Efeito de desinibição online: somos mais corajosos na internet?

As telas nos tornam mais corajosos? Segundo os estudos sobre o efeito de desinibição online, a resposta é 'sim'.
Efeito de desinibição online: somos mais corajosos na internet?

Última atualização: 27 Outubro, 2021

Você ousaria se expressar no seu trabalho da mesma forma que faz nas redes sociais? Provavelmente não. Talvez você não queira que seu chefe tenha acesso a determinados conteúdos que você compartilha em seu perfil do Facebook. Então, por que nos atrevemos a dizer certas coisas online, mas não no que podemos chamar de vida real? O efeito de desinibição online é a resposta para explicar esse curioso fenômeno.

Desde o surgimento da Internet e das redes sociais, a forma como comunicamos mudou. Por um lado, isso é positivo, pois elimina as barreiras da distância e do tempo, simplificando e barateando o processo. No entanto, também pode ter um lado obscuro.

O que é o efeito de desinibição online?

Muitas vezes, as pessoas se comportam na Internet de uma maneira diferente de quando conversam cara a cara. Nas redes sociais, é comum deixarmos de lado certos medos e nos comunicarmos de forma mais aberta. Isso é conhecido como efeito de desinibição online, e não é nada novo.

Na verdade, o termo foi usado pela primeira vez em um artigo de 2004 escrito pelo psicólogo John Suler. Nele, o autor explica esse efeito como um fenômeno de comunicação associado à internet. Quando estamos atrás de uma tela, tendemos a nos tornar mais expressivos e impulsivos.

Em outras palavras, nos sentimos mais corajosos ou desinibidos, e isso afeta o que dizemos e como dizemos. Agora, embora a expressividade seja frequentemente vista como uma qualidade, ela também pode ter um lado negativo.

Mulher com celular

Causas do efeito de desinibição online

Segundo Suler, existem pelo menos seis fatores que participam desse fenômeno comunicativo. No caso de algumas pessoas, duas dessas variáveis são suficientes para produzir a desinibição. No entanto, diz-se que, na maioria dos casos, eles estão todos presentes e interagem uns com os outros. Como resultado, o efeito é maximizado.

Anonimato dissociativo

Uma das principais características da Internet é a possibilidade de interagir anonimamente em diferentes espaços. É tão fácil quanto criar um nome de usuário ou e-mail. Desse modo, é improvável que as ações de alguém estejam relacionadas de alguma forma com a sua “pessoa real”.

Nesse sentido, o anonimato da Internet provoca uma dissociação do ego nas pessoas. Existe a identidade que interage com o mundo real e a identidade anônima da Internet. Assim, as pessoas tendem a fazer ou dizer coisas com seu “eu anônimo” que nunca fariam sob seu “eu real”.

Invisibilidade

Quando estamos navegando na Internet, sentimos que ninguém está olhando para nós, mesmo quando estamos conversando com outros usuários. Não há contato visual ou linguagem corporal nessas interações, e isso cria essa sensação de “invisibilidade”. Consequentemente, as pessoas se sentem mais dispostas a se expressar ou agir de maneiras às quais não recorreriam em outros contextos.

Assincronia

Ao enviar uma mensagem a outra pessoa, não nos sentimos obrigados a receber a sua resposta imediatamente. Na verdade, podemos decidir ignorá-la por horas, dias, semanas ou até meses. Isso significa que não temos que lidar com suas reações em tempo real, aumentando o efeito de desinibição.

Por exemplo, se fizermos um comentário negativo sobre a aparência de uma pessoa na vida real, ela pode responder imediatamente. Talvez fique zangada com o que dissemos ou se sinta magoada, e teríamos que lidar com a situação naquele momento. Por outro lado, nas redes sociais existe a opção de ignorar a mensagem até que nos sintamos prontos para lê-la.

Solipsismo e introjeção

A falta de contato visual nos faz precisar recriar uma imagem mental do outro com quem nos comunicamos. Ou seja, damos um rosto àquele nome de usuário e atribuímos uma voz a ele. Desse modo, temos conversas mentais com essa “pessoa imaginária” e a introjetamos.

