Habilidades que uma pessoa pode desenvolver: lista e exemplos

Todos nós já ouvimos o termo "habilidade" em um contexto ou outro, mas o que isso significa psicologicamente? Neste artigo vamos falar sobre aquelas que podemos desenvolver. Descubra!
Habilidades que uma pessoa pode desenvolver: lista e exemplos

Última atualização: 12 Janeiro, 2022

Os seres humanos aprendem em interação com nosso ambiente. Além disso, não há um dia em que não o façamos. Graças a esses aprendizados, estamos desenvolvendo diferentes habilidades que nos ajudam a enfrentar diferentes situações com sucesso.

As habilidades referem-se ao desenvolvimento eficiente, eficaz e efetivo de uma tarefa. Quando falamos de habilidade, basicamente, nos referimos à capacidade de uma pessoa de alcançar o sucesso na tarefa em mãos. Aquela pessoa tem a capacidade de fazer alguma tarefa de forma correta e com facilidade.

As habilidades podem ser categorizadas em quatro grandes grupos: habilidades cognitivas, sociais, físicas e habilidades para a vida.

Cognitivas

São aquelas que se relacionam com o tratamento da informação e sua posterior utilização. As habilidades cognitivas nos permitem entender o mundo e processar os estímulos que nossos sentidos captam.

Alguns exemplos seriam os seguintes:

  • Memória: capacidade cognitiva que nos permite codificar, consolidar e recuperar informações.
  • Percepção: é o processo pelo qual a informação dos nossos sentidos é organizada e processada.
  • Atenção: é a capacidade de direcionar nossos recursos mentais sobre alguns aspectos do ambiente.
  • Compreensão: é a capacidade de entender o que é percebido e gerar ideias através da observação do ambiente.
  • Metacognição: habilidade cognitiva que nos permite realizar nossos próprios processos cognitivos. É pensar sobre o nosso pensamento.
Homem pensando

Sociais

As habilidades sociais são um conjunto de comportamentos emitidos em um contexto interpessoal que nos ajudam a expressar sentimentos, atitudes, desejos, opiniões ou direitos de forma adequada à situação, respeitando esses comportamentos nos outros (Caballo, 2007). Por exemplo:

  • Empatia: no nível emocional, se colocar no lugar do outro.
  • Assertividade: capacidade de expressar respeitosamente suas opiniões e defender seus direitos.
  • Respeito: capacidade de considerar e valorizar alguém ou alguma coisa.
  • Escuta ativa: trata-se de ouvir os outros, mostrando-lhes que estão sendo ouvidos.
  • Negociação: capacidade de encontrar uma solução que seja satisfatória para todos os envolvidos.

Físicas

São aquelas que permitem que uma ação seja realizada de forma eficaz. Como o próprio nome indica, elas estão associadas à dimensão física ou corporal de nossa vida. Como exemplos delas encontramos o seguinte:

  • Força: capacidade de superar a resistência através do esforço muscular.
  • Velocidade: é a capacidade de realizar um movimento ou mover-se de um lugar para outro no menor tempo possível.
  • Resistência: capacidade de realizar um esforço ou atividade pelo maior tempo possível.
  • Flexibilidade: movimentar o corpo ativamente sem causar lesões nele.

Habilidades para a vida

Essas habilidades facilitam o enfrentamento efetivo das demandas e desafios da vida cotidiana, ou seja, são habilidades psicossociais para aprender a viver (Gómez e Suárez, sd). Entre elas encontramos as seguintes:

  • Autoconhecimento: implica reconhecer como cada um é, bem como seu caráter, pontos fortes, pontos fracos, gostos e desgostos.
  • Empatia: é se colocar no lugar do outro e imaginar como é a vida dessa pessoa.
  • Comunicação assertiva: a capacidade de se expressar, verbalmente e não verbalmente, de maneira apropriada à cultura ou situação.
  • Relações interpessoais: capacidade de se relacionar de forma positiva com outras pessoas.
  • Tomada de decisões: tomar decisões construtivas sobre sua própria vida e a dos outros.
  • Resolver problemas e conflitos: enfrentar os problemas da vida de forma construtiva, evitando problemas físicos, mentais e psicossociais.
  • Pensamento criativo: capacidade que contribui para a tomada de decisões e resolução de problemas, permitindo a exploração das alternativas disponíveis e as diferentes consequências.
  • Pensamento crítico: é a capacidade de analisar informações e experiências de forma objetiva.
  • Gerenciamento das emoções: capacidade de reconhecer os sentimentos e emoções próprios e dos outros.
  • Gerenciamento do estresse: a capacidade de reconhecer fontes de estresse e seus efeitos na vida e fazer mudanças para reduzi-las.
Mulher e homem conversando

As habilidades e qualidades são as mesmas?

Na linguagem coloquial, os dois conceitos são usados como sinônimos. No entanto, cada um deles possui características que o diferenciam do outro.

Por um lado, as qualidades são as características ou traços que uma pessoa possui que a diferencia de outra e que a faz ser como é. Por outro lado, habilidade é a capacidade de fazer algo corretamente e com facilidade.

Podemos dizer que a diferença fundamental é que uma se refere ao que somos (qualidade), enquanto a outra se refere ao que sabemos fazer bem e com competência (habilidade). A presença de um não exclui o outro, nem a torna condição necessária para sua manifestação. Eles podem ou não estar presentes ao mesmo tempo. Eles não são mutuamente dependentes ou exclusivos.

Para concluir, as habilidades podem nos fazer ver como somos bons em um campo. Sentir que temos uma habilidade nos motiva a explorá-la, tirar proveito dela e desfrutar de atividades nas quais podemos usá-la. Elas nos fazem sentir confiantes em nós mesmos e nos ajudam a alcançar a meta que estabelecemos para nós mesmos usando aquilo em que somos habilidosos.

Pode interessar a você...
Teste SDQ para avaliar capacidades e dificuldades em crianças
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Teste SDQ para avaliar capacidades e dificuldades em crianças

O teste SDQ permite fazer uma detecção precoce de dificuldades psicológicas das crianças. Ele oferece um perfil simples de traçar, mas muito valios...