Decrescimento, uma possível solução para o mundo atual?

março 22, 2019
Na teoria do decrescimento, o que se propõe é reduzir o atual ritmo frenético do capitalismo, propondo, em troca, um sistema de produção mais respeitoso com o meio ambiente e com a felicidade coletiva.

A teoria do decrescimento foi formulada por Georgescu-Roegen, um brilhante matemático e economista de origem romena. O postulado básico desta abordagem é reduzir progressivamente a produção para melhorar o equilíbrio entre o ser humano e a natureza. Por sua vez, isso contribuiria para tornar a dinâmica social mais sustentável, que funcionaria como um controle para o modo de agir de cada indivíduo.

O crescimento é, talvez, o objetivo central em todas as economias do mundo atual. Este é um dos grandes mantras do capitalismo. Supõe-se que a ideia é uma produção crescente sustentada por um consumo também em crescimento. Mais por mais. No entanto, este esquema deu origem a fenômenos indesejáveis. O primeiro deles, um ataque sistemático à natureza e seus processos. O segundo, uma notável diminuição na qualidade de vida, tanto humana quanto não humana.

De acordo com a teoria do decrescimento, os seres humanos devem trabalhar menos e ter mais tempo livre. Assim, esta seria a base de um novo modelo no qual a produção é regulada, de modo a atender às necessidades das sociedades, sem depredar o meio ambiente ou converter o ser humano em um autômato.

“O termo decrescimento tem como objetivo, acima de tudo, insistir fortemente em abandonar o objetivo do crescimento pelo crescimento”.

-Serge Latouche-

Decrescimento do consumo

Atualmente, quase todas as pessoas dedicam a maior parte do seu tempo ao trabalho. Ao contrário do que acontecia no passado, este trabalho muitas vezes não tem como finalidade satisfazer as necessidades básicas. Aos poucos, o ser humano desenvolveu novas necessidades, todas elas associadas ao consumo.

O que muitas pessoas buscam com o trabalho é aumentar sua capacidade de consumo. Ter mais para comprar mais, independentemente de comprar algo relevante ou não. Há algumas décadas não era necessário mais que um sabonete para tomar banho, no entanto, agora são necessários cinco tipos de produtos: o sabonete das mãos (com hidratante), o do corpo, o xampu, o sabonete íntimo, o condicionador, etc.

A capacidade de consumo cresceu notavelmente em muitas sociedades. No entanto, isso não significa que as pessoas sejam mais felizes ou se sintam mais realizadas. Um estudo realizado no Canadá perguntou a um grupo de voluntários se eles achavam que eram mais felizes que seus pais. Apenas 44% responderam que sim, apesar de a capacidade de consumo ter aumentado em 60%.

As bases do decrescimento

As bases do decrescimento

O mundo chegou a um ponto em que o desequilíbrio entre produção e natureza se tornou perigoso. Portanto, há dúvidas sobre a disponibilidade de alguns recursos para as novas gerações. Algo não está indo bem e a teoria do decrescimento sugere que a deficiência está na produção sem controle. Assim, a teoria do decrescimento sugere oito medidas ou oito soluções para o mundo atual:

  • Reavaliar. Este propósito consiste na necessidade de substituir os valores individualistas e consumistas por outros em que prevaleçam a cooperação e o sentido humanista da vida.
  • Reconceitualizar. Envolve redefinir os conceitos do que é pobreza e riqueza. O que é necessidade e consumo. Adotar uma perspectiva diferente em face da escassez e da abundância.
  • Reestruturar. Supõe a adaptação do aparato de produção a objetivos tais como a proteção do meio ambiente e a felicidade humana. Por exemplo, optar pela ecoeficiência e simplicidade.
  • Realocar. Trata-se de recuperar o ancoradouro regional. É uma proposta contra a produção multinacional. Cada território poderia encontrar uma maneira de produzir os bens de que necessita.
  • Redistribuir. Significa adotar uma perspectiva cooperativa, na qual bens básicos chegam a todos. Supõe reduzir a capacidade de aquisição dos grandes consumidores mundiais e evitar o consumo ostensivo.
  • Reduzir. É o decrescimento aplicado à produção e ao consumo. Portanto, às horas de trabalho. Além disso, implica reduzir o consumo de medicamentos e o turismo de massas que depreda.
  • Reutilizar. Envolve prolongar a vida útil de diferentes produtos. Eliminar a cultura do descartável.
  • Reciclar. Significa dar um tratamento adequado aos itens descartados. Além disso, implica evitar os compostos que não podem ser reciclados e cuidar do lixo que produzimos.

Decrescimento do consumo

Para concluir

É claro que o sistema econômico atual não está gerando felicidade, e sim neurose, alienação e desigualdade. No entanto, novos paradigmas começam a surgir no mundo, como a teoria do decrescimento, que propõe um norte mais amável e humano.

  • Latouche, S. (2010). El decrecimiento como solución a la crisis. Mundo siglo XXI, (21), 48-53.