O efeito dorminhoco

fevereiro 12, 2019

O efeito dorminhoco é um termo utilizado para se referir à influência de uma informação que, a princípio, havia sido descartada por ser impossível ou muito improvável. Em teoria, este efeito acontece quando alguém ignora inicialmente uma mensagem, já que ela não parece ser fiável, mas começa gradualmente a acreditar na informação que havia sido rejeitada.

Esta mudança pode ocorrer a partir de uma evidência externa a favor dela, ou por um ciclo de pensamento interno que nos motive a reconsiderar a informação.

Esta estratégia pode parecer um pouco contraditória se nós considerarmos que as pessoas costumam questionar mais as mensagens sobre as quais têm dúvidas. No entanto, isso não impede que um conteúdo guardado na memória que, inicialmente, não tinha muita consideração, acabe sendo importante.

Na verdade, ele vai começar a ser significativo quando encontrarmos algum dado ou suspeita que nos faça mudar de estratégia e começar a utilizar a confirmação.

Mulher pensando

O início do efeito dorminhoco

Nos anos 40, durante a Segunda Guerra Mundial, surgiram diversas campanhas publicitárias dirigidas a incentivar um espírito positivo com respeito a tudo que estivesse relacionado com a guerra. Especificamente, o Departamento de Guerra dos Estados Unidos desejava saber se os seus filmes de propaganda política estavam sendo eficazes.

Com esse intuito, desenvolveram uma série de experiências para analisar como as atitudes dos soldados seriam afetadas. Os resultados foram bem peculiares, já que foi verificado que estes curtas-metragens não incidiam tão espontaneamente nas atitudes dos soldados como se havia imaginado.

Quando os filmes tinham um caráter informativo, eles fortaleciam algumas atitudes existentes, mas não alimentavam o otimismo. Os produtores e psicólogos não conseguiam, portanto, alcançar o seu objetivo.

Curiosamente, o que os pesquisadores descobriram foi que os curtas exerciam nos soldados, depois de alguns meses, um efeito curioso. Embora as atitudes deles diante da guerra não mudassem imediatamente, nove semanas depois era possível notar algumas diferenças.

Por exemplo, aqueles soldados que assistiram ao filme The Battle of Britain mostraram imediatamente um pouco de simpatia pelos britânicos. Nove semanas depois, esta afinidade havia aumentado. Carl Hovland, professor da Universidade de Yale, chamou este fenômeno de “efeito dorminhoco”.

Como era de se esperar, este fenômeno foi amplamente questionado na área da Psicologia Científica, já que não se podia afirmar com exatidão que a mudança nas atitudes, depois de um lapso de tempo tão prolongado, se devia somente a um filme.

Realmente, existem estudos que mostram que o efeito persuasivo de uma mensagem é maior logo depois que a informação é recebida. Dessa forma, conforme o tempo vai passando, a influência tende a diminuir. Isso é algo que os publicitários conhecem, por isso eles nos oferecem uma oferta melhor se formos rápidos ao fazer a compra.

Condições para que o efeito dorminhoco ocorra

Para que esse fenômeno curioso aconteça, devem estar presentes duas condições essenciais:

  • Um impacto inicial forte: o efeito dorminhoco só aparece se a mensagem persuasiva tiver um impacto inicial bem forte. Isso acontece porque esta força é a garantia de que ela fique guardada em nossa memória e, mentalmente, nós possamos trabalhar com ela.
  • Uma mensagem convincente: quando a fonte da informação não é fiável, nós tendemos a desacreditar a mensagem. No entanto, se descobrirmos que a fonte não é confiável só depois de ver o filme, estaremos mais receptivos à mensagem e seremos mais sugestionáveis.

Os publicitários conhecem muito bem esse detalhe, então eles podem escrever um artigo sobre os benefícios do chocolate nos convencendo a consumi-lo. No entanto, só no final da página eles indicam que o redator é uma pessoa envolvida em uma empresa fabricante de chocolate. Assim, nós recebemos a mensagem persuasiva antes de conhecer a fonte de informação de onde ela provém, e ficamos expostos ao efeito dorminhoco.

Mulher desanimada no trabalho

A explicação para este fenômeno é muito simples: em nossa mente, ao longo do tempo, esquecemos que a fonte não era muito fiável e só vamos lembrar da informação inicial. Esta é a razão pela qual, com o passar do tempo, somos muito mais sugestionáveis diante dessa mensagem em comparação ao primeiro momento.

É assim que acontece o efeito dorminhoco, com o qual a publicidade e os meios de comunicação podem tentar nos persuadir a concentrar nossa atenção para comprar determinados produtos, ou fazer com que votemos em um determinado candidato. Além disso, este fenômeno pode nos induzir a deixar de lado os aspectos negativos do produto.