3 danos que a obsessão por controle paterno causa

3 danos que a obsessão por controle paterno causa

7, outubro 2016 em Psicologia 1598 Compartilhados
3 danos que a obsessão por controle paterno causa

Muitos pais têm problemas para criar seus filhos e deixar que, pouco a pouco, eles assumam as rédeas de suas vidas. O objetivo de uma boa educação não é o controle paterno exagerado, e sim transmitir os melhores valores e costumes enquanto os filhos amadurecem e se preparam para a autonomia. Mas não podemos nos esquecer do objetivo principal e também de que o processo precisa acontecer aos poucos.

No entanto, alguns pais, diante do medo dos perigos que o mundo oferece, abusam do controle paterno para proteger seus filhos e afastá-los rapidamente de qualquer fonte potencialmente perigosa, seja real ou imaginária. Por outro lado, estes tipos de medo e a maneira como os enfrentamos muitas vezes têm a ver com a própria educação recebida pelos pais.

Não há dúvidas de que controlar os filhos é muito tentador. No fim das contas, assim é mais fácil sobreviver ao dia a dia… por isso mesmo existe o ditado de que “é melhor prevenir do que remediar”. Mas ninguém disse que a educação seria uma coisa fácil nem cômoda. De fato, é cada vez mais difícil. Nós, pais, precisamos competir com uma infinidade de agentes externos que estão fora do nosso controle. No entanto, desenvolver uma obsessão pele controle paterno não é o ideal, como veremos a seguir.

Embora um pouco de controle seja bom, ser um controlador obsessivo não somente é ruim para os filhos, mas também é destruidor para os pais, que carregam um grande peso, uma enorme responsabilidade e, o que pode ser pior, uma grande culpa sobre seus ombros.

Educar é guiar, não marcar uma única opção de caminho. Educar é acompanhar e dar a mão, não tirar do outro o que lhe faz bem.
Compartilhar

A obsessão pelo controle paterno pode fazer com que o filho se rebele

A rebeldia é algo quase natural, faz parte do próprio processo de autonomia, mas há formas e formas de se rebelar. Não é o mesmo se rebelar contra o mundo do que contra seus pais. Não é o mesmo se rebelar contra o sistema imposto pelo Estado do que contra as normas impostas em casa.

As crianças precisam de um certo nível de liberdadeSe você tentar controlar todos os aspectos de suas vidas, elas vão reclamar autonomia com ainda mais força e, provavelmente, menos acertadamente. Se um pai insistir em controlar o que o filho pode jogar, que roupa tem que vestir, que livro deve ler ou coisas assim, ele conseguirá fazer com que seu filho se rebele… e isso vai acontecer mais cedo ou mais tarde.

menino-gritando

Evidentemente, como pai você precisa supervisionar certas coisas e orientar seu filho, certificando-se de que ele tome uma decisão coerente e adequada. Deixe que seu filho tome suas próprias decisões e, se você não estiver de acordo, peça a ele que as justifique. Se você considerar sua decisão pessoal mais correta, oriente seu filho, ajude-o a escolher melhor, a considerar as consequências de suas decisões, e deixe que ele sofra as consequências (sempre que isso não prejudicar realmente sua saúde e sua segurança).

Sua criatividade será desencorajada

Se você controla constantemente o que seu filho faz e se transforma em sua sombra, provavelmente ele será menos criativo. O fato dele não estar apto para tomar decisões de acordo com pessoas importantes para ele, como seus pais, fará com que ele se sinta inseguro quando realmente precisar começar a tomar decisões em sua vida. Ele começará a deixar que o tempo decida por ele, caso ninguém se proponha a aceitar suas decisões.

Se isso não parece importante para você, talvez seja porque você é uma das pessoas que pensa que a criatividade é uma coisa inútil, ou que serve apenas para fazer desenhos bonitos, escrever textos surpreendentes ou decorar a casa com mais ou menos graça. Mas ser criativo é muito mais que isso.

A criatividade é a capacidade de buscar soluções diferentes para os problemas encontrados, é a capacidade de replanejar tais problemas, de ver as coisas de maneira diferente. Ser criativo não só permite fazer grandes coisas, como pode tornar a pessoa grande… muito grande, pode ajudar a superar seus problemas e adversidades e alcançar o que ela quer ser. Você vai negar isso ao seu filho?

menina-oculos-ideia

Não diga a ele como fazer as coisas da melhor forma. Dê a ele a oportunidade de encontrar uma soluçãode ver as coisas de forma diferente na hora de resolver um problema, de planejar, de ampliar. E se o problema for resolvido, tanto faz como ele fez. O mais importante é que ele fez por conta própria e encontrou uma solução. Entenda com naturalidade que, de vez em quando, eles podem ter razão e, inclusive, contar com um ponto de vista mais vantajoso que o seu.

O excesso de controle paterno fará de seu filho uma pessoa nervosa

O excesso de controle funciona para a mente de seu filho como uma jaula de dimensões limitadas, pela qual ele mal pode se mover. Imagine você mesmo trancafiado ali, sem saber o porquê, num quarto de 5 metros quadrados, do qual você não pode sair.

menina-chorando

Quanto tempo você demoraria para começar a ficar ansioso? É essa ansiedade que seu filho experimenta quando você controla cada minuto de sua vida, quando organiza cada momento dele e quando você não deixa espaço para que ele seja ele mesmo.

Não pense que, porque você alimenta a ideia de que pode controlá-lo, você tem o controle. Quando essa porta se abrir, porque seu filho já é muito grande para ser mantido atrás dela, quando ele mesmo derrubar essa porta, você verá que, na verdade, não controlou nada; que quem atravessa essa porta é uma pessoa nervosa, ansiosa por fazer exatamente o contrário do que você diz, mas sem a capacidade de decidir as coisas de forma coerente.

Recomendados para você