5 frases de Bertrand Russell para refletir

O mais interessante sobre as frases de Bertrand Russell é o tom descontraído que elas contêm. Não é sempre que um pensador deixa um legado que pode ser apreciado por todos. Há muita sabedoria em seus aforismos.
5 frases de Bertrand Russell para refletir

Última atualização: 23 Junho, 2021

Encontramos muita sabedoria nas frases de Bertrand Russell. Este filósofo, escritor e matemático britânico escreveu algumas das linhas mais memoráveis ​​do pensamento humano. Foi um dos prêmios Nobel mais merecidos, distinção que ele conquistou em 1950.

O mais interessante sobre as frases de Bertrand Russell é que quase todas são escritas em um tom coloquial. Ele nunca teve a intenção de surpreender os outros com o seu conhecimento. O que ele buscava com seus aforismos era comunicar, tornar simples o que é complexo.

Este fabuloso pensador era também um pacifista convicto da liberdade como um valor supremo. As suas ideias, defendidas com paixão e compromisso, o levaram para a prisão na Primeira Guerra Mundial. Ele também foi marginalizado várias vezes por não apoiar o poder. Como homenagem e para aprender com ele, trazemos algumas de suas frases mais conhecidas.

“A coisa mais difícil de aprender na vida é qual ponte cruzar e qual ponte incendiar”.
– Bertrand Russell –

1. Os cientistas e os políticos

Dois temas recorrentes nas frases de Bertrand Russell são a ciência e a superstição. Dentro deste último campo, se situa a política, à qual ele dedicou várias das suas frases mais críticas e contundentes.

Comparando ciência e política, o filósofo diz o seguinte: “Os cientistas se esforçam para tornar possível o impossível, e os políticos para tornar o possível impossível”. Esta afirmação mostra o seu bom humor, que obviamente tem aquele tom britânico característico.

Homem falando em público

2. Uma das frases de Bertrand Russell sobre a dúvida

Esta é uma das frases de Bertrand Russell que é citada com frequência até hoje. Ele diz: “Muitas das dificuldades que o mundo está passando se devem ao fato de o ignorante estar completamente seguro e o inteligente cheio de dúvidas”.

Uma das características do ignorante é o tom de certeza com que ele fala. Quem já viajou pelo mundo da ciência ou da cultura sabe que é difícil falar de verdades absolutas. A verdade está sempre em construção e, por isso, a dúvida é sempre pertinente.

3. A cautela no amor

Em Bertrand Russell, encontramos um filósofo preocupado com a questão ética. Ele se opôs firmemente ao idealismo e aos valores românticos, pois os considerava inconvenientes para os humanos. Ele argumentava que, no fundo, eram uma forma de autoritarismo.

É por isso que, quando Russell fala sobre o amor, ele o faz a partir de uma perspectiva crua, mas sem abrir mão do humor. Essa frase reflete muito bem a atitude que ele promove com o seu pensamento: “Entre todas as formas de cautela, a prudência no amor é possivelmente a mais letal para a verdadeira felicidade”.

4. O ócio nas frases de Bertrand Russell

Um dos temas sobre os quais Bertrand Russell refletiu foi o ócio. Isso foi realmente corajoso, já que na sua época ócio e vício pareciam sinônimos. No entanto, os textos que Russell dedicou a este assunto são verdadeiramente magistrais. Ele conseguiu entender e transmitir o essencial do que significa tempo livre.

Sobre essa questão, ele destaca: “O uso sábio do ócio é um produto da civilização e da educação”. Para Russell, o tempo livre era um tempo infinitamente valioso que dava a oportunidade de exercitar a maior qualidade humana: a criatividade. Para ele, os momentos de ócio testam a inteligência de uma pessoa e, por extensão, de uma sociedade.

A criatividade

5. Faltar é melhor do que ter

Essa é uma daquelas frases de Bertrand Russell que revela a profundidade das suas reflexões. Diz o seguinte: “A falta de qualquer uma das coisas que se deseja é uma condição indispensável para a felicidade”. É muito interessante que ele associe a felicidade à falta, algo que também é trabalhado na psicologia e na psicanálise lacaniana.

A falta de algo leva ao desejo. E o desejo é, em si mesmo, uma fonte de motivação para a ação. Quando você consegue o que deseja, o entusiasmo perde a sua intensidade e surge uma espécie de “plenitude” que, muitas vezes, o deprime.

Existem inúmeras frases de Bertrand Russell que nos oferecem essas pinceladas de sabedoria que tanto nos nutrem. Não poderia ser diferente com alguém que é considerado por muitos o filósofo mais influente do cenário inglês do século XX.

Pode interessar a você...
Gustav Klimt e a busca pela verdade psicológica
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
Gustav Klimt e a busca pela verdade psicológica

Alguns artistas poderiam muito bem ser psicólogos. É isso que Gustav Klimt realmente queria mostrar nas suas pinturas. Saiba mais sobre ele.



  • Rusell, B. (1957). Ética y política en la sociedad humana. Hermes, México.