Crenças familiares: o que podemos aprender com o seu legado

· dezembro 31, 2018

Cada um de nós enfrenta o maravilhoso caminho da vida com recursos próprios. Alguns de nós têm pontos fortes e fracos que começam a nascer em torno das crenças familiares. Assim, de certa forma, podemos dizer que somos aprendizes dos obstáculos que vamos superando.

A essência do que somos é formada em nossos primeiros anos de vida, quando estamos em nosso lar, cercados pelas pessoas mais próximas. Nossa família nos ajuda a tecer o que seremos amanhã; através de suas ações e suas palavras, nos vão ensinando como é o mundo.

Graças a nossas famílias vamos entendendo o mundo e, aos poucos, vamos nos conhecendo, até passarmos a ter a nossa própria percepção da vida. Então, nossa impressão do mundo é marcada por nós próprios e pelo que aprendemos das nossas famílias.

A família sempre nos deixa uma marca. Através das palavras e dos atos, elas nos mostram diversas crenças que são próprias de cada lar. São as crenças familiares, ou seja, crenças herdadas com as quais nos mantemos.

Às vezes elas são muito úteis, mas às vezes nem tanto, por isso é essencial que observemos o que podemos aprender com seu legado.

“Suas crenças se transformam em seus pensamentos, seus pensamentos se transformam em suas palavras, suas palavras se transformam em seus atos, seus atos se transformam em seus hábitos, seus hábitos se transformam em seus valores, e seus valores se transformam em seu destino”.
-Gandhi-

Ilustração de mãe e filha

Crenças familiares, facas de dois gumes

O legado que nossa família nos deixa é muito importante. São crenças que nos vão transmitindo quando nos mostram o mundo, que às vezes ficam em nosso inconsciente e que, por inércia, seguimos como se fossem mandatos.

Existem vários tipos de crenças que são transmitidas de geração em geração. Entre elas, há algumas que podem nos fazer muito mal. São facas de dois gumes, pois as temos tão incorporadas que não temos consciência delas e as seguimos com naturalidade, mesmo que nos causem desconforto.

Alguns exemplos podem ser frases que repetimos sem parar para pensar na implicação que têm, como: “os homens são todos iguais” ou “as mulheres são todas iguais”. Alguém que tenha sido criado com esta frase pode inconscientemente seguir essa crença e desconfiar da vida diária dos homens ou das mulheres.

Então, sem percebermos, seguimos algumas crenças que podem prejudicar o nosso autoconhecimento e o desenvolvimento da nossa própria impressão de determinadas situações.

Assim, nos limitamos e ficamos com o que aprendemos sem sequer explorar novas direções. Agora, isso não significa que todas as crenças sejam negativas, mas algumas realmente são.

Crenças familiares, nunca esquecer de nossas raízes

As crenças herdadas também podem ser boas, pois podemos aprender através delas, então é importante levá-las conosco. Da mesma forma, se começarmos a ter mais consciência de quais crenças adotamos como mandatos, podemos enfrentar as crenças negativas que seguimos.

Além disso, as crenças familiares estão relacionadas com as nossas raízes, pois, em sua maioria, elas são transmitidas na infância em nossos círculos mais próximos.

Leve em conta que quando falamos de crenças familiares, fazemos referência às pessoas com quem você conviveu na maior parte da sua vida, e ressaltamos que cada família é única.

Nossas raízes são a essência de onde viemos, honrá-las nos permite dar um passo além. Seja bom ou mau, o que nos ensinaram nos permitiu viver, e podemos aprender todos os dias com isso. Quando analisamos nossas experiências mais íntimas, começamos a ser livres para escolher como seguir o nosso caminho.

Então, quando crescemos, podemos decidir o caminho que queremos percorrer. Da mesma forma, podemos escolher qual parte preservar daquilo que nos foi ensinado. Mantemos o que queremos de nossas raízes e, conscientes ou não, focar nelas nos permite crescer, aprendendo todos os dias.

Família preocupada com o meio ambiente

Como saber quais são as crenças da família?

Pode ser extremamente útil prestar atenção nas crenças que aprendemos. Deste modo, podemos ficar com aquelas que nos beneficiem e questionar aquelas crenças que assumimos sem análise prévia.

Embora, por um lado, possamos tirar proveito de todas elas, se escolhermos as que são mais benéficas para nós teremos um maior bem-estar.

Observe as seguintes ideias para descobrir quais são as crenças da sua família:

  • Conheça a si mesmo. A arte de conhecer a nós mesmos permite saber sobre as nossas reações, pensamentos e sentimentos. Uma vez que conhecermos esses pontos, estaremos mais próximos de nossas crenças, pois fazem parte daquilo que somos.
  • Reflita. Considerar algo com atenção e detalhamento nos permitirá ter mais consciência de quais são as nossas crenças.
  • Faça uma lista. Fazer uma lista das crenças nos ajudará a vê-las de outra maneira, de uma forma mais consciente. Depois de fazer a lista, você pode considerar estratégias para melhorar aquelas que te fazem mal. Com o tempo, você pode ir incorporando novas crenças que não havia considerado antes.
  • Preste atenção nas frases típicas. Se você estiver no momento presente, preste atenção nas frases que as pessoas costumam dizer na sua família, ali estará a pista para encontrar as crenças!
  • Com que preconceitos você conta? Pode haver uma crença por trás dos preconceitos, e é essencial estar atento a eles.

Não esqueça que existem crenças que contribuem muito e que aumentam o bem-estar daqueles que as seguem. Não há nada mais maravilhoso do que saber o que é bom para nós e manter isso em nossas vidas.

Mas a questão não é só detectar as crenças, se forem negativas, também é importante transformá-las para evitar o desconforto. Atreva-se a tornar consciente o inconsciente e a modificar o que te faz mal.

Benefícios de aprender com o legado das crenças familiares

Podemos aprender com o legado que a nossa família nos deixou através das crenças. Observe os benefícios com os quais podemos contar.

  • Você se liberta de aspectos inconscientes que te fazem mal.
  • Aumenta seu bem-estar.
  • Aumenta a harmonia
  • Aumenta o conhecimento.
  • Melhora a forma de se relacionar.
  • Aprende a desfrutar do aqui e agora.
  • Encontra sua própria verdade.
  • Afasta-se dos preconceitos.
Homem pensando em sua família

As crenças familiares nos levam até onde permitirmos. Elas nos levam a alcançar nossas metas quando são formas maravilhosas de ver a vida e enfrentar as dificuldades, mas também nos afastam de nossos objetivos quando são tóxicas. Depende de nós decidir o que iremos seguir e o que iremos deixar.

É importante estar atento a elas pois, como na maioria das vezes são inconscientes, as crenças serão difíceis de transformar se não as conhecermos. 

Podemos fazer uma metamorfose maravilhosa do legado que nossa família nos deixou, ao entender que ela nos transmitiu uma forma de ser na vida e de compreender o mundo, e que podemos aproveitar esses ensinamentos ou nos afastar deles, dependendo de qual sensação causam em nós.

Se virmos as crenças familiares como uma aprendizagem, será mais fácil para nós assumi-las. Atreva-se a buscar no fundo do seu ser essas crenças que você transformou em verdades imperativas.

Reflita e transforme seu mundo interior aprendido em uma forma maravilhosa de ter outro ponto de vista mais consciente.