Como ensinar o valor da persistência às crianças

janeiro 27, 2019
Aprender o valor da persistência permite que as crianças cresçam sabendo que podem fazer grandes coisas.

Ensinar o valor da persistência às crianças é importante por muitas razões. Estudos recentes mostram, por exemplo, que o autocontrole e a persistência aumentam os resultados acadêmicos independentemente do QI.

Até mesmo nossas crenças pessoais sobre o esforço podem afetar os resultados acadêmicos. As crianças que pensam que o esforço leva à realização superam aquelas que acreditam que a habilidade é um traço fixo.

No entanto, a persistência é algo que dificilmente pode ser ensinado diretamente. Trata-se mais de promover a aprendizagem, ajudando as crianças a encontrar atividades das quais gostem o suficiente para se esforçar e aprender a estar intrinsecamente motivadas.

As crianças que crescem com o valor da persistência podem fazer grandes coisas, desde que acreditem que conseguem. É por isso que é crucial ensinar as crianças a não desistir, a serem persistentes.

“O caráter é o que você faz na terceira e quarta tentativas”.
-James A. Michener-

O valor da persistência nos estudos

Incutir a persistência nas crianças: a importância da linguagem

A maneira de pedir ajuda às crianças influencia a maneira como completam a tarefa e, consequentemente, a forma como desenvolvem a persistência. Assim, um estudo recente (Foster-Hanson, 2018), publicado na revista Child Development, revela que encorajar as crianças a “ajudar” em vez de pedir que sejam “ajudantes/colaboradoras” pode motivá-las a persistir em um desafio.

A pesquisa, realizada por uma equipe de cientistas da Universidade de Nova York, sugere que usar verbos para falar sobre ações com crianças, assim como incentivá-las a ajudar, ler e pintar, pode ajudar a aumentar a resiliência após contratempos que inevitavelmente experimentam.

Os resultados são um pouco contrários aos de um estudo de 2014, que mostrou que pedir às crianças para serem “ajudantes” em vez de “pedir ajuda” fez com que elas ajudassem mais. A diferença entre o trabalho de 2014 e este novo é que este último avaliou o que aconteceu depois que as crianças enfrentaram contratempos ao tentar ajudar, o que destaca como a escolha da linguagem pode estar vinculada à perseverança das crianças.

Segundo Emily Foster-Hanson, uma das principais autoras do estudo, falar com as crianças sobre as medidas que elas podem adotar pode encorajar uma maior persistência após contratempos do que falar com as crianças sobre as identidades que podem assumir.

Dicas para ensinar o valor da persistência às crianças

Trabalhar com as crianças sobre o valor da persistência desde que são pequenas irá ajuda-las e guiá-las à medida que enfrentarem desafios diferentes. Estas são algumas das dicas que nos permitirão ensinar o valor da persistência às crianças:

Fale de persistência com a criança

Quando as crianças ouvem sobre a persistência regularmente, ficam mais interessadas nela, especialmente à medida que crescem. Como ouvem sobre a persistência e a veem como uma característica interessante, estarão mais dispostas a aprender e entender o que significa.

Mantenha um espírito positivo

É muito complicado ensinar persistência sem uma atitude positiva. Mesmo que pareça que a criança não está entendendo ou mostrando pouco interesse, nós, como responsáveis, temos que manter nossa moral elevada. As crianças, mais cedo ou mais tarde, vão “se contagiar” com essa atitude positiva.

Seja um modelo de persistência

As crianças aprendem mais com o que veem do que com o que ouvem. É por isso que é muito importante estar ciente do que se diz e se faz. Nesse sentido, sempre damos o exemplo e podemos fazer isso para o bem ou para o mal. Uma demonstração por parte dos adultos é uma valiosa experiência de aprendizado para as crianças.

A criança deve ter responsabilidades

Ter responsabilidades desde cedo é uma ótima maneira de aprender o valor da persistência. É importante começar com algo simples e, aos poucos, ir adaptando à idade da criança.

Não socorra a criança, mas dê um empurrão se for preciso

A persistência é uma aprendizagem que anda de mãos dadas com a independência. Se a criança está lutando para fazer alguma coisa, não a socorra. Você não faz nenhum favor ao subir degraus que ela, com esforço, conseguiria escalar.

Por outro lado, mesmo que você a ajude, o melhor é que ela assuma toda a responsabilidade que esteja capacitada para assumir. Por exemplo, ela pode se vestir sozinha e arrumar as próprias roupas, mesmo que no final você a ajude a amarrar os cadarços.

Menino amarrando cadarço

Ofereça oportunidades para que tenha sucesso

É muito importante que a criança enfrente desafios que consiga superar, mesmo que sejam difíceis. Se ela nunca tiver experiências de sucesso, sua persistência dificilmente será reforçada.

 “O sucesso parece ser, em grande medida, uma questão de persistir enquanto outros desistiram”.
-William Feather-

Aprender que o esforço vale a pena

Quando as crianças se acostumam a obter tudo na primeira vez, é normal descartar as opções que exigem esforço. De fato, muitas aprendem o que devem fazer para evitar realizar esforços. Isto inclui desde fazer progressos na escola – sempre me ajudam ou fazem minha lição de casa – até passar de fase no videogame – assistindo a tutoriais no YouTube – por exemplo.

Nesse sentido, pode não ser fácil transmitir a ideia de que não é só o objetivo que importa, mas também, e muitas vezes ainda mais, o modo como ele é alcançado – um pilar quando se trata de ensinar o valor da persistência às crianças.

É por isso que é tão importante que nós, que as acompanhamos de perto, recompensemos os seus esforços assim como elogiemos ou recompensemos de alguma forma as realizações feitas por elas.

  • Blackwell, L., Trzesniewski, K., & Dweck, C. (2007). Implicit Theories of Intelligence Predict Achievement Across an Adolescent Transition: A Longitudinal Study and an Intervention. Child Development78(1), 246-263. doi: 10.1111/j.1467-8624.2007.00995.x
  • Bryan, C., Master, A., y Walton, G. (2014). “Helping” Versus “Being a Helper”: Invoking the Self to Increase Helping in Young Children. Child Development, n/a-n/a. doi: 10.1111/cdev.12244
  • Communications, N. (2018). New Research Helps to Instill Persistence in Children. Recuperado de http://www.nyu.edu/about/news-publications/news/2018/september/new-research-helps-to-instill-persistence-in-children.html
  • Duckworth, A., & Seligman, M. (2005). Self-Discipline Outdoes IQ in Predicting Academic Performance of Adolescents. Psychological Science16(12), 939-944. doi: 10.1111/j.1467-9280.2005.01641.x
  • Edwards, C., Mukherjee, S., Simpson, L., Palmer, L., Almeida, O., y Hillman, D. (2015). Depressive Symptoms before and after Treatment of Obstructive Sleep Apnea in Men and Women. Journal Of Clinical Sleep Medicine. doi: 10.5664/jcsm.5020
  • Eskreis-Winkler, L., Shulman, E., Beal, S., & Duckworth, A. (2014). The grit effect: predicting retention in the military, the workplace, school and marriage. Frontiers In Psychology5. doi: 10.3389/fpsyg.2014.00036
  • Foster-Hanson, E., Cimpian, A., Leshin, R., y Rhodes, M. (2018). Asking Children to “Be Helpers” Can Backfire After Setbacks. Child Development. doi: 10.1111/cdev.13147
  • Stevens, J (2018). The Art of Teaching Perseverance To Your Kids. ADAM & Mila. Recuperado de https://www.adam-mila.com/teaching-perseverance/