Crise no relacionamento ou término definitivo? 

· setembro 2, 2018

Uma crise no relacionamento costuma ser um momento muito difícil. Por outro lado, nem todas as crises acabam em término.

Quando se trata de um casal que já passou por várias crises, pode ser difícil saber se está passando novamente por um momento de incerteza/enfrentamento ou se está definitivamente quebrado e restam apenas as cinzas.

Dessa forma, existem diferentes tipos de crises no relacionamento e também diferentes tipos de términos. A principal diferença entre uma crise e um término é que este último constitui um ponto definitivo. Mas, antes de continuar, vamos concluir a definição.

Quando falamos sobre crise no relacionamento, estamos nos referindo a uma situação de alta tensão, na qual costuma acontecer um distanciamento temporário. Já quando falamos sobre um término, estamos diante de uma situação de separação na qual as pessoas rompem os vínculos que as unem.

Assim, existem diferenças entre as duas situações. O complicado é que, às vezes, as diferenças só se materializam quando o tempo passa e as mudanças começam a ser mais notáveis em uma direção ou em outra.

Por outro lado, não saber se uma crise vai acabar ou não em término gera uma incerteza potencialmente ansiosa/angustiante. Por isso, neste artigo vamos falar sobre como saber se você está numa crise no relacionamento ou em um término definitivo. 

Casal enfrentando crise no relacionamento

Diferentes tipos de crises no relacionamento

Os problemas costumam ser os gatilhos mais comuns da crise. As crises também podem acontecer após uma infidelidade, o nascimento de um filho ou uma perda importante. Todos estes motivos dão origem a diferentes crises, que podem ser mais ou menos longas.

Entre as crises mais complicadas de superar, encontramos as que se iniciaram ou se materializaram após uma infidelidade. Isso porque, com ela, o que costuma acontecer é a perda de confiança e a cumplicidade com o outro. A vítima se sente enganada, traída, além de também ser fácil perder a autoestima e a vontade de controlar o outro poder se tornar obsessiva.

Por outro lado, as crises que ocorrem por evolução da relação são as que podem ser resolvidas mais facilmente, são menos difíceis de serem superadas. Por exemplo, nos referimos a crises que acontecem simplesmente pelo passar do tempo e por mudanças naturais no relacionamento: como o início da convivência ou o nascimento de um filho. Nestes casos, o vínculo e a união não foram atacados.

As crises podem ocorrer por conta de infidelidade, do nascimento de um filho, de um grave problema familiar ou por problemas constantes na convivência.

Crise no relacionamento diante do término definitivo

Os antecedentes e o histórico do casal dizem muito sobre a situação de crise ou de término. Caso se trate de um casal que já passou por muitas crises, pode existir um desgaste tão importante na relação que pode levar a um término definitivo. 

Ao contrário do que se costuma acreditar e pensar que “é só mais uma crise”, quando já existe um histórico de separações ou términos temporários acontece um esgotamento que produz a sensação de que o casal vive em uma espécie de eterno retorno ao sofrimento.

Dito de outro modo, as crises repetidas geram um desamparo aprendido, e este pode motivar um término definitivo, pois um dos membros do casal pode começar a pensar que “não tem mais conserto”.

O motivo da separação também é um aspecto importante. As crises que são consequência de uma infidelidade costumam acabar em términos: a traição é devastadora para a confiança de um casal e para o planejamento de um futuro juntos.

Uma infidelidade dá origem a uma crise no relacionamento, que se não for gerenciada corretamente e no tempo adequado, pode levar a um término definitivo. A capacidade de perdoar e voltar a construir pode se esgotar. 

Além disso, se os motivos da crise forem os problemas de convivência ou as tarefas da casa, é mais provável que ela não acabe em término. No entanto, se estivermos diante de uma crise devido a problemas de convivência, também podemos estar diante de uma situação de grande desgaste emocional que pode, sim, levar a uma separação.

O motivo da separação também é um aspecto importante. Os términos que surgem como resultado de infidelidades costumam ser definitivos.

Mulher triste após fim de relacionamento

Os quatro cavaleiros do apocalipse nos relacionamentos amorosos

Principalmente quando um casal mostra sinais importantes de incompatibilidade, podemos pensar que estamos diante de um término definitivo.

Neste caso, estamos nos referindo aos “quatro cavaleiros do apocalipse” que o Dr. John Gottman descreveu após anos de pesquisa sobre relacionamentos amorosos. Estes quatro sinais costumam estar intimamente associados às separações definitivas. Vamos explicá-los a seguir.

Os quatro sinais mais importantes que apontam para um término são: as críticas destrutivas (tanto fazê-las quanto recebê-las), a atitude defensiva, o desprezo para com os outros e a atitude evasiva.

Deste modo, a presença de alguma destas atitudes ou padrões de comunicação no relacionamento nos informa que estamos passando por um momento delicado; de forma que pode, sim, acabar em término.