Crise no casamento após o primeiro filho: causas e soluções

O nascimento de um filho pode transformar a vida de toda a família e desencadear processos emocionais que, se não forem gerenciados, podem afetar o relacionamento. Saiba como prevenir ou enfrentar esta crise.
Crise no casamento após o primeiro filho: causas e soluções

Última atualização: 29 Outubro, 2021

O nascimento de uma criança é um evento transformador. Não importa se a notícia da gravidez foi uma surpresa ou ocorreu depois de meses de planejamento. Seja qual for o caso, a vida dos pais muda drástica e irreversivelmente a partir deste momento. Se não for feita uma boa gestão emocional, a convivência pode sofrer, por isso é tão comum que ocorra uma crise no casamento após a chegada do primeiro filho.

É necessário enfatizar que essas crises não são inevitáveis e não ocorrem em todos os casos. No entanto, não há dúvida de que os filhos colocam o relacionamento à prova e é comum que o esgotamento, a falta de comunicação e todas as mudanças que ocorrem em tempo recorde acabem afetando o casal.

O bom gerenciamento da situação ajudará a restaurar a ordem e o bem-estar.

Como a crise no casamento se manifesta após a chegada do primeiro filho?

Esta crise nem sempre é tão profunda. Em muitos casos, é caracterizada por constantes discussões, conflitos, reprovações e uma dinâmica negativa que vai aumentando cada vez mais. Em outras ocasiões, há um distanciamento progressivo e uma frieza emocional entre os membros do casal.

Em ambas as situações, a deterioração do vínculo fica evidente, e isso pode se traduzir em tristeza, raiva, insatisfação e dificuldades no exercício do papel parental. Não podemos esquecer que o bem-estar dos filhos está intimamente relacionado ao dos pais e que, se eles estiverem passando por dificuldades emocionais, não estarão em condições de estabelecer um bom vínculo de apego com o bebê.

Infelizmente, essas crises no relacionamento podem levar à separação ou se arrastar por anos, prejudicando a qualidade de vida de toda a família. Portanto, conhecer suas causas e abordá-las desde o início é a melhor alternativa.

Mulher zangada com o marido e o bebê nos braços

Causas

Esses são os principais fatores que contribuem para o desencadeamento de uma crise no casamento após o nascimento do primeiro bebê. Como você verá, todos eles estão relacionados às demandas da nova situação.

Processos pessoais

O primeiro motivo é individual, pois tornar-se pai ou mãe desencadeia uma série de processos internos altamente relevantes. As mulheres experimentam flutuações hormonais intensas que podem afetar significativamente seu humor. Além disso, seu corpo mudou e pode ser difícil lidar com a recuperação.

Por outro lado, uma grande responsabilidade é assumida e a identidade é transformada para integrar um novo papel. Isso pode levar à incerteza, medo, confusão e culpa.

No caso do pai, ocorrem processos psicológicos semelhantes, aos quais se soma a necessidade de criar um vínculo com o bebê em menos tempo. Embora a mulher tenha começado a desenvolver o relacionamento durante a gravidez, para o homem isso pode ser mais complicado.

Além disso, o pai pode se sentir deslocado pelo vínculo estreito entre mãe e filho, e pode não estar totalmente ciente do seu lugar na nova dinâmica.

Mudança de rotina

O cotidiano muda completamente com a chegada de um filho, pois ele passa a ser a prioridade. Os horários são alterados, as atividades são focadas no atendimento das necessidades do bebê e o ritmo que antes era mantido em casa e que funcionava perfeitamente não serve mais.

Essa mudança de vida pode ser difícil de lidar, pois implica, em certa medida, deixar de lado as preferências pessoais e os momentos individuais para se concentrar no bem-estar do bebê e no funcionamento da família.

