Como desconstruir as cenas de medo que passam na sua mente

· julho 26, 2018

Nós costumamos dar poder ao medo, culpando-o por nossa inibição, nosso isolamento ou nossas fobias. Porém, na realidade nós mesmos alimentamos o medo de maneira inconsciente. Por este motivo, hoje iremos ajudá-lo a desconstruir cada uma das cenas de medo que passam em sua mente.

As cenas de medo presentes na sua mente não passam de fantasias que só alimentam este medo. Pode ser que você tenha vivido alguma experiência traumática, e agora vive com o medo de que ela ocorra novamente. Citemos um exemplo.

Imaginemos que você tenha sido roubado e ameaçado por um ladrão armado. Isso causou em você um impacto bastante forte e, sendo assim, cada vez que você se dirige à rua onde tudo aconteceu, acredita que isso irá ocorrer novamente. Isso acontece porque as cenas de medo que estão registradas em sua mente revivem esse momento, fazendo com que você acredite que ele voltará a acontecer. Em certas ocasiões, você ainda chegará a imaginar outro cenário, outros atores nessa cena… Fantasias, sonhar acordado, isso alimenta ainda mais o seu medo.

As cenas de medo que passam em sua mente podem limitá-lo

Citamos um exemplo de uma situação passada, uma experiência vivida. Porém, o que acontece quando não se viveu essa experiência, mas o medo está presente? Isso ocorre com mais frequência do que imaginamos, e o resultado é que nos limitamos e acabamos por não fazer o que realmente desejamos.

Mulher diante de espelho quebrado

Por exemplo, você tem a intenção de montar sua própria empresa, mas nas cenas de medo que passam em sua mente, você enxerga um cenário de fracasso ou mesmo de humilhação pública. O mais provável que irá acontecer é que você continue em sua zona de conforto. Apesar de não existir razão real para esse temor, você não entra em ação e se acomoda.

Você acaba se adiantando aos fatos criando cenas de medo que, provavelmente, não se tornarão realidade.

Por esse motivo, vamos sugerir um exercício para que a partir de hoje essas cenas de medo deixem de bloquear o que você deseja fazer, viver ou gostaria de experimentar. Para isso, é indispensável pegar um papel e uma caneta e tentar responder às seguintes perguntas:

1. Qual é a pior coisa que poderia acontecer com você?

Lembre-se desse medo que está presente em sua mente e pense na pior situação que você poderia passar. O fracasso é o fator que o limita tanto a ponto de não se arriscar? Caso peguemos o exemplo do início do texto, em que o medo é o fruto de uma má experiência, o que seria a pior coisa que poderia acontecer com você? O mesmo que você já superou?

Caso seja o medo de fracassar, procure a origem disso. Quem sabe seja a falta de formação. Caso seja isso mesmo, comece a estudar! Se não tiver recursos financeiros, use a Internet, pois existe uma infinidade de cursos gratuitos para que você possa adquirir conhecimentos a custo zero.

O que acontece se meu medo realmente parte de uma má experiência, por exemplo, um assalto do qual fui vítima? Nesse caso, você poderia se inscrever em um curso de autodefesa para se sentir mais seguro e enfrentar esse medo. Assim, saberá que ainda que voltem a tentar roubá-lo, conseguirá se defender. Como você pode ver, existem alternativas para derrubar a maioria dos nossos medos.

2. Qual é a probabilidade do seu medo se concretizar?

Para desconstruir as cenas de medo da sua mente, é de suma importância que você faça uma análise objetiva do seu medo. Se o medo é de fracassar, pense nas probabilidades de que isso ocorra. Caso você possa contar com pessoas do seu meio que possam orientá-lo, ou se você tem um plano B para resolver a situação, as chances de tudo dar errado se reduzem enormemente.

Da mesma forma, se você foi roubado, qual é a probabilidade de que isso volte a acontecer? Até este momento isso nunca havia acontecido; por que as probabilidades aumentariam agora? Sua percepção está afetada por essa experiência, mas você pode transformá-la.

Homem encostado com a mão no rosto

3. O medo compensa de alguma forma?

Essa pergunta é muito importante, por isso é preciso que você reflita se o medo que você sente está compensando de alguma forma. Lembre-se de que o medo é extremamente útil para a nossa sobrevivência. Se estivermos diante do perigo, o medo pode nos ajudar a sair dessa situação. Porém, lembre-se do medo que está afetando você. Você acha que ele está ajudando? Vejamos algumas situações nas quais o medo somente prejudica:

  • Se você pensa que futuramente vai se arrepender por não ter feito algo que queria, o medo não está sendo útil.
  • Caso o medo o impeça de viver com normalidade e isso lhe cause tristeza (isolamento), tampouco estará cumprindo sua verdadeira função.
  • Caso você note que o medo é um peso para o seu crescimento pessoal, talvez a hora de enfrentá-lo tenha chegado.
  • As cenas de medo que passam pela sua mente são fantásticas, fora da realidade? Se seria impossível que elas ocorressem, você estará alimentando um fato falso ou mesmo equivocado.
Não vem ao caso o tipo de medo que você sente ou esteja criando. O importante é que você o analise para ir desmontando pouco a pouco essas cenas que você criou em sua mente e que, na realidade, não passam de cenas.

Os prós e os contras do seu medo

Uma vez que você tenha respondido a todas as perguntas anteriores, faça um balanço dos prós e dos contras. Vamos imaginar que você deseja escrever um livro. Contudo, não consegue iniciar a obra. O medo do fracasso, da humilhação e de não entregar algo bom o bloqueiam. Assim, os anos vão passando enquanto diferentes cenas de medo vão surgindo em sua mente. Vejamos o que acontece.

Prós de escrever um livro Contras de escrever um livro
  • Vou fazer o que sempre desejei.
  • Ainda que não agrade a todos, terei escrito um livro, o que era meu sonho.
  • As críticas me farão aprender.
  • Vai ajudar o meu desenvolvimento pessoal.
  • Vou amadurecer.
  • Aconteça o que acontecer, pelo menos não vou me arrepender de não tê-lo feito.
  • Tenho medo de que ninguém leia.
  • Não seria capaz de enfrentar o fracasso, me sentiria envergonhado e humilhado.
  • Acredito que escrever um livro é uma expectativa alta demais para mim.

Se compararmos as duas tabelas, notaremos algo bastante curioso. A tabela dos prós convida à ação. Entretanto, a tabela dos contras faz referência a uma série de circunstâncias que, na verdade, nos paralisam, e que nos fazem prever um futuro que nem sequer chegou. O que é melhor? Prever ou tentar?

Caso ainda não seja óbvio, devemos nos fixar na tabela dos prós, que tem o dobro de pontos que a dos contras. Sendo assim, tem muito mais valor e importância. Para nós, compensa muito mais fazer o que queremos. Assim, deixamos de adiar algo que nos faria bem.

Floresta encantada

Ao longo da sua vida, com certeza várias cenas de medo já passaram pela sua mente. E mais, é provável que algumas tenham vindo abaixo na hora da verdade. Falar em público não é tão assustador quanto você havia imaginado nas cenas da sua mente, e isso ocorre com outros tantos objetivos, circunstâncias ou mesmo situações. Desconstruir essas cenas passo a passo e com consciência fará com que você se dê conta de que não existem limites. Na verdade, você só se limita e se bloqueia, criando cenas que são apenas fruto da sua imaginação.