As frases mais lembradas de León Felipe

abril 8, 2019
Nas frases de León Felipe há um encanto muito particular. Elas têm uma magia que surge de uma sensibilidade aguda, unida a um realismo lúcido e uma musicalidade hipnotizante. Um grande poeta que ensina muito com seus versos.

As frases de León Felipe são como sua vida: surpreendentes e exultantes. Ninguém acreditaria que um farmacêutico de profissão teria uma sensibilidade quase mística para captar as grandes realidades da alma humana e da sociedade. Talvez por isso muitos pensem que ele é um poeta inclassificável.

Esse famoso escritor espanhol percorreu sua pátria como comediante itinerante. Também passou alguns anos na prisão, por não ter conseguido pagar algumas dívidas. Além disso, foi um viajante incansável que viveu em várias latitudes. Toda essa amálgama de experiências faz com que as frases de León Felipe tenham uma vitalidade inusitada.

“O Homem é o que importa. O Homem ali, nu sob a noite e frente ao mistério, com sua tragédia às costas, com sua verdadeira tragédia, com sua única tragédia… Aquela que surge, que se lança quando perguntamos, quando gritamos ao vento. Quem sou eu?”.
-León Felipe-

Seu nome verdadeiro era Felipe Camino Galicia de la Rosa. É considerado um dos grandes poetas da língua espanhola, embora na opinião de alguns críticos, sua obra ainda não tenha recebido toda a relevância que merece. Algumas das frases de León Felipe mais lembradas são as seguintes.

A essência da poesia nas frases de León Felipe

Esta é uma dessas frases de León Felipe que cativa pela contundência e beleza com a qual foi formulada. É assim: “Desfaça esse verso, tire os caireles da rima, a métrica, a cadência e até a própria ideia. Jogue fora as palavras, e se depois ainda restar algo, isso será poesia”.

Nessa afirmação, está refletido o critério com o qual León Felipe encarava a poesia. Mais do que um bonito jogo de palavras, via nela a expressão mais genuína da sensibilidade humana, essa que lhe dá sentido; e não a forma com a qual se comunica.

Frases de León Felipe

Uma das frases de León Felipe sobre ver

Este é, sem dúvida alguma, um belo e profundo verso. O poeta declara: “Luz… Quando minhas lágrimas te alcançarem, a função dos meus olhos já não será mais chorar, e sim ver”. Uma esplêndida metáfora que fala sobre o contraste entre a tristeza e a lucidez.

Neste bela frase, os olhos são uma metáfora da perspectiva. Em um estado de tristeza, a única coisa que se vê é a escuridão, por isso o choro. Quando essa perspectiva se torna clara e aparece a razão, o sentimento invasivo de tristeza é substituído pelo realismo e pela compreensão.

Não chegar somente à meta

Um dos aspectos chamativos na vida de León Felipe foi sua convicção e sua paixão pelos ideais republicanos na Espanha. Quando a guerra civil começou, ele estava no Panamá e, imediatamente, voltou à sua pátria para apoiar decididamente a causa republicana.

Sua visão coletivista do mundo e sua reivindicação da solidariedade nas causas estão refletidas em uma de suas maravilhosas frases. Ele afirma: “Vou com as rédeas tensas e segurando o voo porque chegar sozinho ou logo não é o que importa, e sim chegar com todos e a tempo”.

Os naufrágios

León Felipe muitas vezes foi comparado com Walt Whitman devido ao tom didático de alguns de seus versos. Também pela vitalidade e contundência com a qual oferece uma espécie de guia para o bem viver. Assim como Whitman, ele também reivindicava a ação e a liberdade.

Uma de suas frases diz o seguinte: “Não tenha medo de naufragar, pois o tesouro que buscamos, capitão, não está no coração do porto, mas no fundo do mar”. Com essa afirmação, ele proclama a recusa do medo do erro ou do fracasso, mesmo quando são extremos. Em outras palavras, para León Felipe, afundar ou “chegar ao fundo” também é uma maneira de encontrar um tesouro: a verdade.

Barco à deriva

A presença e a distância

León Felipe diz: “O que importa que a estrela esteja distante e se desfaça da rosa? Ainda teremos o brilho e o aroma”. Com este verso, Léon Felipe fala sobre muitas coisas ao mesmo tempo. A primeira, que a presença é muito mais do que algo físico. Algo ou alguém está presente quando seu efeito e sua influência podem ser percebidos, mesmo que fisicamente esteja distante.

Ao mesmo tempo, afirma que os frutos, as obras ou os efeitos de algo são o que lhe dá sentido. Não é a estrela, mas o seu brilho. Não é a rosa, mas seu aroma. Dessa forma, uma realidade tem validade devido à projeção ou ao impacto que tem.

Nas frases de León Felipe, há uma magia inexplicável. Nem a prisão em que esteve por três anos, nem o exílio no qual a morte o surpreendeu conseguiram tirar-lhe essa ternura e essa força que o caracterizam. Sua obra é um verdadeiro deleite para o espírito.

  • Rius, L. (1968). León Felipe, poeta de barro: biografía (Vol. 15). Colección Málaga.