As 7 melhores frases que descrevem o inconsciente

As 7 melhores frases que descrevem o inconsciente

Maio 3, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Frases que descrevem o inconsciente

O inconsciente é um conceito que quase todos mencionamos uma vez ou outra, mas do qual nem sempre conhecemos o verdadeiro significado, nem as profundas implicações que acarreta. Por isso, vale a pena recorrer a algumas frases que descrevem o inconsciente e que trazem esclarecimento sobre o tema.

Coloquialmente, chamamos de inconsciente tudo aquilo que fazemos sem nos dar conta ou de forma instintiva. Entretanto, na psicanálise este conceito vai muito mais além. É definido como uma estrutura psíquica que guarda os conteúdos reprimidos da consciência e que determina alguns comportamentos. O inconsciente é esse estranho mundo escondido que se revela através de sonhos, lapsos ou atos falhos.

“O inconsciente não tem noção de tempo. Não há problemas relacionados ao tempo nele. Parte de nossa psique não está nem no tempo nem no espaço. Estes são apenas uma ilusão, tempo e espaço, e assim, em uma parte da nossa psique, o tempo não conta para nada”.
-Carl Gustav Jung-

Assim, este conceito rompeu com o racionalismo de Descartes. Ainda que os alcances do inconsciente permaneçam sendo controversos, não se pode negar sua importância na vida psíquica. Estas são algumas das frases que descrevem o inconsciente.

1. Uma das mais emblemáticas frases que descrevem o inconsciente

Quando se fala neste tema, é preciso falar de Sigmund Freud. O pai da psicanálise assumiu o inconsciente como objeto de estudo. Várias das frases que descrevem o inconsciente se encontram em sua obra. Esta é uma das mais emblemáticas: “A interpretação dos sonhos é a via regia que leva ao conhecimento do inconsciente”.

A linguagem do inconsciente

Até o surgimento da teoria de Freud, muitos dos fenômenos do inconsciente não eram considerados dignos de estudo. Entre eles, os sonhos. Freud, ao contrário, deu a eles a máxima importância. Descobriu que se tratavam de mensagens cifradas, que davam acesso direto ao inconsciente ao serem interpretadas.

2. O inconsciente e o destino

Ainda que Freud e Jung tenham se distanciado da psicanálise clássica, Jung conservou em sua teoria vários dos conceitos centrais. Isto pode ser observado na seguinte afirmação: “Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão. O que não se faz de forma consciente se manifesta em nossas vidas como destino”.

Freud havia dito que “o inconsciente é o destino”. Essencialmente, significa que o inconsciente determina a maioria de nossos atos. Organizamos nossa vida de uma forma que obedece ao que é determinado pelo inconsciente.

3. A repetição

Um dos aspectos onde se manifesta a presença do inconsciente é a repetição de experiências. Aquilo que comumente chamamos de “tropeçar várias vezes na mesma pedra”. Quando isso acontece, existe a presença de uma determinação inconsciente.

Esta é uma das frases que descrevem o inconsciente neste sentido: “Tudo o que ocorre em nossa vida está ligado ao inconsciente, porque ele é, antes de tudo, a matriz de nossas repetições, sejam elas saudáveis ou não”. A afirmação é de Gabriel Rolón e descreve a natureza dessa mecânica.

As mentiras culturais

4. O amor no inconsciente

Esta é uma das frases de Erich Fromm sobre o inconsciente. Ela descreve um dos mecanismos que operam no medo de amar. Diz o seguinte: “Enquanto tememos conscientemente não sermos amados, o temor real, embora inconsciente, é o de amar.

Esta frase mostra como é paradoxal a dinâmica entre o consciente e o inconsciente. Enquanto a pessoa acredita que seu medo se deve à possibilidade de não conseguir o amor do outro, na realidade o que ela teme é amar, ter um sentimento que revele sua fragilidade.

5. A linguagem do inconsciente

Nesta frase, apreciamos uma descrição do inconsciente em relação à comunicação: “Quase toda a nossa mente é inconsciente. Temos que aprender a nos comunicar com esta parte misteriosa de nossa mente através de sua própria linguagem, e os símbolos nos ajudam com isso”. A afirmação é de Elsa Punset e se refere ao fato de que a linguagem do inconsciente é cifrada. Manifesta-se através de símbolos. Também enfatiza a importância de estabelecer uma conexão com essa realidade do nosso ser, que tem muito para nos revelar.

6. As mentiras culturais

John Grinder diz o seguinte: “Vivemos numa cultura que acredita que a maioria de nossos atos é consciente. Entretanto, a maior parte de nossas ações – o que fazemos de melhor – ocorre de maneira inconsciente.”

São muitas as mensagens que nos indicam o dever de manter as circunstâncias sob controle e racionalizar tudo. Entretanto, no fundo não saberíamos explicar as razões de boa parte de nossos atos, simplesmente porque foram determinados pelo inconsciente.

7. Um pouco de senso de humor

Facundo Cabral elaborou uma das frases que descrevem o inconsciente e seus efeitos de uma maneira muito particular. Diz assim: “Nunca diga ‘Não Posso’, nem brincando. O inconsciente não entende o humor, levará a sério e vai lembrar-se disso a cada nova tentativa.”

Ainda que dita em forma de brincadeira, esta afirmação é séria e corresponde com a teoria clássica. Ela fala sobre as ordens inconscientes, estas que nos levam a agir de modo a obter resultados que concordem com elas.

Senso de humor e manipulação

Continuamos ainda a descobrir os enigmas do inconsciente. Todos nos movemos entre a razão, fruto da consciência, e o absurdo, fruto do inconsciente. Acessar esta parte de nosso ser é, sem dúvida, uma aventura fascinante, que nos ajuda a entender melhor quem somos de verdade.

Recomendados para você