Gastrite nervosa: sintomas, causas e tratamento - A Mente é Maravilhosa

Gastrite nervosa: sintomas, causas e tratamento

junho 15, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Gastrite nervosa

As doenças do estômago costumam provocar incômodos significativos. Apesar de existirem várias causas possíveis para as doenças estomacais, algumas delas parecem ser provocadas por problemas emocionais. É o caso da gastrite nervosa.

Trata-se de um transtorno provocado pela inflamação da mucosa que recobre o estômago, o que causa diversos sintomas e sensações desagradáveis. A principal diferença em relação a outros problemas estomacais é que ela não é causada por bactérias, mas pelo estresse e a ansiedade. Assim, neste artigo estudaremos quais são os seus principais sintomas, além de como ela surge e o que podemos fazer para combatê-la.

Quais são os sintomas da gastrite nervosa?

Assim como muitos outros transtornos da mucosa estomacal, a gastrite nervosa apresenta uma série de sintomas estreitamente relacionados entre si. Devemos considerar que estes sintomas podem aparecer de maneira eventual (no caso da gastrite aguda) ou constante (no caso da crônica). A seguir, veremos os sintomas mais comuns.

Mulher com gastrite nervosa

Dor de estômago

O sintoma mais evidente desta doença é o mal-estar estomacal que, em períodos de grande estresse, pode ser bastante intenso. Segundo a descrição de pessoas afetadas pela gastrite nervosa, ela é similar à sensação provocada por uma úlcera no estômago. No fim das contas, em ambos os casos o problema ocorre por uma inflamação da mucosa.

Saciedade prematura

As pessoas com este transtorno estomacal costumam indicar que o seu apetite diminui consideravelmente nos períodos em que os sintomas estão mais fortes. Desta maneira, é comum que os pacientes diminuam a quantidade de comida que ingerem ao dia, o que pode afetar ainda mais o seu bem-estar.

Sensação de estômago pesado

Os afetados também descrevem essa doença como uma sensação de que a comida se mantém muito tempo no estômago. Este sintoma se relaciona, na realidade, com uma má digestão dos alimentos.

Acidez

Do mesmo modo que os outros transtornos estomacais, um dos sintomas mais incômodos da gastrite nervosa é a acidez estomacal. Trata-se de uma sensação de queimação em nosso sistema digestivo que pode se tornar especialmente desagradável em períodos de muito estresse.

Enjoos e arrotos

Devido ao fato de que a comida não está sendo processada de maneira adequada no estômago, muitos pacientes também relatam problemas como arrotos e enjoos frequentes.

Causas do problema

Diferentemente da maioria das doenças da mucosa estomacal, que são provocadas por infecções bacterianas, a gastrite nervosa é causada unicamente por problemas emocionais. São problemas como a ansiedade, o estresse ou a frustração que, ao não serem tratados, podem se transformar em sintomas crônicos e provocar este tipo de gastrite como efeito secundário.

Se os problemas emocionais subjacentes forem aliviados, é possível que os sintomas da doença sejam passageiros. Se, pelo contrário, a pessoa tem uma personalidade muito ansiosa, é possível que a gastrite nervosa também se transforme em crônica. Por isso, este é um problema que deve ser abordado a partir de uma perspectiva psicológica.

Mulher com dor estomacal

Tratamento

Devido ao fato de que este transtorno do funcionamento estomacal é provocado principalmente por problemas emocionais, é importante combinar vários enfoques na sua intervenção. Geralmente, os tratamentos devem se concentrar em três variáveis principais: a ajuda médica, o controle emocional e as mudanças na dieta alimentar.

Vejamos cada uma delas a seguir.

Ajuda médica

Como a maioria das doenças relacionadas com a inflamação estomacal, os sintomas da gastrite podem ser paliados utilizando medicamentos como o omeprazol. Estes remédios protegem as paredes estomacais do excesso de ácido, diminuindo os incômodos.

Apesar disso, assim como no caso dos transtornos mentais, os tratamentos farmacêuticos devem servir somente como um complemento para os outros tipos, e não devem ser utilizados com exclusividade. São bons para disfarçar os sintomas, mas não para acabar com o problema pela raiz.

Controle das emoções

Devido ao fato de que a principal causa deste tipo de gastrite é o estresse, a única forma de acabar com ela para sempre é aprendendo a controlar as emoções negativas. Para isso, pode ser útil adotar diferentes enfoques, desde o uso de técnicas de relaxamento até a psicoterapia.

Mudanças na dieta alimentar

Por último, demonstrou-se que alguns remédios naturais podem ajudar a combater a gastrite nervosa. Em combinação com outros enfoques, uma dieta alimentar adequada também pode ajudar a eliminar os sintomas mais incômodos desta doença estomacal.

Recomendados para você