Os gestos podem representar um mundo de coisas

Os gestos podem representar um mundo de coisas

agosto 24, 2017 em Psicologia 151 Compartilhados
Os gestos podem representar um mundo de coisas

Todos os dias fazemos uma grande variedade de gestos voluntariamente. Nós os usamos porque através deles transmitimos informações que as outras pessoas entendem. A frequência com que isso acontece, o fato de realizarmos gestos e as outras pessoas compreenderem, às vezes nos faz pensar que um gesto tem um significado. Pelo contrário, os gestos não têm significado, o significado é dado por nós, pelas pessoas que os interpretam.

Quando viajamos a lugares em que as pessoas têm culturas diferentes, a mímica pode acabar sendo estranha. Talvez não sejamos capazes de entender o significado de sinais muito similares aos quais realizamos no nosso dia a dia. A verdade é que cada gesto é um mundo ou, pelo menos, pode ser.

As piscadas

Vamos tomar como exemplo uma piscada. Esse gesto consiste em fechar um olho durante um curto período de tempo, enquanto o outro permanece aberto. É um gesto fácil de reconhecer, mas não tão fácil de interpretar.

Imagine a seguinte situação. Na varanda de um bar, há várias pessoas tomando café. Um rapaz pisca um olho para uma garota que está olhando para ele. Em outra mesa, outro rapaz que não está olhando para ninguém diretamente também pisca um dos olhos. A garota devolve a piscada ao rapaz, enquanto outra garota que observa as três piscadas também pisca um olho.

Os gestos podem representar um mundo de coisas

Como resolver essa cruzamento de piscadas? Se quiser, pense um pouco sobre qual é o significado de cada piscada para que, enquanto for lendo, possa comparar com o significado real. A seguir apresentamos a interpretação dessa história:

  • O primeiro rapaz que piscou o fez intencionalmente. Sua intenção era chamar a atenção de uma garota pela qual se sentiu atraído. O gesto de piscar intencionalmente tem um significado de ritual da paquera e serve para mostrar as intenções, um interesse sexual. Também é um gesto que por vezes pretende confirmar ou ressaltar uma cumplicidade. Em outro contexto, também pode significar brincadeira, especialmente quando acompanhada pelo sarcasmo.
  • O segundo rapaz que piscou o fez involuntariamente. Esse rapaz tinha um tic e por isso piscou o olho. Por ser um tic, não dirigia o olhar a ninguém.
  • Em relação à garota que devolveu a piscada ao rapaz, sua intenção era parecer simpática. A garota não era daquele país e tinha outra cultura. Na sua cultura, o ato de piscar um olho não tem nenhum significado. Essa garota devolveu a piscada porque achou que era algo culturalmente aceitável, como se fosse um cumprimento.
  • Por último, nos resta a garota que vê a cena e pisca. Essa garota pisca simplesmente porque alguma coisa entrou no seu olho. O ato de piscar, nesse caso, é um ato reflexo para tirar alguma coisa que entrou no olho da garota. Portanto, essa piscada é involuntária.

Com essa história, apesar de inventada, demonstramos que as piscadas podem ter vários significados e ser tanto voluntárias como involuntárias. Você acertou o significado de alguma piscada? Imagine o quão difícil pode ser interpretar um sinal. Sem evidências sobre o significado que um sinal costuma ter em um contexto e em determinado momento, adivinhar o significado de um sinal pode ser bastante complicado.

Saussure: significado e significante

Para Ferdinand de Saussure, os signos são constituídos pela união do significado e do significante. O significado é o que significa, enquanto o significante é a palavra que o representa, tanto sua escrita quanto sua pronúncia.  No caso que estamos discutindo, o dos gestos, o significante seria o gesto.

A união de ambos, a união do significante e do significado, não apresenta nenhuma motivação e, por isso, sua relação é arbitrária. Isso quer dizer que um simples movimento de mão pode assumir um significado com o qual não possua nenhuma relação. É por isso que, por vezes, é tão difícil saber o significado dos gestos.

Os gestos em outras culturas

As diferentes culturas costumam ter gestos com diferentes significados. Alguns desses gestos que têm significado diferente são os seguintes:

  • Levantar o dedo polegar significa que está tudo bem. Mas na Alemanha é o número um e no Oriente Médio é um gesto de raiva em relação a alguém.
  • Comer toda a comida do prato significa que a refeição estava muito boa. No entanto, comer toda a comida do prato na China e nas Filipinas indica que a porção era pouca e que o anfitrião é sovina.
  • Mostrar a palma da mão para alguém é um sinal que realizamos para indicar “pare” ou “espere”. Na Grécia, colocar a mão nessa posição significa a denominação de criminoso ou assassino.
  • Imitar chifres levando as mãos à cabeça pode ter muitos significados diferentes. Na Espanha, é usado para indicar que o companheiro ou a companheira de alguém é infiel. Mas no Hawai é usado para dar as boas-vindas. Na África, esse gesto indica uma maldição e nos Estados Unidos é o símbolo da Universidade de Austen.
  • Dar flores de presente serve para demonstrar amor ou simpatia. As pessoas, normalmente, não se preocupam em contar o número de flores. Mas na Rússia, presentear com um número par de flores significa o desejo de morte.

Os gestos podem representar um mundo de coisas

Na próxima vez que você for viajar, tenha cuidado com a interpretação que você vai dar aos sinais. E muito mais cuidado ainda com os gestos que fizer. Quando não conhecemos uma cultura nem o contexto, podemos dar lugar a conclusões absurdas. Se tiver alguma dúvida, uma pergunta pode solucionar ou evitar um conflito.

Recomendados para você