5 estratégias para ser aprovado em testes psicotécnicos

22 Setembro, 2020
O truque de ouro para ser aprovado em testes psicotécnicos é relaxar. Você ficaria surpreso se soubesse o quão melhor a mente funciona quando está livre de pressões. Confie em você mesmo e lembre-se de que se você não for aprovado em um processo seletivo, o mundo não vai acabar.

Os testes psicotécnicos são instrumentos muito úteis quando são aplicados em momentos específicos e administrados por um avaliador especialista. Geralmente, eles medem a capacidade e aptidão intelectuais, assim como traços de personalidade e valores. Costumam ser utilizados em processos seletivos acadêmicos e/ou profissionais. Se você quer saber como ser aprovado em testes psicotécnicos, não perca os conselhos que compartilharemos a seguir.

Estas ferramentas servem para identificar alguns traços e padrões não tão evidentes no dia a dia. Os testes psicotécnicos geralmente usam um formato de seleção múltipla, embora também possam ser de um tipo diferente. Às vezes, o teste de Rorschach também é aplicado. Este teste é projetado para trazer à tona aspectos inconscientes de um indivíduo.

Os resultados dos testes psicotécnicos geralmente fornecem um número ou uma porcentagem. Esta qualificação costuma fazer parte de uma pontuação global do candidato a uma determinada vaga. Para obter um bom resultado, a pessoa depende, é claro, de ter ou não as competências básicas requeridas. No entanto, conhecer algumas estratégias para completar estes testes também pode ajudar. Estas são algumas delas.

“Estudo enquanto os outros estão dormindo. Conseguirei o que quero, enquanto os outros ficarão apenas desejando.”
– Autor anônimo –

Dicas para ser aprovado em testes psicotécnicos

1. Seja sincero nos testes psicotécnicos

Nos testes psicotécnicos de personalidade, um fator determinante é medido: a sinceridade. Um erro comum é tentar escolher as respostas mais aceitas socialmente. Por exemplo, supor que, se lhe perguntassem qual seria sua atitude diante de uma pessoa em apuros, a resposta “correta” seria “ajudar”, ou algo assim. O assunto não funciona dessa forma.

Nos testes psicotécnicos há uma série de perguntas que se cruzam entre si, mas você provavelmente não vai conseguir detectar esta conexão. No entanto, esse cruzamento será utilizado pelo avaliador para estimar o seu grau de sinceridade para responder às perguntas. Geralmente, se um baixo índice de sinceridade for detectado, a avaliação realizada será descartada.

Testes psicotécnicos

2. Leia muito bem o enunciado

Nos testes psicotécnicos utilizados para determinar capacidades intelectuais, é muito importante que você leia atentamente o enunciado da pergunta. Isso é especialmente necessário quando o enunciado apresentar uma situação hipotética na qual um problema precise ser resolvido.

Muitas vezes, parece que tudo é compreensível já na primeira leitura, mas nem sempre é assim. Por essa razão, é melhor reler o enunciado e prestar bastante atenção na análise de possíveis ambiguidades ou expressões que podem ter vários significados. Boa parte dos testes psicotécnicos são perfeitamente solucionados com uma boa compreensão de leitura.

3. A concentração é fundamental

A concentração tem a capacidade de diminuir consideravelmente a quantidade de erros cometidos. Isso é especialmente importante se você levar em conta que muitas vezes existem perguntas com “pegadinhas”, isto é, com elementos que conferem interpretações ambíguas ou que são facilmente ignorados.

Algumas vezes, estes testes são longos e isso torna mais difícil manter a concentração durante todo o período. Se você notar que está perdendo o foco em algum momento, não se preocupe. Simplesmente feche os olhos por um minuto, respire e retome o teste em seguida. Essa pequena pausa pode ajudar muito a ser aprovado em testes psicotécnicos.

4. Prepare-se para o teste

Hoje em dia, existem centenas de páginas na Internet que contam com simuladores de testes psicotécnicos. Aproveite estes valiosos recursos. Dedique algum tempo para testar estes instrumentos e, assim, aumentar a sua destreza. Certamente, fazer isso vai aumentar a probabilidade de obter uma maior pontuação nos testes reais.

O objetivo desta preparação não é memorizar respostas ou cruzar os dedos para que as mesmas perguntas apareçam no teste real. O importante aqui é ganhar familiaridade com o teste. Também é uma boa alternativa porque você poderá identificar mais claramente seus pontos fortes e fracos. Da mesma forma, sem sequer notar, isto pode ajudá-lo a reduzir o estresse causado pelos processos seletivos.

Concentração ao fazer prova

5. Durma bem e relaxe

Nada pior do que fazer um teste psicotécnico depois de uma noite mal dormida ou em um estado de tensão. Também não é bom fazer este tipo de teste quando há muito estresse ou acúmulo de problemas pessoais.

Então, faça as coisas da melhor forma que puder e durma bem na noite anterior. É aconselhável separar um momento para o relaxamento físico e emocional antes de se dirigir ao local da prova. Motive-se e faça alguns exercícios de respiração caso esteja muito ansioso.

É claro que esse tipo de teste costuma representar oportunidades importantes e, obviamente, todos nós gostaríamos de ser aprovados. É por isso que você deve direcionar seus esforços da forma mais inteligente possível. Caso você não alcance seu objetivo, pense que isso não é o fim do mundo. Além disso, pense também que você ganhou experiência para as próximas oportunidades que virão.

  • Oltra, J. A. B. (1972). Repertorio de pruebas psicotécnicas. Anuario de psicología/The UB Journal of psychology, (6), 127-160.