O efeito que ocorre é que as pessoas se sentem mais desinibidas porque têm a ilusão de que essas trocas acontecem apenas em suas mentes. Lembre-se de que as pessoas muitas vezes fantasiam sobre situações e conversas em suas cabeças que não acontecem de fato. Assim, sentem que seus pensamentos são um espaço seguro para expressar desejos que não revelariam.

Minimização da autoridade

Na web, mas principalmente nas redes sociais, o status social das pessoas na vida real perde alguma relevância. É comum ver pessoas que escrevem mensagens para celebridades ou figuras políticas como se fossem seus vizinhos. O que motiva esse comportamento é o efeito da desinibição online, graças à minimização da autoridade.

Em espaços virtuais, um presidente pode ser visto como nada mais do que outro nome entre milhares. Portanto, há a ilusão de que não existem autoridades ou hierarquias. Logo, seria possível atuar com total impunidade.

Homem rindo com um celular

Imaginação dissociativa

Já falamos sobre como o anonimato digital pode produzir uma espécie de dissociação na identidade de uma pessoa. Seguindo esse fio, é possível que esse efeito também seja produzido no mundo. É comum ler os termos “espaço virtual” ou “mundo digital” para falar de plataformas que encontramos na web.

Um indivíduo pode chegar a pensar que a Internet é outro mundo ou lugar onde existe a possibilidade de se expressar como quiser. Jogos de simulação social como The Sims e Second Life podem ser considerados exemplos desse fenômeno. Neles, os usuários criam personagens que se movem em mundos falsos e permitem que eles tenham uma “segunda vida”.

O efeito de desinibição online é positivo ou negativo?

É bom ou ruim que as pessoas tendam a ser mais abertas com suas emoções online? Na verdade, não existe uma maneira simples de responder a essa pergunta. Em primeiro lugar, devemos lembrar que os conceitos de “bom” ou “mau” são diferentes para cada indivíduo. Além disso, os seres humanos são complexos; portanto, classificar nosso comportamento como positivo ou negativo é complicado.

Nesse mesmo sentido, o efeito da desinibição online pode ter uma influência positiva ou negativa nas pessoas. Lapidot-Lefler e Barak (2012) publicaram um trabalho sobre comportamentos negativos relacionados a esse fenômeno. A pesquisa sugere que a falta de contato visual, a invisibilidade e o anonimato geram comportamentos negativos, como enviar insultos e ameaças.

Por outro lado, outras pesquisas revelaram que esses mesmos fatores podem promover ações positivas, como compartilhar emoções e a sinceridade (Lapidot-Lefler & Barak, 2015). Portanto, não se pode dizer que se trata de um fenômeno totalmente negativo ou positivo.

Diante do exposto, pode-se concluir que a forma como esse fenômeno nos influencia vai depender de cada um. No fim, todos nós temos traços positivos e negativos; o que nos define é como decidimos agir em cada situação.

Fatores como o efeito de desinibição online revelam apenas aspectos de nós mesmos que, de outra forma, nunca poderíamos compartilhar.

Pode interessar a você...
O Facebook sabia que o Instagram prejudicaria os adolescentes
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
O Facebook sabia que o Instagram prejudicaria os adolescentes

O Facebook sabia que o Instagram prejudicaria os adolescentes. A própria empresa realizou vários estudos para conhecer o seu impacto.



  • Lapidot-Lefler, N., & Barak, A. (2012). Effects of anonymity, invisibility, and lack of eye-contact on toxic online disinhibition. Computers in human behavior, 28(2), 434-443.
  • Lapidot-Lefler, N., & Barak, A. (2015). The benign online disinhibition effect: Could situational factors induce self-disclosure and prosocial behaviors?. Cyberpsychology: Journal of Psychosocial Research on Cyberspace, 9(2).
  • Suler, J. (2004). The online disinhibition effect. Cyberpsychology & behavior, 7(3), 321-326.