Estresse e divisão de tarefas

A divisão de tarefas é um dos principais motivos de discussão entre os casais e, após a chegada do filho, isso se torna ainda mais relevante. Talvez antes o casal tivesse estabelecido um acordo que satisfizesse a ambos, mas agora ele terá que ser modificado.

Os cuidados com o bebê e com o lar precisam ocorrer de forma simultânea, e nem sempre isso é conseguido de forma natural e equitativa. Como resultado, podem surgir frustrações e ressentimentos.

Esgotamento e falta de tempo com o parceiro

Por último, o tempo gasto com o parceiro é drasticamente reduzido em quantidade e qualidade. Os pais têm pouco tempo livre e quase sempre estão exaustos. Isso reduz os espaços de intimidade e diversão como casal e pode levar a um distanciamento cada vez maior.

Casal em crise

Como prevenir e enfrentar a crise no casamento após a chegada do primeiro filho?

Tendo em vista que a crise após a chegada do primeiro filho é uma possibilidade, é necessário prevenir o seu aparecimento. Caso ela já tenha se instalado, é preciso agir para vencê-la. Algumas recomendações interessantes são:

  • Prepare-se antes do nascimento. Isso implica estar informado sobre as mudanças que ocorrerão, os desafios que deverão ser assumidos e a melhor forma de enfrentá-los. Conversar com especialistas ou aprender com as experiências de outros pais pode ser de grande ajuda.
  • Antecipe as dificuldades. Pode ser útil falar sobre como as rotinas e tarefas serão organizadas depois que o bebê chegar. Quem vai cuidar de cada aspecto e qual será a distribuição. Isso, é claro, tem que ser flexível e pode ser modificado de acordo com as reais necessidades de cada momento, mas estabelecer um guia evitará discussões futuras.
  • Tenha espaço e tempo pessoais. Isso não é fácil quando você é mãe de um bebê, mas é essencial para o bem-estar psicológico. Portanto, procurem se organizar para que vocês dois possam aproveitar um tempo para vocês. Isso irá revigorá-los, recarregá-los com energia e permitirá retomar a nova rotina com o espírito renovado.
  • Peça ajuda. Mesmo se vocês forem dois, nem sempre vão conseguir fazer tudo que precisam fazer. Não há nada de errado em pedir ajuda, seja de familiares e amigos ou de profissionais.
  • Cultive o tempo como casal. Uma hora por noite para conversarem sozinhos ou curtirem um filme, um encontro mensal ou uma escapada romântica podem fazer toda a diferença na proteção do relacionamento.

É possível superar essa crise

É importante lembrar que a crise no casamento após a chegada do primeiro filho é um momento de transição e, por mais intensa e incerta que seja, também vai passar. Neste momento, a comunicação pode ser a sua melhor aliada: converse sobre como você se sente e transmita suas necessidades ao seu parceiro, tentando também entender as dele.

Compreender o mundo do outro e trabalhar em equipe é essencial para sairmos mais fortes deste primeiro ano de parentalidade. Esqueça o silêncio, o orgulho e as censuras e opte por uma comunicação franca e assertiva baseada no amor que os une. Vocês estão nessa juntos.

Pode interessar a você...
As quatro grandes crises em um relacionamento estável
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
As quatro grandes crises em um relacionamento estável

As grandes crises em um relacionamento estável têm a ver com o fim de vários estágios e o início de novos. Elas são oportunidades de crescimento.



  • Olhaberry, M., Escobar, M., San Cristóbal, P., Santelices, M. P., Farkas, C., Rojas, G., & Martínez, V. (2013). Intervenciones psicológicas perinatales en depresión materna y vínculo madre-bebé: una revisión sistemática. Terapia psicológica31(2), 249-261.
  • Zaldívar Rodríguez, J. M., Naranjo Ferragut, J. A., Delgado Cruz, A., Sosa Hernández, J., & Sarmiento Reyes, D. (1997). Impacto Psicológico del nacimiento del primer hijo. Revista de Ciencias Médicas de Pinar del río.