que a vida tem um sabor especial com amor.

Relacionamentos são fundamentais, somos seres que dependemos dos outros pois não somos como robôs e máquinas que funcionam bem sem a necessidade do convívio, mas até onde algumas relações nos fazem bem?

Recentemente eu me vi presa em um círculo vicioso que pode ter sido a causa de tantos fracassos emocionais. Um erro que repeti por anos antes de perceber que era um erro. Deixar a carência ditar as regras e colocar qualidades de um bom relacionamento como a base, abrindo mão de tudo que merecia por achar que tinha o suficiente por ter algum privilégio sem fundamento.

mulher-pulsos-amarrados

Aceitei traições que me machucaram porque ele chorava pedindo perdão todas as vezes e me recompensava com muito carinho. Aceitei relacionamentos em segredo porque me fazia sentir adrenalina. Aceitei nunca confiar e me sentir insegura porque ele me pediu em casamento. Aceitei não sentir nada por ele porque ele sentia algo por mim.

Eu assinei o fracasso quando não busquei base. No momento em que aceitei não me sentir segura, tendo que ceder mais do que ganhar, abrindo mão da transparência e confiança por um mimo, um toque. Eu decretei o fracasso. Coloquei o que deveria ser “a cereja do bolo” como o primordial. Fui aceitando abusos, falta de respeito, falta de confiança, e achava que estava feliz e suprida pois tinha alguém incrível do meu lado.

Me vi em relacionamentos sem base sólida, abrindo mão do que eu merecia pra estar com alguém. É como dizem, o pior cego é quem não quer ver.

espelho quebrado

Você já parou para analisar o motivo de estar procrastinando nessa relação mesmo sabendo que falta algo? Isso pode ser com um namorado, um amigo, um chefe. Você realmente está recebendo o que merece ou está aceitando essas condições por “uma cereja no bolo”?

Quando dizem que a vida é curta demais, as pessoas não estão erradas. Logo chega segunda-feira e você está triste por que precisa trabalhar, logo chega 22h e você sai triste da casa de alguém que deveria te deixar feliz. Logo chega o fim desse relacionamento e você sente que não recebeu tudo o que merecia. Não espere cair no fracasso pra então perceber que a vida podia ser melhor se não existissem relacionamentos sem base sólida.